ANÁLISE

Mercado de boi gordo trava com Funrural e Carne Fraca

Queda no consumo interno e externo aumentou estoques das indústrias, que foram obrigadas a reduzir a produção

Fonte: Marcelo Lara/Canal Rural

Sem referência para o preço da arroba após a operação Carne Fraca e com a volta da cobrança do Fundo de Assistência ao Trabalhador Rural (Funrural), o mercado do boi gordo está travado. O diagnóstico foi levantado nesta quarta-feira, dia 5, durante o Encontro de Confinamento e Recriadores da Scot Consultoria, em Ribeirão Preto (SP).

A queda no consumo de carne no mercado interno e externo aumentou os estoques das indústrias, que foram obrigadas a reduzir a produção. O gerente de compras de gado da Minerva Foods, Fabiano Tito Rosa, afirma que o mercado perdeu referência tanto do valor da carne quanto do boi. 

“Não ocorriam negócios nas cotações publicadas nos últimos dias, e alguns agentes ao longo de toda a cadeia trabalhavam com outros preços, onde também não ocorriam negócios. Aparentemente as coisas estão se acertando, os preços cederam ao longo de toda a cadeia”, diz Rosa.

Também foi destacado que a reabertura dos mercados externos não representa aumento de preços ou liquidez do mercado. “Agora entram as questões comerciais, entra uma renegociação. O ritmo dos negócios em relação ao que a gente tinha antes diminuiu”, assegura o gerente da Minerva.

Segundo levantamento da Scot Consultoria, nos últimos seis meses os preços de 22 tipos de cortes de carne caíram 12% no atacado em São Paulo e 4,6% no varejo. Apesar disso, a margem dos frigoríficos aumentou durante o período. 

Para o presidente da consultoria, Alcides Torres, o cálculo da margem é feito diante da pesquisa de preços no varejo e no atacado. “A indústria afirma que o cálculo dos índices é feito por meio dos preços, mas é preciso ver a quantidade, ao que nós não podemos ter acesso, pois são informações privadas. Então, pela ótica dos indicadores, a situação melhorou”, diz.

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


css.php
Assine grátis a melhor newsletter sobre agronegócios do Brasil