Início » Notícias da Agropecuária » Programas » Informação » Mercado e Cia » Relatório do USDA: milho se valoriza em Chicago seguindo soja e trigo

ANÁLISE

Relatório do USDA: milho se valoriza em Chicago seguindo soja e trigo

Os números divulgados pelo órgão norte-americano deveriam pressionar as cotações para baixo, mas a commodity encontra apoio nos vizinhos

11 de julho de 2019 às 15h50
Por Canal Rural

O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) divulgou nesta quinta, dia 11, mais um relatório de oferta e demanda de grãos. Segundo o chefe do departamento de Grãos da Datagro, Flávio França Junior, o ajuste para cima na produção e estoques de milho deveria pressionar as cotações para baixo, mas a commodity encontrou apoio na soja e no trigo, para os quais a publicação indica cenário altista, e registrou alta na Bolsa de Chicago.

“Apesar do impacto positivo nos contratos, é importante entender que esses números estão longe de serem definitivos. O ambiente é de incerteza, já que não se sabe ao certo nem a área que foi realmente plantada”, alerta o especialista.

O USDA já anunciou que o relatório de agosto trará uma revisão nos números de área plantada, o que, de acordo com França Junior, pode impactar os preços.

Deixe um Comentário





Início » Notícias da Agropecuária » Programas » Informação » Mercado e Cia » Relatório do USDA: milho se valoriza em Chicago seguindo soja e trigo

ANÁLISE

Relatório do USDA: milho se valoriza em Chicago seguindo soja e trigo

Os números divulgados pelo órgão norte-americano deveriam pressionar as cotações para baixo, mas a commodity encontra apoio nos vizinhos

11 de julho de 2019 às 15h50
Por Canal Rural

O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) divulgou nesta quinta, dia 11, mais um relatório de oferta e demanda de grãos. Segundo o chefe do departamento de Grãos da Datagro, Flávio França Junior, o ajuste para cima na produção e estoques de milho deveria pressionar as cotações para baixo, mas a commodity encontrou apoio na soja e no trigo, para os quais a publicação indica cenário altista, e registrou alta na Bolsa de Chicago.

“Apesar do impacto positivo nos contratos, é importante entender que esses números estão longe de serem definitivos. O ambiente é de incerteza, já que não se sabe ao certo nem a área que foi realmente plantada”, alerta o especialista.

O USDA já anunciou que o relatório de agosto trará uma revisão nos números de área plantada, o que, de acordo com França Junior, pode impactar os preços.

Deixe um Comentário





Mais Notícias