LOGÍSTICA

Governo eleva taxa interna de retorno de ferrovias

Ministério da Fazenda diz que medida equilibrará o risco e o retorno das concessões 

Fonte: Carlos Neto / Valec

O Ministério da Fazenda elevou a taxa interna de retorno (TIR) de referência para os investidores interessados em participar das concessões de ferrovias, de 8,5% para 10,6%. A medida passará a valer nos próximos leilões.

Segundo a pasta, o objetivo da decisão é “alinhar o binômio risco e retorno, tornando os ativos de infraestrutura ferroviária no Brasil competitivos com relação a alternativas semelhantes de investimento”.

A Fazenda ressaltou que a TIR não é o mesmo que a taxa efetiva de retorno do investimento. A última, segundo o governo, depende das características intrínsecas à concessão, ao acionista e à estrutura de capital.

Os próximos trechos ferroviários a serem concedidos na segunda etapa do Programa de Investimentos em Logística (PIL) envolvem Ferrovia Norte-Sul entre Açailândia (MA)/Barcarena (PA) e Palmas (TO)/Anápolis(GO), com investimento estimado de R$ 7,8 bilhões.

Também estão previstas ofertas dos trechos da mesma via entre Anápolis(GO)/Estrela D’Oeste (SP) e Estrela D’Oeste (SP)/Três Lagoas (MS), com investimento de R$ 4,9 bilhões; e trecho da ferrovia Lucas do Rio Verde (MT)/Miritituba (PA), com investimento de R$ 9,9 bilhões.

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *