Início » Notícias da Agropecuária » Programas » Informação » Mercado e Cia » Paraná autua 224 propriedades com plantas de soja durante vazio sanitário

PROBLEMAS

Paraná autua 224 propriedades com plantas de soja durante vazio sanitário

Segundo a Agência de Defesa Agropecuária, o estado emitiu mais autos de infração este ano, que nos anos anteriores

11 de setembro de 2019 às 14h35
Por Daniel Popov, de São Paulo

O vazio sanitário é uma medida fitossanitária importante para a redução de focos da da ferrugem asiática na soja nos estados. Mas, durante o período de vazio sanitário (quando não se pode manter nenhuma planta viva da cultura), não é difícil encontrar soja na beira das estradas e até dentro dos municípios, por onde normalmente passam os caminhões transportando o grão.

No Paraná, por exemplo, se a planta for encontrada dentro de propriedades rurais, os proprietários serão autuados e multados pela Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar).

Com o fim do vazio sanitário, no dia 10 de setembro, se encerrou os trabalhos da Adapar desta safra, iniciados no dia 10 de junho. Ao todo, nestes três meses, a entidade emitiu 224 autos de infração por presença de soja no período do vazio sanitário da soja.

“Este número é maior que nos anos anteriores. Provavelmente devido à ocorrência de geadas mais tardias”, afirma o Gerente de Sanidade Vegetal da Adapar, Marcílio Martins Araujo.

Ele ressaltou ainda que a agência não multa nenhum produtor por plantar antes do fim do vazio sanitário, mas somente se as plantas emergirem antes do fim do prazo. “Não há infração se as plantas brotarem após o dia 10 de setembro”, ressalta Araújo.

Veja mais notícias sobre soja

Deixe um Comentário





Início » Notícias da Agropecuária » Programas » Informação » Mercado e Cia » Paraná autua 224 propriedades com plantas de soja durante vazio sanitário

PROBLEMAS

Paraná autua 224 propriedades com plantas de soja durante vazio sanitário

Segundo a Agência de Defesa Agropecuária, o estado emitiu mais autos de infração este ano, que nos anos anteriores

11 de setembro de 2019 às 14h35
Por Daniel Popov, de São Paulo

O vazio sanitário é uma medida fitossanitária importante para a redução de focos da da ferrugem asiática na soja nos estados. Mas, durante o período de vazio sanitário (quando não se pode manter nenhuma planta viva da cultura), não é difícil encontrar soja na beira das estradas e até dentro dos municípios, por onde normalmente passam os caminhões transportando o grão.

No Paraná, por exemplo, se a planta for encontrada dentro de propriedades rurais, os proprietários serão autuados e multados pela Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar).

Com o fim do vazio sanitário, no dia 10 de setembro, se encerrou os trabalhos da Adapar desta safra, iniciados no dia 10 de junho. Ao todo, nestes três meses, a entidade emitiu 224 autos de infração por presença de soja no período do vazio sanitário da soja.

“Este número é maior que nos anos anteriores. Provavelmente devido à ocorrência de geadas mais tardias”, afirma o Gerente de Sanidade Vegetal da Adapar, Marcílio Martins Araujo.

Ele ressaltou ainda que a agência não multa nenhum produtor por plantar antes do fim do vazio sanitário, mas somente se as plantas emergirem antes do fim do prazo. “Não há infração se as plantas brotarem após o dia 10 de setembro”, ressalta Araújo.

Veja mais notícias sobre soja

Deixe um Comentário





Mais Notícias