Início » Notícias da Agropecuária » Programas » Informação » Rural Notícias » Bolsonaro segura alta do diesel para impedir greve de caminhoneiros

COMBUSTÍVEIS

Bolsonaro segura alta do diesel para impedir greve de caminhoneiros

Sem reajuste no preço dos combustíveis, ações da Petrobras despencam quase 8%, com prejuízo de R$ 32 bilhões; Miguel Daoud comenta o episódio

12 de abril de 2019 às 20h44
Por CANAL RURAL

O vice-presidente Hamilton Mourão confirmou que o presidente Jair Bolsonaro orientou a Petrobras a recuar na decisão de reajustar o preço do diesel, o que seria repassado ao consumidor nesta quinta-feira, dia 11. Nos bastidores do governo, a informação é de que a intervenção do presidente sinaliza o temor de uma nova greve dos caminhoneiros no país.

A notícia teve impacto imediato sobre as ações da Petrobras que chegaram a despencar quase 8% durante a tarde desta sexta, dia 12. A baixa do valor custou aos cofres da estatal um prejuízo de R$32 bilhões na Bolsa de Valores.

O comentarista Miguel Daoud analisa o posicionamento de Bolsonaro na política de preços da Petrobras e as consequências do adiamento do reajuste.

1 comentário

  1. Valeriano Ughini em 12 de abril de 2019 às 21:55

    Parabéns Miguel Daoud pelo comentário,você é nota 1000

Deixe um Comentário





Início » Notícias da Agropecuária » Programas » Informação » Rural Notícias » Bolsonaro segura alta do diesel para impedir greve de caminhoneiros

COMBUSTÍVEIS

Bolsonaro segura alta do diesel para impedir greve de caminhoneiros

Sem reajuste no preço dos combustíveis, ações da Petrobras despencam quase 8%, com prejuízo de R$ 32 bilhões; Miguel Daoud comenta o episódio

12 de abril de 2019 às 20h44
Por CANAL RURAL

O vice-presidente Hamilton Mourão confirmou que o presidente Jair Bolsonaro orientou a Petrobras a recuar na decisão de reajustar o preço do diesel, o que seria repassado ao consumidor nesta quinta-feira, dia 11. Nos bastidores do governo, a informação é de que a intervenção do presidente sinaliza o temor de uma nova greve dos caminhoneiros no país.

A notícia teve impacto imediato sobre as ações da Petrobras que chegaram a despencar quase 8% durante a tarde desta sexta, dia 12. A baixa do valor custou aos cofres da estatal um prejuízo de R$32 bilhões na Bolsa de Valores.

O comentarista Miguel Daoud analisa o posicionamento de Bolsonaro na política de preços da Petrobras e as consequências do adiamento do reajuste.

1 comentário

  1. Valeriano Ughini em 12 de abril de 2019 às 21:55

    Parabéns Miguel Daoud pelo comentário,você é nota 1000

Deixe um Comentário





Mais Notícias