Início » Notícias da Agropecuária » Sites e Especiais » Soja Brasil » Preço da soja sobe 1,7% em Chicago e fecha acima dos US$ 9,10 por bushel

MERCADO

Preço da soja sobe 1,7% em Chicago e fecha acima dos US$ 9,10 por bushel

Segundo a consultoria Safras & Mercado, a forte valorização se deu devido a previsão de continuidade das chuvas nos Estados Unidos e possível impacto no plantio da soja

17 de junho de 2019 às 15h58
Por Daniel Popov, com informações da Agência Safras

Desde a semana passada, após a confirmação das chuvas recorrentes nas lavouras de soja dos Estados Unidos, as cotações da soja experimentam uma forte escalada. Em uma semana, os preços de referência (posição julho 2019) saltaram 6%, passaram de US$ 8,58, para US$ 9,12.

Segundo a consultoria Safras & Mercado, os agentes avaliam a possibilidade dos produtores não encerrarem a semeadura e ainda de um possível comprometimento na produtividade.

Com isso, os contratos da soja em grão com entrega em julho fecharam com alta de
16,00 centavos de dólar por libra-peso ou 1,78%, a US$ 9,12 por bushel. A posição agosto teve cotação de US$ 9,19 por bushel, com ganho de 16,25 centavos de dólar por libra-peso ou 1,79%.

Nos subprodutos, a posição julho do farelo fechou com elevação de US$ 0,80 ou 0,24%, a US$ 324,30 por tonelada. No óleo, os contratos com vencimento em julho fecharam a 28,14 centavos de dólar, com alta de 0,53 centavo ou 1,91%

Relatório de plantio

O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) vai divulgar, as 17h desta segunda, seu levantamento de evolução e condições das lavouras. A expectativa é de área plantada em 79%.

Dólar

O dólar comercial fechou em forte alta de 1,16% no mercado à vista, cotado a R$ 3,9000 para venda – rompendo a sequência de nove pregões seguidos no patamar de R$ 3,80 – influenciado pelo cenário externo negativo para as moedas de países emergentes em meio a indicadores abaixo do esperado na China, escalada da tensão geopolítica entre Estados Unidos e Irã somado aos ruídos políticos com declarações de Paulo Guedes e Rodrigo Maia e viés de correção.

O dólar comercial encerrou a sessão em alta de 1,16%, negociado a R$ 3,8980 para a compra e a R$ 3,9000 para a venda. Durante o dia, a moeda norte-americana oscilou entre a máxima de R$ 3,9140 e a mínima de R$ 3,8490. Na semana, a divisa norte-americana acumulou alta de 0,56% contra o real.

Veja mais notícias sobre soja

2 comentários

  1. Paulo Edgar da Silva em 17 de junho de 2019 às 17:00

    Sou atento todos os dias nas informações do CR. Rural Notícias com os comentários do Dr. Daoud e os demais são otimos. Agora pelo smartphone ficou ótimo. Parabéns.

Deixe um Comentário





Início » Notícias da Agropecuária » Sites e Especiais » Soja Brasil » Preço da soja sobe 1,7% em Chicago e fecha acima dos US$ 9,10 por bushel

MERCADO

Preço da soja sobe 1,7% em Chicago e fecha acima dos US$ 9,10 por bushel

Segundo a consultoria Safras & Mercado, a forte valorização se deu devido a previsão de continuidade das chuvas nos Estados Unidos e possível impacto no plantio da soja

17 de junho de 2019 às 15h58
Por Daniel Popov, com informações da Agência Safras

Desde a semana passada, após a confirmação das chuvas recorrentes nas lavouras de soja dos Estados Unidos, as cotações da soja experimentam uma forte escalada. Em uma semana, os preços de referência (posição julho 2019) saltaram 6%, passaram de US$ 8,58, para US$ 9,12.

Segundo a consultoria Safras & Mercado, os agentes avaliam a possibilidade dos produtores não encerrarem a semeadura e ainda de um possível comprometimento na produtividade.

Com isso, os contratos da soja em grão com entrega em julho fecharam com alta de
16,00 centavos de dólar por libra-peso ou 1,78%, a US$ 9,12 por bushel. A posição agosto teve cotação de US$ 9,19 por bushel, com ganho de 16,25 centavos de dólar por libra-peso ou 1,79%.

Nos subprodutos, a posição julho do farelo fechou com elevação de US$ 0,80 ou 0,24%, a US$ 324,30 por tonelada. No óleo, os contratos com vencimento em julho fecharam a 28,14 centavos de dólar, com alta de 0,53 centavo ou 1,91%

Relatório de plantio

O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) vai divulgar, as 17h desta segunda, seu levantamento de evolução e condições das lavouras. A expectativa é de área plantada em 79%.

Dólar

O dólar comercial fechou em forte alta de 1,16% no mercado à vista, cotado a R$ 3,9000 para venda – rompendo a sequência de nove pregões seguidos no patamar de R$ 3,80 – influenciado pelo cenário externo negativo para as moedas de países emergentes em meio a indicadores abaixo do esperado na China, escalada da tensão geopolítica entre Estados Unidos e Irã somado aos ruídos políticos com declarações de Paulo Guedes e Rodrigo Maia e viés de correção.

O dólar comercial encerrou a sessão em alta de 1,16%, negociado a R$ 3,8980 para a compra e a R$ 3,9000 para a venda. Durante o dia, a moeda norte-americana oscilou entre a máxima de R$ 3,9140 e a mínima de R$ 3,8490. Na semana, a divisa norte-americana acumulou alta de 0,56% contra o real.

Veja mais notícias sobre soja

2 comentários

  1. Paulo Edgar da Silva em 17 de junho de 2019 às 17:00

    Sou atento todos os dias nas informações do CR. Rural Notícias com os comentários do Dr. Daoud e os demais são otimos. Agora pelo smartphone ficou ótimo. Parabéns.

Deixe um Comentário





Mais Notícias