Início » Notícias da Agropecuária » Sites e Especiais » Soja Brasil » Plano de ajuda de Trump deve pagar US$ 2 por bushel para produtores de soja dos EUA

REFLEXO DA GUERRA COMERCIAL

Plano de ajuda de Trump deve pagar US$ 2 por bushel para produtores de soja dos EUA

O projeto é baseado no programa que o governo norte-americano implementou no ano passado depois que a China aplicou tarifas aos produtos agrícolas do país

22 de maio de 2019 às 08h22
Por Agência Safras
Feito nos EUA, Estados Unidos

Foto: The White House

Os preços futuros da soja negociados na Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) fecharam a terça-feira, 21, com preços mais baixos. A oleaginosa com entrega em julho fechou com baixa de 1,17%, a US$ 8,22 por bushel. A posição agosto teve cotação de US$ 8,28 por bushel, com perda de 1,16%.

Após operar a maior parte do dia em alta, o mercado mudou de direção na parte da tarde, com os investidores avaliando a notícia de que o governo Trump irá anunciar ainda nesta semana um plano de ajuda aos produtores norte-americanos para compensar as perdas da guerra comercial com a China. Segundo fontes, o valor da assistência pode ultrapassar US$ 15 bilhões.

O plano de ajuda é baseado no programa que a administração implementou no ano passado depois que a China aplicou tarifas de retaliação aos produtos agrícolas dos Estados Unidos, embora os pagamentos sejam mais generosos.

A administração está considerando pagamentos de cerca de US$ 2 por bushel para produtores de soja, US$ 0,63 por bushel para produtores de trigo e US$ 0,04 por bushel para produtores de milho para compensar as perdas da guerra comercial. No ano passado, o governo norte-americano pagou US$ 1,65 por bushel pela soja, US$ 0,14 por bushel pelo trigo e US$ 0,01 por bushel pelo milho.

“A efetiva aplicação do pacote de socorro aos produtores pode indicar que o governo dos EUA está encontrando alternativas viáveis para continuar com a guerra comercial com os chineses, a fim de extrair o máximo possível de benefícios no acordo final”, explica o analista da consultoria Safras&Mercado Luiz Fernando Roque. Segundo ele, fatores técnicos completam o quadro de ajustes. O patamar de US$ 8,40 em Chicago aparece como forte resistência de curto prazo.

Nova call to action

Deixe um Comentário





Início » Notícias da Agropecuária » Sites e Especiais » Soja Brasil » Plano de ajuda de Trump deve pagar US$ 2 por bushel para produtores de soja dos EUA

REFLEXO DA GUERRA COMERCIAL

Plano de ajuda de Trump deve pagar US$ 2 por bushel para produtores de soja dos EUA

O projeto é baseado no programa que o governo norte-americano implementou no ano passado depois que a China aplicou tarifas aos produtos agrícolas do país

22 de maio de 2019 às 08h22
Por Agência Safras
Feito nos EUA, Estados Unidos

Foto: The White House

Os preços futuros da soja negociados na Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) fecharam a terça-feira, 21, com preços mais baixos. A oleaginosa com entrega em julho fechou com baixa de 1,17%, a US$ 8,22 por bushel. A posição agosto teve cotação de US$ 8,28 por bushel, com perda de 1,16%.

Após operar a maior parte do dia em alta, o mercado mudou de direção na parte da tarde, com os investidores avaliando a notícia de que o governo Trump irá anunciar ainda nesta semana um plano de ajuda aos produtores norte-americanos para compensar as perdas da guerra comercial com a China. Segundo fontes, o valor da assistência pode ultrapassar US$ 15 bilhões.

O plano de ajuda é baseado no programa que a administração implementou no ano passado depois que a China aplicou tarifas de retaliação aos produtos agrícolas dos Estados Unidos, embora os pagamentos sejam mais generosos.

A administração está considerando pagamentos de cerca de US$ 2 por bushel para produtores de soja, US$ 0,63 por bushel para produtores de trigo e US$ 0,04 por bushel para produtores de milho para compensar as perdas da guerra comercial. No ano passado, o governo norte-americano pagou US$ 1,65 por bushel pela soja, US$ 0,14 por bushel pelo trigo e US$ 0,01 por bushel pelo milho.

“A efetiva aplicação do pacote de socorro aos produtores pode indicar que o governo dos EUA está encontrando alternativas viáveis para continuar com a guerra comercial com os chineses, a fim de extrair o máximo possível de benefícios no acordo final”, explica o analista da consultoria Safras&Mercado Luiz Fernando Roque. Segundo ele, fatores técnicos completam o quadro de ajustes. O patamar de US$ 8,40 em Chicago aparece como forte resistência de curto prazo.

Nova call to action

Deixe um Comentário





Mais Notícias