Início » Notícias da Agropecuária » Sites e Especiais » Soja Brasil » Possível migração da buva para o Norte preocupa produtores de soja

SETOR EM ALERTA

Possível migração da buva para o Norte preocupa produtores de soja

A planta daninha tem aparecido no processo de dessecação da oleaginosa, em Mato Grosso; pesquisador explica o que mudou na germinação da praga

05 de junho de 2019 às 20h25
Por Agência Safras
buvas

Foto: Manaíra Lacerda/Canal Rural

A possibilidade de migração da buva, planta daninha de difícil controle, para o Norte é um fator de preocupação para a cadeia produtiva da soja. O assunto foi debatido nesta quarta, dia 5, durante o evento I2X Talks, em Campinas (SP).

Pedro Christoffoleti, professor sênior da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz da Universidade de São Paulo (Esalq/USP), enfatiza que a praga apresenta, normalmente, uma germinação estimulada por temperaturas mais amenas, entre 22ºC e 23ºC, sendo comum em lavouras das regiões Sul e Sudeste.

“A possibilidade de uma migração para o Norte pode não ser tão importante, embora testes de fluxo tenham mostrado que a germinação da buva sofreu mudanças. Antes, ela ocorria entre julho e setembro. Hoje, já ocorre entre dezembro a fevereiro, que apresentam temperaturas maiores”, afirma.

Diretor de Conhecimento do Centro Universitário de Várzea Grande (Univag), Anderson Cavenaghi ressalta que em Mato Grosso a planta daninha tem aparecido no processo de dessecação da soja, a exemplo da incidência do capim-amargoso. “Por isso é importante que haja um devido controle para evitar que ela migre para outras regiões”, pontua.

Soja: capim-amargoso pode diminuir produtividade em até 80%; saiba como evitar!

1 comentário

  1. Renato Pianoski em 6 de junho de 2019 às 14:56

    Graças a multinacionais que trazem sementes para testar controle químicos em áreas livres da erva daninha.

Deixe um Comentário





Início » Notícias da Agropecuária » Sites e Especiais » Soja Brasil » Possível migração da buva para o Norte preocupa produtores de soja

SETOR EM ALERTA

Possível migração da buva para o Norte preocupa produtores de soja

A planta daninha tem aparecido no processo de dessecação da oleaginosa, em Mato Grosso; pesquisador explica o que mudou na germinação da praga

05 de junho de 2019 às 20h25
Por Agência Safras
buvas

Foto: Manaíra Lacerda/Canal Rural

A possibilidade de migração da buva, planta daninha de difícil controle, para o Norte é um fator de preocupação para a cadeia produtiva da soja. O assunto foi debatido nesta quarta, dia 5, durante o evento I2X Talks, em Campinas (SP).

Pedro Christoffoleti, professor sênior da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz da Universidade de São Paulo (Esalq/USP), enfatiza que a praga apresenta, normalmente, uma germinação estimulada por temperaturas mais amenas, entre 22ºC e 23ºC, sendo comum em lavouras das regiões Sul e Sudeste.

“A possibilidade de uma migração para o Norte pode não ser tão importante, embora testes de fluxo tenham mostrado que a germinação da buva sofreu mudanças. Antes, ela ocorria entre julho e setembro. Hoje, já ocorre entre dezembro a fevereiro, que apresentam temperaturas maiores”, afirma.

Diretor de Conhecimento do Centro Universitário de Várzea Grande (Univag), Anderson Cavenaghi ressalta que em Mato Grosso a planta daninha tem aparecido no processo de dessecação da soja, a exemplo da incidência do capim-amargoso. “Por isso é importante que haja um devido controle para evitar que ela migre para outras regiões”, pontua.

Soja: capim-amargoso pode diminuir produtividade em até 80%; saiba como evitar!

1 comentário

  1. Renato Pianoski em 6 de junho de 2019 às 14:56

    Graças a multinacionais que trazem sementes para testar controle químicos em áreas livres da erva daninha.

Deixe um Comentário





Mais Notícias