Home » Programas » Informação » Rural Notícias » Monitoramento a distância aumenta eficiência de máquinas agrícolas

AGRICULTURA DIGITAL

Monitoramento a distância aumenta eficiência de máquinas agrícolas

Grupo mato-grossense que produz grãos viu, em um ano de implantação, o rendimento dos operadores crescer e o gasto de insumos cair

06 de maio de 2019 às 20h05
Por Carolina Lorecentti, de Lucas do Rio Verde (MT)
trator passando grade no terreno

Foto: Pixabay

Duzentas e trinta máquinas agrícolas operam em 85 mil hectares pertencentes ao grupo GGF, que produz soja e milho em Mato Grosso. O monitoramento da frota é feito a distância, por um centro de operações no município de Lucas do Rio Verde.

O diretor-executivo Rogério Ferrarin explica o que é possível fazer remotamente: “Análise de solo; distribuição de sólidos; plantio; diagnóstico de pragas, doenças e ervas daninhas; pulverização; e colheita”.

Realizado desde 2018, o monitoramento já apresenta bons resultados. Antes, a pulverização não era tão uniforme, com taxa alvo de 56%. Atualmente, o índice passa dos 90%.

O rendimento dos operadores das máquinas aumentou e o uso de água e insumos caiu. Tudo isso baixou em 5% os custos totais de operação — o que não é pouco para quem produz 620 mil toneladas de grãos por ano.

Segundo Estevan Proceski, coordenador de Informações Agrícolas do GGF, com o início do trabalho foi possível perceber, por exemplo, que a vazão de um dos produtos estava 30% menor do que o necessário. “A olho nu, ninguém notava, porque isso é muito técnico. Você vê uma névoa na base do pulverizador e não sabe quanto litros estão caindo. O diagnóstico possibilita correções imediatas”, afirma.

Para vencer os problemas de conectividade e possibilitar a comunicação entre máquinas e centro de operações, foram instaladas antenas de transmissão de internet. “A gente pega o sinal da nossa matriz na cidade e leva para a fazenda. Lá, setorizamos na torre e distribuímos para as máquinas”, explica o coordenador de Tecnologia Informação e Comunicação do grupo, Patric Castelli.

Nova call to action

A conexão com a internet também está facilitando do especialista em Integração da Agro Baggio, Marcelo Gonçalves de Oliveira, responsável pela manutenção do maquinário. Antes, ele precisava ir à propriedade para entender onde estava o problema, voltava para pegar a peça e ia novamente. “Hoje consigo ver qual o problema da máquina, ela me informa via alerta, e vou direto, com a peça certa”, relata.

*A jornalista viajou a convite da John Deere

3 comentários

  1. Fabio Arruda em 7 de maio de 2019 às 08:07

    Tenho curso de operador de maquinas agricolas.trator de pneus.colheitadeira.pulverizador.procuro oportunidades.fabioarruda_1987@hotmail.com

  2. […] Grupo mato-grossense que produz grãos viu, em um ano de implantação, o rendimento dos operadores crescer e o gasto de insumos cair. Leia mais! […]

  3. […] Grupo mato-grossense que produz grãos viu, em um ano de implantação, o rendimento dos operadores crescer e o gasto de insumos cair. Leia mais! […]

Deixe um Comentário





Home » Programas » Informação » Rural Notícias » Monitoramento a distância aumenta eficiência de máquinas agrícolas

AGRICULTURA DIGITAL

Monitoramento a distância aumenta eficiência de máquinas agrícolas

Grupo mato-grossense que produz grãos viu, em um ano de implantação, o rendimento dos operadores crescer e o gasto de insumos cair

06 de maio de 2019 às 20h05
Por Carolina Lorecentti, de Lucas do Rio Verde (MT)
trator passando grade no terreno

Foto: Pixabay

Duzentas e trinta máquinas agrícolas operam em 85 mil hectares pertencentes ao grupo GGF, que produz soja e milho em Mato Grosso. O monitoramento da frota é feito a distância, por um centro de operações no município de Lucas do Rio Verde.

O diretor-executivo Rogério Ferrarin explica o que é possível fazer remotamente: “Análise de solo; distribuição de sólidos; plantio; diagnóstico de pragas, doenças e ervas daninhas; pulverização; e colheita”.

Realizado desde 2018, o monitoramento já apresenta bons resultados. Antes, a pulverização não era tão uniforme, com taxa alvo de 56%. Atualmente, o índice passa dos 90%.

O rendimento dos operadores das máquinas aumentou e o uso de água e insumos caiu. Tudo isso baixou em 5% os custos totais de operação — o que não é pouco para quem produz 620 mil toneladas de grãos por ano.

Segundo Estevan Proceski, coordenador de Informações Agrícolas do GGF, com o início do trabalho foi possível perceber, por exemplo, que a vazão de um dos produtos estava 30% menor do que o necessário. “A olho nu, ninguém notava, porque isso é muito técnico. Você vê uma névoa na base do pulverizador e não sabe quanto litros estão caindo. O diagnóstico possibilita correções imediatas”, afirma.

Para vencer os problemas de conectividade e possibilitar a comunicação entre máquinas e centro de operações, foram instaladas antenas de transmissão de internet. “A gente pega o sinal da nossa matriz na cidade e leva para a fazenda. Lá, setorizamos na torre e distribuímos para as máquinas”, explica o coordenador de Tecnologia Informação e Comunicação do grupo, Patric Castelli.

Nova call to action

A conexão com a internet também está facilitando do especialista em Integração da Agro Baggio, Marcelo Gonçalves de Oliveira, responsável pela manutenção do maquinário. Antes, ele precisava ir à propriedade para entender onde estava o problema, voltava para pegar a peça e ia novamente. “Hoje consigo ver qual o problema da máquina, ela me informa via alerta, e vou direto, com a peça certa”, relata.

*A jornalista viajou a convite da John Deere

3 comentários

  1. Fabio Arruda em 7 de maio de 2019 às 08:07

    Tenho curso de operador de maquinas agricolas.trator de pneus.colheitadeira.pulverizador.procuro oportunidades.fabioarruda_1987@hotmail.com

  2. […] Grupo mato-grossense que produz grãos viu, em um ano de implantação, o rendimento dos operadores crescer e o gasto de insumos cair. Leia mais! […]

  3. […] Grupo mato-grossense que produz grãos viu, em um ano de implantação, o rendimento dos operadores crescer e o gasto de insumos cair. Leia mais! […]

Deixe um Comentário





Mais Notícias