Início » Notícias da Agropecuária » Sites e Especiais » Soja Brasil » Vídeo mostra explosão no consumo de soja pela China em 44 anos

MAIOR DO MUNDO

Vídeo mostra explosão no consumo de soja pela China em 44 anos

De 1975 até 2019 os chineses ampliaram o uso do grão em 1.400%, enquanto os Estados Unidos, segundo maior consumidor mundial, aumentaram em 140%. Confira!

21 de setembro de 2019 às 14h50
Por Daniel Popov, de São Paulo

Um vídeo muito interessante publicado pela consultoria INTL FCStone mostra de maneira clara a evolução no consumo de soja no mundo, pelos principais países. Em 44 anos os chineses ampliaram o uso do grão em 1.400%, enquanto os Estados Unidos (atual segundo maior consumidor) ampliou 140%. O Brasil também viu seu uso interno aumentar 360% de 1975 até hoje.

Linha do tempo

Iniciada em 1975, a contagem mostra que os chineses estão na segunda colocação em consumo de soja com mais ou menos 7 milhões de toneladas por ano, atras dos norte-americanos que lideravam com 25 milhões de toneladas de consumo.

Somente em 1978 o Brasil surgia como grande consumidor, ultrapassando a China e se tornando o 2º usar mais soja no mundo com 10 milhões de toneladas, enquanto a China manteve os 7 milhões e os EUA subiram um pouco para 28 milhões de toneladas por ano.

Esses três primeiros maiores consumidores se mantém inalterados até meados de 1987, quando a Argentina surge como o quarto maior país consumidor de soja do mundo, com 5,3 milhões de toneladas.

Em 1992, a União Europeia que sempre esteve entre os dez maiores consumidores, assumiu brevemente a terceira posição, derrubando a China para 4º e a Argentina para 5º. No ano seguinte, a China retomou a posição, mas a perdeu no ano seguinte.

Essa troca de posições durou até pelo menos o ano de 2000, quando os chineses assumiram a segunda colocação ocupada pelo Brasil. Na época, os Estados Unidos lideravam com 48 milhões de toneladas de consumo, a China vinha com 24 milhões e o Brasil com 23 milhões de toneladas de soja.

Em 2005 o Brasil perdeu a terceira colocação para a Argentina, enquanto Estados Unidos e China seguiam firmes com o aumento do consumo do grão. Mas em 2008, após um recuo no consumo norte-americano, os chineses assumiram a ponta do ranking e de lá nunca mais saíram. Na época o volume consumido pela China era de 50 milhões de toneladas.

Dez anos depois, em 2018, o país asiático já consumia o dobro de dez anos antes, com mais de 105 milhões de toneladas, seguida por Estados Unidos com 60 milhões, Argentina com 48 milhões, Brasil com 45 milhões e União Europeia com 18 milhões de toneladas por ano.

Veja mais notícias sobre soja

2 comentários

  1. Alexandre Garcia em 7 de outubro de 2019 às 10:23

    A China liderará o mundo.Não há como evitar.

  2. Alexandre Garcia em 7 de outubro de 2019 às 10:30

    Politicamente não deve liderar, é uma ditadura militar,um governo tirano,mas economicamente não há como evitar.
    A realidade precisa ser vista e aceita.Não há como evitar.

Deixe um Comentário





Início » Notícias da Agropecuária » Sites e Especiais » Soja Brasil » Vídeo mostra explosão no consumo de soja pela China em 44 anos

MAIOR DO MUNDO

Vídeo mostra explosão no consumo de soja pela China em 44 anos

De 1975 até 2019 os chineses ampliaram o uso do grão em 1.400%, enquanto os Estados Unidos, segundo maior consumidor mundial, aumentaram em 140%. Confira!

21 de setembro de 2019 às 14h50
Por Daniel Popov, de São Paulo

Um vídeo muito interessante publicado pela consultoria INTL FCStone mostra de maneira clara a evolução no consumo de soja no mundo, pelos principais países. Em 44 anos os chineses ampliaram o uso do grão em 1.400%, enquanto os Estados Unidos (atual segundo maior consumidor) ampliou 140%. O Brasil também viu seu uso interno aumentar 360% de 1975 até hoje.

Linha do tempo

Iniciada em 1975, a contagem mostra que os chineses estão na segunda colocação em consumo de soja com mais ou menos 7 milhões de toneladas por ano, atras dos norte-americanos que lideravam com 25 milhões de toneladas de consumo.

Somente em 1978 o Brasil surgia como grande consumidor, ultrapassando a China e se tornando o 2º usar mais soja no mundo com 10 milhões de toneladas, enquanto a China manteve os 7 milhões e os EUA subiram um pouco para 28 milhões de toneladas por ano.

Esses três primeiros maiores consumidores se mantém inalterados até meados de 1987, quando a Argentina surge como o quarto maior país consumidor de soja do mundo, com 5,3 milhões de toneladas.

Em 1992, a União Europeia que sempre esteve entre os dez maiores consumidores, assumiu brevemente a terceira posição, derrubando a China para 4º e a Argentina para 5º. No ano seguinte, a China retomou a posição, mas a perdeu no ano seguinte.

Essa troca de posições durou até pelo menos o ano de 2000, quando os chineses assumiram a segunda colocação ocupada pelo Brasil. Na época, os Estados Unidos lideravam com 48 milhões de toneladas de consumo, a China vinha com 24 milhões e o Brasil com 23 milhões de toneladas de soja.

Em 2005 o Brasil perdeu a terceira colocação para a Argentina, enquanto Estados Unidos e China seguiam firmes com o aumento do consumo do grão. Mas em 2008, após um recuo no consumo norte-americano, os chineses assumiram a ponta do ranking e de lá nunca mais saíram. Na época o volume consumido pela China era de 50 milhões de toneladas.

Dez anos depois, em 2018, o país asiático já consumia o dobro de dez anos antes, com mais de 105 milhões de toneladas, seguida por Estados Unidos com 60 milhões, Argentina com 48 milhões, Brasil com 45 milhões e União Europeia com 18 milhões de toneladas por ano.

Veja mais notícias sobre soja

2 comentários

  1. Alexandre Garcia em 7 de outubro de 2019 às 10:23

    A China liderará o mundo.Não há como evitar.

  2. Alexandre Garcia em 7 de outubro de 2019 às 10:30

    Politicamente não deve liderar, é uma ditadura militar,um governo tirano,mas economicamente não há como evitar.
    A realidade precisa ser vista e aceita.Não há como evitar.

Deixe um Comentário





Mais Notícias