NEGÓCIOS

Workshop discute como facilitar o comércio internacional de frutas

Setor vem sendo prejudicado por burocracia, protecionismo e falta de mão de obra

A importação de frutas e hortaliças demanda cuidado para que a produção brasileira não seja infectada por eventuais pragas disseminadas no exterior. Para proteger as culturas, os produtos são submetidos a análises de risco pelo Ministério da Agricultura. Atualmente, cerca de 600 pedidos de análise estão em espera, mas apenas 12 são analisadas por ano.

A burocracia, o protecionismo dos principais importadores e a falta de mão de obra atrapalham as negociações das exportações. Mas como é possível facilitar o comércio internacional de frutas? O tema foi discutido em um workshop realizado pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA).

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *