Início » Notícias da Agropecuária » Sites e Especiais » Soja Brasil » Soja Brasil: chuvas voltam para o Sul, Sudeste e para Mato Grosso do Sul

CLIMA

Soja Brasil: chuvas voltam para o Sul, Sudeste e para Mato Grosso do Sul

Já para Mato Grosso, Goiás, Bahia, Maranhão e Piauí a situação é complicada e a falta de chuvas aliada as altas temperaturas piora a qualidade do ar

22 de agosto de 2019 às 08h15
Por Daniel Popov, de São Paulo
tempo fechado

Foto: Pixabay

Os mapas meteorológicos da Somar Meteorologia mostram que as chuvas retornaram para boa parte da região Sul do país, para o Sudeste e parte do Centro-Oeste. Os maiores acumulados devem acontecer em Santa Catarina. No Nordeste, Mato Grosso e Goiás o tempo seco persiste e as altas temperaturas complicam ainda mais a qualidade do ar.

SUL

As chuvas retornaram para boa parte do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná nesta quinta-feira e devem se estender até pelo menos a sexta-feira. Os maiores acumulados devem acontecer em Santa catarina, ali próximo a Chapecó, com 9 mm acumulados nesta quinta. No Paraná as chuvas mais volumosas serão de 8 mm, como na região de Goioerê. e NO Rio Grande do Sul, serão de 6 mm.

SUDESTE

Não há previsão de chuvas para as áreas agrícolas de São Paulo e MInas Gerais nesta quinta-feira. Já na sexta, alguns municípios paulistas podem registrar até 13 mm acumulados. Em MInas Gerais a tendência é de chuvas bem menos volumosas, na casa dos 4 mm.

CENTRO-OESTE

Na região central as chuvas devem ficar restritas apenas à parte sul de Mato Grosso do Sul, ali próximo a Iguatemi, mas com acumulados baixos de 2 mm nesta quinta e outros 2 mm na sexta. Nos demais estados o tempo seco predomina e as temperaturas seguem elevadas. O que ainda favorece as queimadas e a diminuição da qualidade do ar.

NORDESTE

Nenhuma novidade para as áreas agrícolas da Bahia, Maranhão e Piauí, onde o tempo segue seco e com temperaturas elevadas e a sensação de calor é predominante.

NORTE

Na quinta-feira a chuva persiste entre o oeste do Amazonas até o extremo norte do Tocantins, nessas áreas a chuva acontece na forma de pancadas intercaladas com períodos de melhorias, associadas a instabilidades no interior do continente. Os maiores volumes seguem concentrados na capital amazônica onde a chuva pode acontecer acompanhada de raios. O sul do Pará segue com tempo firme.

Na sexta feira os volumes de chuva seguem expressivos no Amazonas, associados a um vórtice ciclônico em altos níveis da atmosfera. Apenas na metade leste do Acre, em boa parte de Rondônia e Tocantins o tempo se mantém firme e com temperaturas elevadas.

Veja mais notícias sobre soja

1 comentário

  1. geraldo batista pereira em 22 de agosto de 2019 às 21:42

    estas informaçoes são degrande valia para nós produtores obrigado abraço
    geraldo batista pereira arandu s.p

Deixe um Comentário





Início » Notícias da Agropecuária » Sites e Especiais » Soja Brasil » Soja Brasil: chuvas voltam para o Sul, Sudeste e para Mato Grosso do Sul

CLIMA

Soja Brasil: chuvas voltam para o Sul, Sudeste e para Mato Grosso do Sul

Já para Mato Grosso, Goiás, Bahia, Maranhão e Piauí a situação é complicada e a falta de chuvas aliada as altas temperaturas piora a qualidade do ar

22 de agosto de 2019 às 08h15
Por Daniel Popov, de São Paulo
tempo fechado

Foto: Pixabay

Os mapas meteorológicos da Somar Meteorologia mostram que as chuvas retornaram para boa parte da região Sul do país, para o Sudeste e parte do Centro-Oeste. Os maiores acumulados devem acontecer em Santa Catarina. No Nordeste, Mato Grosso e Goiás o tempo seco persiste e as altas temperaturas complicam ainda mais a qualidade do ar.

SUL

As chuvas retornaram para boa parte do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná nesta quinta-feira e devem se estender até pelo menos a sexta-feira. Os maiores acumulados devem acontecer em Santa catarina, ali próximo a Chapecó, com 9 mm acumulados nesta quinta. No Paraná as chuvas mais volumosas serão de 8 mm, como na região de Goioerê. e NO Rio Grande do Sul, serão de 6 mm.

SUDESTE

Não há previsão de chuvas para as áreas agrícolas de São Paulo e MInas Gerais nesta quinta-feira. Já na sexta, alguns municípios paulistas podem registrar até 13 mm acumulados. Em MInas Gerais a tendência é de chuvas bem menos volumosas, na casa dos 4 mm.

CENTRO-OESTE

Na região central as chuvas devem ficar restritas apenas à parte sul de Mato Grosso do Sul, ali próximo a Iguatemi, mas com acumulados baixos de 2 mm nesta quinta e outros 2 mm na sexta. Nos demais estados o tempo seco predomina e as temperaturas seguem elevadas. O que ainda favorece as queimadas e a diminuição da qualidade do ar.

NORDESTE

Nenhuma novidade para as áreas agrícolas da Bahia, Maranhão e Piauí, onde o tempo segue seco e com temperaturas elevadas e a sensação de calor é predominante.

NORTE

Na quinta-feira a chuva persiste entre o oeste do Amazonas até o extremo norte do Tocantins, nessas áreas a chuva acontece na forma de pancadas intercaladas com períodos de melhorias, associadas a instabilidades no interior do continente. Os maiores volumes seguem concentrados na capital amazônica onde a chuva pode acontecer acompanhada de raios. O sul do Pará segue com tempo firme.

Na sexta feira os volumes de chuva seguem expressivos no Amazonas, associados a um vórtice ciclônico em altos níveis da atmosfera. Apenas na metade leste do Acre, em boa parte de Rondônia e Tocantins o tempo se mantém firme e com temperaturas elevadas.

Veja mais notícias sobre soja

1 comentário

  1. geraldo batista pereira em 22 de agosto de 2019 às 21:42

    estas informaçoes são degrande valia para nós produtores obrigado abraço
    geraldo batista pereira arandu s.p

Deixe um Comentário





Mais Notícias