Home » Programas » Informação » Mercado e Cia » Reforma da Previdência: parlamentares esperam votar projeto até sexta

MUDANÇAS NA APOSENTADORIA

Reforma da Previdência: parlamentares esperam votar projeto até sexta

Expectativa do governo é economizar aproximadamente R$ 900 bilhões em 10 anos

06 de agosto de 2019 às 15h03
Por Canal Rural

A Câmara dos Deputados pode começar nesta terça-feira, 6, a votação em segundo turno da reforma da Previdência. Com expectativa de economia de R$ 900 bilhões em 10 anos, o governo trabalha para evitar novas modificações no texto aprovado em primeiro turno em julho.

A expectativa do deputado federal Celso Maldaner (MDB-SC) é que a votação em segundo turno aconteça até a próxima sexta-feira, 16. O deputado também comentou que a reforma não pode ser mais reduzida.

“O que não podemos é mexer mais com a reforma da Previdência pois o que foi possível, nós cedemos, principalmente o agricultor familiar, que foi beneficiado”, disse.

Celso também criticou a atual situação do país analisando que o 2019 foi um ano perdido e que o segundo semestre deve ter um posicionamento para o crescimento do Brasil em 2020.

Deixe um Comentário





Sorry, we couldn't find any posts. Please try a different search.

Home » Programas » Informação » Mercado e Cia » Reforma da Previdência: parlamentares esperam votar projeto até sexta

MUDANÇAS NA APOSENTADORIA

Reforma da Previdência: parlamentares esperam votar projeto até sexta

Expectativa do governo é economizar aproximadamente R$ 900 bilhões em 10 anos

06 de agosto de 2019 às 15h03
Por Canal Rural

A Câmara dos Deputados pode começar nesta terça-feira, 6, a votação em segundo turno da reforma da Previdência. Com expectativa de economia de R$ 900 bilhões em 10 anos, o governo trabalha para evitar novas modificações no texto aprovado em primeiro turno em julho.

A expectativa do deputado federal Celso Maldaner (MDB-SC) é que a votação em segundo turno aconteça até a próxima sexta-feira, 16. O deputado também comentou que a reforma não pode ser mais reduzida.

“O que não podemos é mexer mais com a reforma da Previdência pois o que foi possível, nós cedemos, principalmente o agricultor familiar, que foi beneficiado”, disse.

Celso também criticou a atual situação do país analisando que o 2019 foi um ano perdido e que o segundo semestre deve ter um posicionamento para o crescimento do Brasil em 2020.

Deixe um Comentário





Mais Notícias

Sorry, we couldn't find any posts. Please try a different search.