ANÁLISE

Prisão de executiva de gigante chinesa da telecomunicação pode afetar acordo EUA-China

Filha do fundador da Huawei foi detida por suspeita de que empresa violou sanções comerciais impostas pelo governo americano, criando tensão entre os dois países  
João Batista Olivi analisa os possíveis cenários de mercado com a tensão entre as duas maiores potências mundiais.

A filha do fundador da Huawei, gigante chinesa da telecomunicação, foi presa nesta quarta, dia 5, no Canadá, a pedido do governo norte-americano.

A notícia já afeta mercados em todo o mundo. No Brasil, o dólar subiu mais de 1% e superou R$ 3,92 no pregão de quinta-feira, dia 6, com incertezas no cenário externo.

De acordo com o comentarista João Batista Olivi, a prisão da executiva coloca em risco a trégua comercial entre a China e os Estados Unidos.

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Assine grátis a melhor newsletter sobre agronegócios do Brasil