Início » Notícias da Agropecuária » Sites e Especiais » Soja Brasil » Preços da soja no Brasil fecham outubro com queda de até 5%

Soja Brasil

Preços da soja no Brasil fecham outubro com queda de até 5%

Nos portos, por exemplo, os valores médios recuaram de R$ 95 por saca em setembro, para menos de R$ 90 neste mês. Veja como estão os preços atuais em cada região! Daniel Popov, de São Paulo O foco dos produtores de soja do Brasil não está mesmo na venda dos produtos, mas no plantio da…

31 de outubro de 2018 às 11h29
Por Canal Rural

Nos portos, por exemplo, os valores médios recuaram de R$ 95 por saca em setembro, para menos de R$ 90 neste mês. Veja como estão os preços atuais em cada região!

Daniel Popov, de São Paulo
O foco dos produtores de soja do Brasil não está mesmo na venda dos produtos, mas no plantio da nova safra. Isso acontece justamente em um momento que os preços do grão que vinham em forte ascendência desde o início do ano, começam a cair, puxados pelo enfraquecimento do dólar. Em algumas praças os valores médios recuaram pelo menos 5% neste mês, quando comparados a setembro.

No porto de Paranaguá, no Paraná, os preços médios obtidos em setembro estavam na casa dos R$ 95,7 por saca, e agora em outubro fecharam 5% menores valendo R$ 90,8 por saca. Nos portos de Rio Grande (RS) e Santos (SP) a queda foi um pouco menor (4%), mas ainda assim representa um grande recuo diante dos preços médios do mês passado que estavam na casa de R$ 94,4 por saca e agora estão em R$ 90.

Nas praças mais distantes das áreas de exportação o cenário é o mesmo. Em Cascavel (PR) as cotações caíram de R$ 88,8 por saca, para R$ 84,2 agora em outubro. Em Rondonópolis (MT) a saca que era vendida a R$ 80,5 na média em setembro, atingiu R$ 76,9 em outubro.

Segundo a consultoria Safras & Mercado, fatores que formam os preços não agradam aos produtores. Além das quedas nos contratos futuros negociados em Chicago, no dólar e nos prêmios de exportação. Diante disso, os sojicultores se afastam do mercado e priorizam o plantio da safra, que está adiantada.

Veja mais notícias sobre soja

Deixe um Comentário





Início » Notícias da Agropecuária » Sites e Especiais » Soja Brasil » Preços da soja no Brasil fecham outubro com queda de até 5%

Soja Brasil

Preços da soja no Brasil fecham outubro com queda de até 5%

Nos portos, por exemplo, os valores médios recuaram de R$ 95 por saca em setembro, para menos de R$ 90 neste mês. Veja como estão os preços atuais em cada região! Daniel Popov, de São Paulo O foco dos produtores de soja do Brasil não está mesmo na venda dos produtos, mas no plantio da…

31 de outubro de 2018 às 11h29
Por Canal Rural

Nos portos, por exemplo, os valores médios recuaram de R$ 95 por saca em setembro, para menos de R$ 90 neste mês. Veja como estão os preços atuais em cada região!

Daniel Popov, de São Paulo
O foco dos produtores de soja do Brasil não está mesmo na venda dos produtos, mas no plantio da nova safra. Isso acontece justamente em um momento que os preços do grão que vinham em forte ascendência desde o início do ano, começam a cair, puxados pelo enfraquecimento do dólar. Em algumas praças os valores médios recuaram pelo menos 5% neste mês, quando comparados a setembro.

No porto de Paranaguá, no Paraná, os preços médios obtidos em setembro estavam na casa dos R$ 95,7 por saca, e agora em outubro fecharam 5% menores valendo R$ 90,8 por saca. Nos portos de Rio Grande (RS) e Santos (SP) a queda foi um pouco menor (4%), mas ainda assim representa um grande recuo diante dos preços médios do mês passado que estavam na casa de R$ 94,4 por saca e agora estão em R$ 90.

Nas praças mais distantes das áreas de exportação o cenário é o mesmo. Em Cascavel (PR) as cotações caíram de R$ 88,8 por saca, para R$ 84,2 agora em outubro. Em Rondonópolis (MT) a saca que era vendida a R$ 80,5 na média em setembro, atingiu R$ 76,9 em outubro.

Segundo a consultoria Safras & Mercado, fatores que formam os preços não agradam aos produtores. Além das quedas nos contratos futuros negociados em Chicago, no dólar e nos prêmios de exportação. Diante disso, os sojicultores se afastam do mercado e priorizam o plantio da safra, que está adiantada.

Veja mais notícias sobre soja

Deixe um Comentário





Mais Notícias