Início » Notícias da Agropecuária » Sites e Especiais » Soja Brasil » Chicago: preço da soja sobe mais de 2%, puxado pelo milho e o trigo

MERCADO

Chicago: preço da soja sobe mais de 2%, puxado pelo milho e o trigo

Mais cedo, cotações da oleaginosa operavam em queda, mas vendas técnicas e valorização de outras commodities empurram o grão para o campo positivo

12 de junho de 2019 às 11h30
Por Daniel Popov, de São Paulo

Os preços da soja operam em alta na reabertura dos negócios na Bolsa de Chicago (CBOT). Segundo a consultoria Safras & Mercado, as cotações buscam suporte em compras associadas em fatores técnicos. Mais cedo o mercado foi pressionado pela indicação de estoques norte-americanos acima do esperado pelo Departamento de Agricultura do país (USDA), mas reabriu em alta seguindo os vizinhos milho e trigo.

Os contratos com vencimento em julho têm preço de US$ 8,68 por bushel, alta de 9,50 centavos de dólar, ou 1,10%, em relação ao fechamento anterior. A posição setembro é cotada a US$ 8,75 por bushel, alta de 9,25 centavos de dólar, ou 1,06%, em relação ao fechamento anterior.

Relatório do USDA

Para a soja, o levantamento divulgado ontem foi considerado entre neutro e baixista, ao indicar estoques americanos acima do esperado e mantendo a previsão de produção americana. Há expectativa de que o USDA possa revisar os dados no próximo relatório, por conta do atraso do plantio na safra norte-americana.

Veja mais notícias sobre soja

Deixe um Comentário





Início » Notícias da Agropecuária » Sites e Especiais » Soja Brasil » Chicago: preço da soja sobe mais de 2%, puxado pelo milho e o trigo

MERCADO

Chicago: preço da soja sobe mais de 2%, puxado pelo milho e o trigo

Mais cedo, cotações da oleaginosa operavam em queda, mas vendas técnicas e valorização de outras commodities empurram o grão para o campo positivo

12 de junho de 2019 às 11h30
Por Daniel Popov, de São Paulo

Os preços da soja operam em alta na reabertura dos negócios na Bolsa de Chicago (CBOT). Segundo a consultoria Safras & Mercado, as cotações buscam suporte em compras associadas em fatores técnicos. Mais cedo o mercado foi pressionado pela indicação de estoques norte-americanos acima do esperado pelo Departamento de Agricultura do país (USDA), mas reabriu em alta seguindo os vizinhos milho e trigo.

Os contratos com vencimento em julho têm preço de US$ 8,68 por bushel, alta de 9,50 centavos de dólar, ou 1,10%, em relação ao fechamento anterior. A posição setembro é cotada a US$ 8,75 por bushel, alta de 9,25 centavos de dólar, ou 1,06%, em relação ao fechamento anterior.

Relatório do USDA

Para a soja, o levantamento divulgado ontem foi considerado entre neutro e baixista, ao indicar estoques americanos acima do esperado e mantendo a previsão de produção americana. Há expectativa de que o USDA possa revisar os dados no próximo relatório, por conta do atraso do plantio na safra norte-americana.

Veja mais notícias sobre soja

Deixe um Comentário





Mais Notícias