Home » Sites e Especiais » Soja Brasil » Preço da soja começa a semana com queda de 1% na Bolsa de Chicago

CONTRATOS FUTUROS

Preço da soja começa a semana com queda de 1% na Bolsa de Chicago

Segundo a Safras & Mercado, após atingirem o maior patamar em um ano na semana passada, as cotações recuaram com investidores realizando lucros

15 de julho de 2019 às 17h53
Por Agência Safras

soja em grão, colheita

Os contratos futuros da soja fecharam com forte baixa na Bolsa de Chicago nesta segunda, dia 15. O vencimento agosto recuou 1,25%, a US$ 9,01 por bushel. Já a posição novembro terminou a US$ 9,20 por bushel, perda de 1,23%.

Segundo a Safras & Mercado, após atingirem o maior patamar em um ano na semana passada, as cotações recuaram com investidores realizando lucros. “A previsão de chuvas para o cinturão produtor norte-americano ajudou a acelerar o movimento de vendas técnicas. O clima de precipitações deve aliviar parte das preocupações com a falta de umidade”, diz.

Investidores aguardam o relatório de condições das lavouras americanas que será divulgado nesta segunda-feira. A expectativa é que o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) indique 53% das lavouras entre boas e excelentes condições.

A fraca demanda pela soja americana também pesa sobre as cotações. “A falta de avanço nas negociações entre China e Estados Unidos e a queda na produção suinícola chinesa por contra da gripe suína prejudicam a procura da oleaginosa por parte dos chineses”, afirma a Safras.

Deixe um Comentário





Home » Sites e Especiais » Soja Brasil » Preço da soja começa a semana com queda de 1% na Bolsa de Chicago

CONTRATOS FUTUROS

Preço da soja começa a semana com queda de 1% na Bolsa de Chicago

Segundo a Safras & Mercado, após atingirem o maior patamar em um ano na semana passada, as cotações recuaram com investidores realizando lucros

15 de julho de 2019 às 17h53
Por Agência Safras

soja em grão, colheita

Os contratos futuros da soja fecharam com forte baixa na Bolsa de Chicago nesta segunda, dia 15. O vencimento agosto recuou 1,25%, a US$ 9,01 por bushel. Já a posição novembro terminou a US$ 9,20 por bushel, perda de 1,23%.

Segundo a Safras & Mercado, após atingirem o maior patamar em um ano na semana passada, as cotações recuaram com investidores realizando lucros. “A previsão de chuvas para o cinturão produtor norte-americano ajudou a acelerar o movimento de vendas técnicas. O clima de precipitações deve aliviar parte das preocupações com a falta de umidade”, diz.

Investidores aguardam o relatório de condições das lavouras americanas que será divulgado nesta segunda-feira. A expectativa é que o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) indique 53% das lavouras entre boas e excelentes condições.

A fraca demanda pela soja americana também pesa sobre as cotações. “A falta de avanço nas negociações entre China e Estados Unidos e a queda na produção suinícola chinesa por contra da gripe suína prejudicam a procura da oleaginosa por parte dos chineses”, afirma a Safras.

Deixe um Comentário





Mais Notícias