Início » Notícias da Agropecuária » Programas » Informação » Mercado e Cia » Previdência: mais de 50% dos votos a favor vieram da bancada do agro

ALIADO IMPORTANTE

Previdência: mais de 50% dos votos a favor vieram da bancada do agro

Dos 379 parlamentares pró reforma, cerca de 200 são ligados à FPA; Câmara analisa pedidos de mudança no texto nesta quinta, dia 11

11 de julho de 2019 às 15h37
Por Canal Rural

Por 379 a 131, a Câmara dos Deputados aprovou o texto-base da reforma da Previdência nesta quarta-feira, dia 10. Dos parlamentares favoráveis, cerca de 200 são membros da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) — 52,7% dos votos pró. Outros 27 foram contra, esses fazem parte da bancada, mas são de partidos de oposição.

O texto ainda vai passar por um segundo turno de votação na Casa antes de seguir para o Senado, onde precisará de 49 votos em 81. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, avaliou que o fim da votação pode acontecer na sexta-feira, dia 12, ou até mesmo no sábado, dia 13, pela manhã.

Nesta quinta, dia 11, os parlamentares analisam os destaques — solicitações de votação de trechos isolados da reforma. Se não houver mudanças no texto, o ganho previsto pelo governo é de R$ 987,5 bilhões em dez anos.

Deixe um Comentário





Início » Notícias da Agropecuária » Programas » Informação » Mercado e Cia » Previdência: mais de 50% dos votos a favor vieram da bancada do agro

ALIADO IMPORTANTE

Previdência: mais de 50% dos votos a favor vieram da bancada do agro

Dos 379 parlamentares pró reforma, cerca de 200 são ligados à FPA; Câmara analisa pedidos de mudança no texto nesta quinta, dia 11

11 de julho de 2019 às 15h37
Por Canal Rural

Por 379 a 131, a Câmara dos Deputados aprovou o texto-base da reforma da Previdência nesta quarta-feira, dia 10. Dos parlamentares favoráveis, cerca de 200 são membros da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) — 52,7% dos votos pró. Outros 27 foram contra, esses fazem parte da bancada, mas são de partidos de oposição.

O texto ainda vai passar por um segundo turno de votação na Casa antes de seguir para o Senado, onde precisará de 49 votos em 81. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, avaliou que o fim da votação pode acontecer na sexta-feira, dia 12, ou até mesmo no sábado, dia 13, pela manhã.

Nesta quinta, dia 11, os parlamentares analisam os destaques — solicitações de votação de trechos isolados da reforma. Se não houver mudanças no texto, o ganho previsto pelo governo é de R$ 987,5 bilhões em dez anos.

Deixe um Comentário





Mais Notícias