Início » Notícias da Agropecuária » Sites e Especiais » Soja Brasil » Soja: confira a evolução das estimativas de safra da Conab

2018/2019

Soja: confira a evolução das estimativas de safra da Conab

Você se lembra quanto a entidade previa que o país iria colher em seu primeiro levantamento lançado em outubro de 2018?

10 de setembro de 2019 às 12h15
Por Daniel Popov, de São Paulo
soja, grão, lavoura

Foto: Mauro Osaki (Cepea)

A safra 2018/2019 de soja fechou em 115 milhões de toneladas segundo o último levantamento para esta temporada da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). O número representa um recuo de 3,6% ante a anterior (119,2 milhões de toneladas). Mas quanto será que ela representa frente as primeiras estimativas, realizadas no ano passado?

A agricultura depende do clima para se desenvolver bem, ou seja, nada é garantido antes da colheita e problemas podem acontecer, como excesso de chuvas, ou longos períodos de seca. Ambos aconteceram, cada um em uma região do país e poucos estados conseguiram produzir mais soja, do que haviam conseguido um ano antes.

Enfim, antes de tudo isso acontecer, em outubro, a Conab realizou o seu primeiro levantamento, apontando que o país poderia produzir as mesma 119 milhões de toneladas da safra 2017/2018, considerando alguma perda de produtividade e ganhos em área. No 3º levantamento, lançado em dezembro (com análise de novembro), as lavouras se desenvolviam bem e a entidade elevou a perspectiva para 120 milhões de toneladas.

A falta de chuvas em dezembro, no entanto, fez com que o relatório seguinte (4º lançado em janeiro), já apontasse uma redução nas perspectivas para 118 milhões de toneladas.

A piora das condições climáticas em janeiro e fevereiro, com os primeiros relatos preocupados de produtores de soja do Paraná, fizeram com que os números apresentados nos relatórios 5 e 6 caissem bruscamente para 115 e 113 milhões de toneladas, respectivamente.

O 7º levantamento, lançado em abril (analisando as informações de março) com o início da colheita, subiu um pouco para 113,8 milhões de toneladas e no seguinte (8º) subiu um pouco mais para 114,3 milhões de toneladas.

Somente no 10º levantamento, divulgado em julho, os números chegaram aos 115 milhões de toneladas atuais e foram levemente atualizados nos seguintes.

Veja mais notícias sobre soja

Deixe um Comentário





Início » Notícias da Agropecuária » Sites e Especiais » Soja Brasil » Soja: confira a evolução das estimativas de safra da Conab

2018/2019

Soja: confira a evolução das estimativas de safra da Conab

Você se lembra quanto a entidade previa que o país iria colher em seu primeiro levantamento lançado em outubro de 2018?

10 de setembro de 2019 às 12h15
Por Daniel Popov, de São Paulo
soja, grão, lavoura

Foto: Mauro Osaki (Cepea)

A safra 2018/2019 de soja fechou em 115 milhões de toneladas segundo o último levantamento para esta temporada da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). O número representa um recuo de 3,6% ante a anterior (119,2 milhões de toneladas). Mas quanto será que ela representa frente as primeiras estimativas, realizadas no ano passado?

A agricultura depende do clima para se desenvolver bem, ou seja, nada é garantido antes da colheita e problemas podem acontecer, como excesso de chuvas, ou longos períodos de seca. Ambos aconteceram, cada um em uma região do país e poucos estados conseguiram produzir mais soja, do que haviam conseguido um ano antes.

Enfim, antes de tudo isso acontecer, em outubro, a Conab realizou o seu primeiro levantamento, apontando que o país poderia produzir as mesma 119 milhões de toneladas da safra 2017/2018, considerando alguma perda de produtividade e ganhos em área. No 3º levantamento, lançado em dezembro (com análise de novembro), as lavouras se desenvolviam bem e a entidade elevou a perspectiva para 120 milhões de toneladas.

A falta de chuvas em dezembro, no entanto, fez com que o relatório seguinte (4º lançado em janeiro), já apontasse uma redução nas perspectivas para 118 milhões de toneladas.

A piora das condições climáticas em janeiro e fevereiro, com os primeiros relatos preocupados de produtores de soja do Paraná, fizeram com que os números apresentados nos relatórios 5 e 6 caissem bruscamente para 115 e 113 milhões de toneladas, respectivamente.

O 7º levantamento, lançado em abril (analisando as informações de março) com o início da colheita, subiu um pouco para 113,8 milhões de toneladas e no seguinte (8º) subiu um pouco mais para 114,3 milhões de toneladas.

Somente no 10º levantamento, divulgado em julho, os números chegaram aos 115 milhões de toneladas atuais e foram levemente atualizados nos seguintes.

Veja mais notícias sobre soja

Deixe um Comentário





Mais Notícias