Início » Notícias da Agropecuária » Sites e Especiais » Soja Brasil » China libera importação de farelo de soja da Argentina

CONCORRENTES

China libera importação de farelo de soja da Argentina

O presidente do país, Maurício Macri, usou sua conta no Twitter para comemorar o “acordo histórico” com os asiáticos

11 de setembro de 2019 às 08h00
Por Daniel Popov, de São Paulo
argentina

Foto: Pixabay

O governo da Argentina anunciou na última terça-feira, 11, que a China aprovou exportações de farelo de soja argentino ao seu mercado, cuja demanda pela proteína para consumo animal é a maior do mundo. O anúncio põe fim às negociações entre os dois países sobre o tema, que se estenderam por 20 anos, e estreita o vínculo comercial entre a Argentina e o gigante asiático.

“Este acordo histórico para a Argentina representa uma grande oportunidade de acesso ao maior mercado consumidor mundial de proteína vegetal para alimentação de animais”, disse p presidente da Argentina, Mauricio Macri, em sua conta do Twitter.

Ele ainda ressaltou que essa é uma notícia chave para o setor agrícola, já que o país é o maior exportador de farinha de soja do mundo. “Agora abrimos o maior mercado do mundo para o produto. Isso significará mais mão de obra, mais trabalho e mais oportunidades para os argentinos”, afirmou Macri.

Nos primeiros oito meses deste ano, a Argentina exportou 16,3 milhões de toneladas de farelo de soja, com receita de 5,2 bilhões de dólares. No ano passado, a Argentina somou embarques de 24,2 milhões de toneladas do derivado, com receita total de 9,19 bilhões de dólares, sendo Vietnã e Indonésia os principais destinos.

Veja mais notícias sobre soja

Deixe um Comentário





Início » Notícias da Agropecuária » Sites e Especiais » Soja Brasil » China libera importação de farelo de soja da Argentina

CONCORRENTES

China libera importação de farelo de soja da Argentina

O presidente do país, Maurício Macri, usou sua conta no Twitter para comemorar o “acordo histórico” com os asiáticos

11 de setembro de 2019 às 08h00
Por Daniel Popov, de São Paulo
argentina

Foto: Pixabay

O governo da Argentina anunciou na última terça-feira, 11, que a China aprovou exportações de farelo de soja argentino ao seu mercado, cuja demanda pela proteína para consumo animal é a maior do mundo. O anúncio põe fim às negociações entre os dois países sobre o tema, que se estenderam por 20 anos, e estreita o vínculo comercial entre a Argentina e o gigante asiático.

“Este acordo histórico para a Argentina representa uma grande oportunidade de acesso ao maior mercado consumidor mundial de proteína vegetal para alimentação de animais”, disse p presidente da Argentina, Mauricio Macri, em sua conta do Twitter.

Ele ainda ressaltou que essa é uma notícia chave para o setor agrícola, já que o país é o maior exportador de farinha de soja do mundo. “Agora abrimos o maior mercado do mundo para o produto. Isso significará mais mão de obra, mais trabalho e mais oportunidades para os argentinos”, afirmou Macri.

Nos primeiros oito meses deste ano, a Argentina exportou 16,3 milhões de toneladas de farelo de soja, com receita de 5,2 bilhões de dólares. No ano passado, a Argentina somou embarques de 24,2 milhões de toneladas do derivado, com receita total de 9,19 bilhões de dólares, sendo Vietnã e Indonésia os principais destinos.

Veja mais notícias sobre soja

Deixe um Comentário





Mais Notícias