Início » Notícias da Agropecuária » Sites e Especiais » Soja Brasil » Soja: confira quando chegam as chuvas no Tocantins, Pará e Maranhão

ESPECIAL CLIMA

Soja: confira quando chegam as chuvas no Tocantins, Pará e Maranhão

Apesar do fim do vazio sanitário, os três estados terão problemas para iniciar a semeadura da soja neste instante. Confira a previsão do tempo até 15 de novembro!

07 de outubro de 2019 às 08h28
Por Daniel Popov, de São Paulo

Acabou o vazio sanitário no Tocantins, em parte do Pará e do Maranhão. Nesses dois últimos, existem períodos diferentes para plantar a soja, devido ao regime de chuvas. Para ajudar os produtores de soja dessas regiões a editora de Tempo do Canal Rural, Pryscilla Paiva, fez uma previsão especial para o Projeto Soja Brasil, confira!

MARANHÃO

Em outubro, até há previsão de chuvas mas com poucos volumes. Até 13 de outubro apenas 5 mm acumulados cairão. Normalmente a regularização das chuvas só acontece no fim de novembro, por lá. O solo não tem condições de plantio para a soja, já que não há umidade acumulada.

Vitória do Mearim

Deve registrar 16 mm acumulados até o dia 14 de novembro. Sendo que os maiores acumulados acontecem lá pelo dia 8 de novembro. Confira no vídeo acima.

Grajaú

Por lá não há previsão de chuvas agora em outubro, já que as primeiras pancadas acontecem apenas no início de novembro.

Instagram

TOCANTINS

A condição por lá é pior, tempo bastante seco e sem previsão de chuvas até 13 de outubro. O solo também não apresenta condições de plantio devido a falta de umidade.

Porto Nacional

As chuvas só devem acontecer em meados do dia 7 de novembro. Os acumulados, no entanto serão bastante grandes com até 83 mm em três dias.

Campos Lindos

A condição é parecida com a cidade anterior, chuvas só em novembro, com acumulados de 10 mm.

PARÁ

No Pará, também estão previstos apenas 5 mm acumulados, com temperaturas elevadas. Por lá, conforme a umidade da floresta Amazônica desperta, no sudoeste do estado há um índice mais elevado de água no solo, com até 60% de umidade.

Parauapebas

Apesar de ter previsão de chuvas nos próximos dias, os acumulados serão baixos e até 15 de novembro não acumulam mais do que 10 mm.

Itaituba

Em Itaituba os acumulados até o fim da primeira quinzena de novembro serão um pouco maiores, de 16 mm. Com três dias de chuvas nos próximos dias, mas com uma janela de tempo seco com quase 20 dias até o retorno das precipitações.

Veja mais notícias sobre soja

Deixe um Comentário





Início » Notícias da Agropecuária » Sites e Especiais » Soja Brasil » Soja: confira quando chegam as chuvas no Tocantins, Pará e Maranhão

ESPECIAL CLIMA

Soja: confira quando chegam as chuvas no Tocantins, Pará e Maranhão

Apesar do fim do vazio sanitário, os três estados terão problemas para iniciar a semeadura da soja neste instante. Confira a previsão do tempo até 15 de novembro!

07 de outubro de 2019 às 08h28
Por Daniel Popov, de São Paulo

Acabou o vazio sanitário no Tocantins, em parte do Pará e do Maranhão. Nesses dois últimos, existem períodos diferentes para plantar a soja, devido ao regime de chuvas. Para ajudar os produtores de soja dessas regiões a editora de Tempo do Canal Rural, Pryscilla Paiva, fez uma previsão especial para o Projeto Soja Brasil, confira!

MARANHÃO

Em outubro, até há previsão de chuvas mas com poucos volumes. Até 13 de outubro apenas 5 mm acumulados cairão. Normalmente a regularização das chuvas só acontece no fim de novembro, por lá. O solo não tem condições de plantio para a soja, já que não há umidade acumulada.

Vitória do Mearim

Deve registrar 16 mm acumulados até o dia 14 de novembro. Sendo que os maiores acumulados acontecem lá pelo dia 8 de novembro. Confira no vídeo acima.

Grajaú

Por lá não há previsão de chuvas agora em outubro, já que as primeiras pancadas acontecem apenas no início de novembro.

Instagram

TOCANTINS

A condição por lá é pior, tempo bastante seco e sem previsão de chuvas até 13 de outubro. O solo também não apresenta condições de plantio devido a falta de umidade.

Porto Nacional

As chuvas só devem acontecer em meados do dia 7 de novembro. Os acumulados, no entanto serão bastante grandes com até 83 mm em três dias.

Campos Lindos

A condição é parecida com a cidade anterior, chuvas só em novembro, com acumulados de 10 mm.

PARÁ

No Pará, também estão previstos apenas 5 mm acumulados, com temperaturas elevadas. Por lá, conforme a umidade da floresta Amazônica desperta, no sudoeste do estado há um índice mais elevado de água no solo, com até 60% de umidade.

Parauapebas

Apesar de ter previsão de chuvas nos próximos dias, os acumulados serão baixos e até 15 de novembro não acumulam mais do que 10 mm.

Itaituba

Em Itaituba os acumulados até o fim da primeira quinzena de novembro serão um pouco maiores, de 16 mm. Com três dias de chuvas nos próximos dias, mas com uma janela de tempo seco com quase 20 dias até o retorno das precipitações.

Veja mais notícias sobre soja

Deixe um Comentário





Mais Notícias