NOVA ALIADA DO PRODUTOR

Soja: empresa facilita método para criação de cultivar resistente à ferrugem

Segundo a TMG, novo procedimento já tem patente reconhecida pelo Instituto Nacional da Propriedade Industrial (Inpi)

produtor em lavoura de soja
Foto: TMG/divulgação

A empresa Tropical Melhoramento & Genética (TMG) desenvolveu um método de identificação e seleção de plantas de soja com resistência à ferrugem asiática, através de marcadores moleculares, que facilitará muito a criação de novas cultivares a partir do gene Rpp5. Esse procedimento teve, inclusive, patente reconhecida pelo Instituto Nacional da Propriedade Industrial (Inpi).

“Outras empresas de melhoramento de soja podem usar este método que criamos. Pois o uso de marcadores moleculares é essencial para a criação de novas cultivares. Existem vários genes já, Rpp1, Rpp2, etc, mas por enquanto o melhor para o Brasil é o Rpp5. E por isso nosso método é tão importante”, confirma o gestor de Pesquisa da TMG, Alexandre Garcia.Segundo ele, com este método a TMG já desenvolveu algumas cultivares resistentes a doença, adaptadas para todas as regiões do país, que podem ser grandes aliadas do produtor na luta contra a doença.

Garcia explica que as cultivares nomeadas como Inox, quando atacadas pelo fungo da ferrugem, têm uma reação de hipersensibilidade (criando uma lesão escura) que necrosa o tecido foliar ao redor do ponto de infecção. “Isso restringe a progressão da doença, evitando a sua multiplicação e esporulação”, explica a TMG.

Trabalho árduo

Garcia diz que o uso de marcadores moleculares virou rotina nos programas de melhoramento, sendo uma ferramenta essencial para manter a competitividade no desenvolvimento de cultivares. “A seleção de plantas com resistência à ferrugem é desafiadora, pois existe uma complexa interação entre biótipos do patógeno e os genes de resistência da planta. Nesse cenário é imprescindível monitorar a introgressão e presença dos genes através do DNA”, diz.

Ele ainda acrescenta que quando se trata de ferrugem, a genética é uma ótima ferramenta para atingir bons resultados de produtividade, mas o manejo adequado também é determinante para o sucesso da lavoura. “É imprescindível fazer as aplicações de fungicidas normalmente e seguir as recomendações de manejo. A vantagem é que o controle genético da Inox, associado ao uso de fungicidas, trazem segurança ao produtor e resultam em um controle muito mais efetivo e maiores produtividades, quando comparado com variedades suscetíveis, além de aumentar a longevidade das formas de controle da doença ”, afirma.

*O jornalista viajou para a Expodireto Cotrijal a convite da Bayer CropScience.

Veja mais notícias sobre soja

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


css.php
Assine grátis a melhor newsletter sobre agronegócios do Brasil