Início » Notícias da Agropecuária » Programas » Informação » Rural Notícias » Lácteos brasileiros não terão espaço na Europa, diz presidente da Castrolanda

ALTA EXIGÊNCIA

Lácteos brasileiros não terão espaço na Europa, diz presidente da Castrolanda

Segundo ele, produção do Brasil não está preparada para atender às exigências do mercado internacional

15 de agosto de 2019 às 20h28
Por Canal Rural

Com o acordo Mercosul-União Europeia, a expectativa do setor brasileiro de lácteos é de aumentar as vendas de leite e derivados. Mas o mercado interno não estaria preparado para atender à demanda internacional, devido às exigências dos países importadores, na opinião do presidente da Castrolanda, Franz Borg. Ele afirma que os lácteos brasileiros não vão ter espaço na Europa.

3 comentários

  1. Valmir Humenhuk em 15 de agosto de 2019 às 23:23

    Produtos lácteos não tem padrão, então só o que tem no subsolo da Amazônia tem padrão?

  2. Juarez Charles Carvalho em 16 de agosto de 2019 às 05:33

    Pois é, se, já satisfeita a necessidade de um produto na região, por quê compra-lo. Vamos vender onde tem a carência uai, e com qualidade , certamente

  3. José Luis Orlandeli em 16 de agosto de 2019 às 10:56

    O que precisava ser feito pelo governo ja foi feito, em parte, mas precisamos de políticas que possibilitem baratear os custos de produção. Resta também a contrapartida dos responsáveis pelo setor produtivo leiteiro fazendo a sua parte aplicando tecnologia, principalmente na área de sanidade. Ja fui produtor de leite e sei das exigências para se produzir leite de qualidade.

Deixe um Comentário





Início » Notícias da Agropecuária » Programas » Informação » Rural Notícias » Lácteos brasileiros não terão espaço na Europa, diz presidente da Castrolanda

ALTA EXIGÊNCIA

Lácteos brasileiros não terão espaço na Europa, diz presidente da Castrolanda

Segundo ele, produção do Brasil não está preparada para atender às exigências do mercado internacional

15 de agosto de 2019 às 20h28
Por Canal Rural

Com o acordo Mercosul-União Europeia, a expectativa do setor brasileiro de lácteos é de aumentar as vendas de leite e derivados. Mas o mercado interno não estaria preparado para atender à demanda internacional, devido às exigências dos países importadores, na opinião do presidente da Castrolanda, Franz Borg. Ele afirma que os lácteos brasileiros não vão ter espaço na Europa.

3 comentários

  1. Valmir Humenhuk em 15 de agosto de 2019 às 23:23

    Produtos lácteos não tem padrão, então só o que tem no subsolo da Amazônia tem padrão?

  2. Juarez Charles Carvalho em 16 de agosto de 2019 às 05:33

    Pois é, se, já satisfeita a necessidade de um produto na região, por quê compra-lo. Vamos vender onde tem a carência uai, e com qualidade , certamente

  3. José Luis Orlandeli em 16 de agosto de 2019 às 10:56

    O que precisava ser feito pelo governo ja foi feito, em parte, mas precisamos de políticas que possibilitem baratear os custos de produção. Resta também a contrapartida dos responsáveis pelo setor produtivo leiteiro fazendo a sua parte aplicando tecnologia, principalmente na área de sanidade. Ja fui produtor de leite e sei das exigências para se produzir leite de qualidade.

Deixe um Comentário





Mais Notícias

Sorry, we couldn't find any posts. Please try a different search.