Início » Notícias da Agropecuária » Programas » Informação » Rural Notícias » Brasil perde R$ 50 bilhões por ano ao não vender terras a estrangeiros

ANÁLISE

Brasil perde R$ 50 bilhões por ano ao não vender terras a estrangeiros

Desde que o produtor rural não saia prejudicado, é um bom negócio, defende o comentarista Miguel Daoud

09 de agosto de 2019 às 19h58
Por Canal Rural

A venda de terras para estrangeiros é um tema polêmico e está parado no Congresso Nacional. Nesta sexta-feira, 9, em São Paulo, um dos projetos sobre o assunto foi apresentado.

A trade chinesa Cofco tem interesse em investir em mais negócios próprios no Brasil, mas a lei atual impede que qualquer empresário de outro país seja sócio majoritário, mesmo isso significando perder R$ 50 bilhões ao ano.

Para o comentarista Miguel Daoud, na melhor das hipóteses, seria benéfico aos pequenos produtores, que poderiam vender terras valorizadas. “Da forma que está sendo proposta, sem nenhum malefício ao setor produtivo, não existe problema”, diz.

9 comentários

  1. Agmar lima em 9 de agosto de 2019 às 20:25

    Não precisa vender a estrangeiro. Tem um monte de brasileiro querendo terras

  2. joão Luiz Braga de souza em 9 de agosto de 2019 às 22:31

    E assim faremos o que o bostanaro quer, que é, re -transformar o Brasil em colonia de algum país com a moeda mais forte, como a moeda do seu¨ intimo amigo¨tranp que irá assoprar até o circo pegar fogo e depois irá se retirar e nos ferrar em relação aos desmatamentos… ( soja,carne bovina,carne suína,milho…)

  3. Jose mauro wiemann em 10 de agosto de 2019 às 08:30

    Bom dia
    Vai gerar renda e emprego.
    E imposto para governo.
    Vai valorizar as terras.

  4. ailton arantes em 10 de agosto de 2019 às 09:33

    sou afavor dz leite atual, se não logo nosas terras so vai ter estrangeiro.

  5. Maria Cecília L Almeida em 10 de agosto de 2019 às 11:41

    A legislação precisa ser adequada em face deste mundo globalizado. Mas em hipótese alguma ela não deverá permitir a expulsão de nacionais do exercício da atividade agrária. Uma das coisas q se pode manter é o critério da proporcionalidade entre brasileiros e estrangeiros no mesmo território municipal. E adequar as questões relativas ao controle acionário de estrangeiros nas PJ que tenham registro no Brasil.

  6. Emerson Figueira em 10 de agosto de 2019 às 13:15

    Nenhum problema até o dia que eles atingirem uma grande produção e resolverem não vender seus produtos no mercado interno para enviar ao seu país causando problemas tanto no mercado interno quanto no externo.
    Semelhante com o que já acontece com os frigoríficos que têm grandes confinamentos (neste caso influenciando só o mercado interno)

  7. Miguel Barbeiro Júnior em 10 de agosto de 2019 às 20:58

    Não é questão de proteção.
    Mas acho que a desigualdade de condições nos deixaira vulneráveis as investidas chinesas.
    Se deixarmos eles (asiáticos e americanos) investirem sem algum controle poderíamos perder nossa soberania.

    PS não sou de esquerda

  8. Lindon Johnson Oliveira Silva em 12 de agosto de 2019 às 19:46

    Benéfico aos pequenos produtores ???
    O pequeno produtor nao quer vender suas terras, querem sim o mínimo de incentivos para permanecer e produzir na terra.

  9. João Pinheiro em 13 de agosto de 2019 às 11:34

    Concordo com a venda de terras a estrangeiros, desde que bem regulamentadas.
    1 – Não poder~]ao desestabilizar todo uma região ou município onde predomina a agricultura familiar.
    2 – Contratação obrigatória da utilização de 70 ou 80% da MO de brasileiros.
    3 – Agencia reguladora determinando o volume que poderá ser exportado, sem comprometer o abastecimento da industria de transformação no Brasil.
    4 – Outras medidas regulatórias poderão ser implementadas.
    5 – O Brasil seria beneficiado com grande aporte de capital e técnicas produtivas.

Deixe um Comentário





Sorry, we couldn't find any posts. Please try a different search.

Início » Notícias da Agropecuária » Programas » Informação » Rural Notícias » Brasil perde R$ 50 bilhões por ano ao não vender terras a estrangeiros

ANÁLISE

Brasil perde R$ 50 bilhões por ano ao não vender terras a estrangeiros

Desde que o produtor rural não saia prejudicado, é um bom negócio, defende o comentarista Miguel Daoud

09 de agosto de 2019 às 19h58
Por Canal Rural

A venda de terras para estrangeiros é um tema polêmico e está parado no Congresso Nacional. Nesta sexta-feira, 9, em São Paulo, um dos projetos sobre o assunto foi apresentado.

A trade chinesa Cofco tem interesse em investir em mais negócios próprios no Brasil, mas a lei atual impede que qualquer empresário de outro país seja sócio majoritário, mesmo isso significando perder R$ 50 bilhões ao ano.

Para o comentarista Miguel Daoud, na melhor das hipóteses, seria benéfico aos pequenos produtores, que poderiam vender terras valorizadas. “Da forma que está sendo proposta, sem nenhum malefício ao setor produtivo, não existe problema”, diz.

9 comentários

  1. Agmar lima em 9 de agosto de 2019 às 20:25

    Não precisa vender a estrangeiro. Tem um monte de brasileiro querendo terras

  2. joão Luiz Braga de souza em 9 de agosto de 2019 às 22:31

    E assim faremos o que o bostanaro quer, que é, re -transformar o Brasil em colonia de algum país com a moeda mais forte, como a moeda do seu¨ intimo amigo¨tranp que irá assoprar até o circo pegar fogo e depois irá se retirar e nos ferrar em relação aos desmatamentos… ( soja,carne bovina,carne suína,milho…)

  3. Jose mauro wiemann em 10 de agosto de 2019 às 08:30

    Bom dia
    Vai gerar renda e emprego.
    E imposto para governo.
    Vai valorizar as terras.

  4. ailton arantes em 10 de agosto de 2019 às 09:33

    sou afavor dz leite atual, se não logo nosas terras so vai ter estrangeiro.

  5. Maria Cecília L Almeida em 10 de agosto de 2019 às 11:41

    A legislação precisa ser adequada em face deste mundo globalizado. Mas em hipótese alguma ela não deverá permitir a expulsão de nacionais do exercício da atividade agrária. Uma das coisas q se pode manter é o critério da proporcionalidade entre brasileiros e estrangeiros no mesmo território municipal. E adequar as questões relativas ao controle acionário de estrangeiros nas PJ que tenham registro no Brasil.

  6. Emerson Figueira em 10 de agosto de 2019 às 13:15

    Nenhum problema até o dia que eles atingirem uma grande produção e resolverem não vender seus produtos no mercado interno para enviar ao seu país causando problemas tanto no mercado interno quanto no externo.
    Semelhante com o que já acontece com os frigoríficos que têm grandes confinamentos (neste caso influenciando só o mercado interno)

  7. Miguel Barbeiro Júnior em 10 de agosto de 2019 às 20:58

    Não é questão de proteção.
    Mas acho que a desigualdade de condições nos deixaira vulneráveis as investidas chinesas.
    Se deixarmos eles (asiáticos e americanos) investirem sem algum controle poderíamos perder nossa soberania.

    PS não sou de esquerda

  8. Lindon Johnson Oliveira Silva em 12 de agosto de 2019 às 19:46

    Benéfico aos pequenos produtores ???
    O pequeno produtor nao quer vender suas terras, querem sim o mínimo de incentivos para permanecer e produzir na terra.

  9. João Pinheiro em 13 de agosto de 2019 às 11:34

    Concordo com a venda de terras a estrangeiros, desde que bem regulamentadas.
    1 – Não poder~]ao desestabilizar todo uma região ou município onde predomina a agricultura familiar.
    2 – Contratação obrigatória da utilização de 70 ou 80% da MO de brasileiros.
    3 – Agencia reguladora determinando o volume que poderá ser exportado, sem comprometer o abastecimento da industria de transformação no Brasil.
    4 – Outras medidas regulatórias poderão ser implementadas.
    5 – O Brasil seria beneficiado com grande aporte de capital e técnicas produtivas.

Deixe um Comentário





Mais Notícias

Sorry, we couldn't find any posts. Please try a different search.