REAVALIAÇÃO

Produtos à base de glifosato têm registro suspenso por 30 dias

Produtos à base de abamectina e de tiram também tiveram o registro suspenso temporariamente

A Justiça Federal em Brasília decidiu suspender por 30 dias os registros de todos os defensivos à base de glifosato, abamectina e tiram. A medida se aplica até que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) conclua os procedimentos de reavaliação toxicológica, com prazo máximo até 31 de dezembro. Caso a entidade não cumpra o prazo, a juíza substituta da 7ª vara da Justiça Federal do Distrito Federal, Luciana Raquel Tolentino de Moura, estabeleceu à agência uma multa diária de R$ 10 mil. O comentarista do Canal Rural Dejalma Zimmer condena a medida e afirma que foi tomada sem nenhum embasamento científico.

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Assine grátis a melhor newsletter sobre agronegócios do Brasil