Início » Notícias da Agropecuária » Sites e Especiais » Soja Brasil » USDA, colheita atrasada e piora nas lavouras fazem soja subir em Chicago

MERCADO FUTURO

USDA, colheita atrasada e piora nas lavouras fazem soja subir em Chicago

Contrato de novembro teve alta de  0,57%, operando a US$ 9,20 por bushel

08 de outubro de 2019 às 16h59
Por Agência Safras
soja em grão, colheita

soja em grão, colheita

Os contratos futuros da soja negociados na Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) fecharam a terça-feira com preços mais altos. Apesar do desapontamento com o andamento das conversas entre China e Estados Unidos, a expectativa de corte na safra americana no relatório de outubro do Departamento de Economia dos Estados Unidos (USDA), que será divulgado na quinta, sustentou as cotações. 

A alta também encontrou suporte nos dados de colheita e condições das lavouras americanas, divulgados ontem. A colheita está atrasada e o índice de lavouras em boas a excelentes condições caiu, reflexo das baixas temperaturas e do excesso de chuvas no cinturão produtor.  

Até 6 de outubro, a área colhida estava apontada em 14%. Em igual período do ano passado, a colheita era de 31%. A média é de 34%. O mercado apostava em número de 15%. Segundo o USDA, 53% estavam entre boas e excelentes condições, 32% em situação regular e 15% em condições entre ruins e muito ruins. Na semana anterior, os índices eram de 55%, 32% e 13%, respectivamente. O mercado esperava que 55% das lavouras estivessem em boas a excelentes condições. 

Instagram

 A China repreendeu fortemente os Estados Unidos nesta terça-feira por adicionarem algumas das principais startups chinesas de inteligência artificial à sua lista de restrição de comércio, diminuindo as esperanças de um progresso nas negociações de alto nível para encerrar a guerra comercial de 15 meses entre as duas potências econômicas.

Os contratos da soja em grão com entrega em novembro fecharam com alta de 5,25 centavos ou 0,57% em relação ao fechamento anterior, a US$ 9,20 1/2 por bushel. A posição janeiro teve cotação de US$ 9,35 1/4 por bushel, com ganho de 5,75 centavos ou de 0,61%.

 

Veja mais notícias sobre soja

Deixe um Comentário





Início » Notícias da Agropecuária » Sites e Especiais » Soja Brasil » USDA, colheita atrasada e piora nas lavouras fazem soja subir em Chicago

MERCADO FUTURO

USDA, colheita atrasada e piora nas lavouras fazem soja subir em Chicago

Contrato de novembro teve alta de  0,57%, operando a US$ 9,20 por bushel

08 de outubro de 2019 às 16h59
Por Agência Safras
soja em grão, colheita

soja em grão, colheita

Os contratos futuros da soja negociados na Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) fecharam a terça-feira com preços mais altos. Apesar do desapontamento com o andamento das conversas entre China e Estados Unidos, a expectativa de corte na safra americana no relatório de outubro do Departamento de Economia dos Estados Unidos (USDA), que será divulgado na quinta, sustentou as cotações. 

A alta também encontrou suporte nos dados de colheita e condições das lavouras americanas, divulgados ontem. A colheita está atrasada e o índice de lavouras em boas a excelentes condições caiu, reflexo das baixas temperaturas e do excesso de chuvas no cinturão produtor.  

Até 6 de outubro, a área colhida estava apontada em 14%. Em igual período do ano passado, a colheita era de 31%. A média é de 34%. O mercado apostava em número de 15%. Segundo o USDA, 53% estavam entre boas e excelentes condições, 32% em situação regular e 15% em condições entre ruins e muito ruins. Na semana anterior, os índices eram de 55%, 32% e 13%, respectivamente. O mercado esperava que 55% das lavouras estivessem em boas a excelentes condições. 

Instagram

 A China repreendeu fortemente os Estados Unidos nesta terça-feira por adicionarem algumas das principais startups chinesas de inteligência artificial à sua lista de restrição de comércio, diminuindo as esperanças de um progresso nas negociações de alto nível para encerrar a guerra comercial de 15 meses entre as duas potências econômicas.

Os contratos da soja em grão com entrega em novembro fecharam com alta de 5,25 centavos ou 0,57% em relação ao fechamento anterior, a US$ 9,20 1/2 por bushel. A posição janeiro teve cotação de US$ 9,35 1/4 por bushel, com ganho de 5,75 centavos ou de 0,61%.

 

Veja mais notícias sobre soja

Deixe um Comentário





Mais Notícias