banner-3

NÃO AGRADOU TODO MUNDO

Moderfrota anima o setor de máquinas mas não a agricultura familiar

O comentarista Benedito Rosa analisa se o motivo do descontentamento foi a alta nas taxas de juros da linha de financiamento

20 de junho de 2019 às 15h47
Por Canal Rural

O volume de crédito disponibilizado no Plano Safra 2019/2020 para o Moderfrota, principal linha de financiamento de máquinas agrícolas, agradou produtores do Rio Grande do Sul. O estado concentra mais de 65% da indústria de máquinas e implementos voltados à agropecuária.

De acordo com o anúncio do governo federal, a linha de investimento contará com 8% a mais em recursos, mas também terá taxas de juros um pouco maiores, o que incomodou o setor.

Representantes da agricultura familiar, por outro lado, não ficaram satisfeitos com as condições do Plano Safra deste ano, apesar de contarem com mais recursos. O comentarista Benedito Rosa analisa os possíveis motivos do descontentamento.

5 comentários

  1. […] 20 de junho de 201920 de junho de 2019 às 15:47 […]

  2. […] 20 de junho de 201920 de junho de 2019 às 15:47 […]

  3. Paulo dos Santos Amaral em 20 de junho de 2019 às 18:46

    O governo juntamente c os grandes produtores têm que investir pesado na modernização de vários setores agroindustriais, mas não esquecendo que, o grande um dia foi pequeno, e o pequeno um dia foi micro,não esquecendo que, a agricultura familiar por menor que ela seja tem o seu papel de sustentabilidade agroindustriais no campo.

  4. ademir tavares lopes em 20 de junho de 2019 às 20:10

    plamim se o governo mi der um trator de graça para plantar não quero cansei de ser trocha deste bando sobe adubo sobe óleo diesel sobe pneu sobe pedágio rodovia e uma vergonha só tem buraco . a mandioca chegou 1 real a a grama agora ta menos de .50 centavo ou seja o preço da tonelada foi a 600 reais agora ta 280 real o trigo tem dia que não tem nem preço como honrar os compromisso a juventude esta abandonando os campo só ta ficando os velhos ja fui um produtor mas hoje so obi servo o tamanho da safadeza com os que produzem para o ais sem falar do leite

  5. ademir tavares lopes em 20 de junho de 2019 às 20:17

    plamim se o governo mi der um trator de graça para plantar não quero cansei de ser trocha deste bando sobe adubo sobe óleo diesel sobe pneu sobe pedágio rodovia e uma vergonha só tem buraco . a mandioca chegou 1 real a a grama agora ta menos de .50 centavo ou seja o preço da tonelada foi a 600 reais agora ta 280 real o trigo tem dia que não tem nem preço como honrar os compromisso a juventude esta abandonando os campo só ta ficando os velhos ja fui um produtor mas hoje so obi servo o tamanho da safadeza com os que produzem para o pais sem falar do leite quanto mais leite tira mais aumenta a divida. estes dp aposto que paga 500 reais num litro de uísque mas nao paga 2 reais num litro de leite me desculpe mas e o que eu penço

Deixe um Comentário





banner-3

NÃO AGRADOU TODO MUNDO

Moderfrota anima o setor de máquinas mas não a agricultura familiar

O comentarista Benedito Rosa analisa se o motivo do descontentamento foi a alta nas taxas de juros da linha de financiamento

20 de junho de 2019 às 15h47
Por Canal Rural

O volume de crédito disponibilizado no Plano Safra 2019/2020 para o Moderfrota, principal linha de financiamento de máquinas agrícolas, agradou produtores do Rio Grande do Sul. O estado concentra mais de 65% da indústria de máquinas e implementos voltados à agropecuária.

De acordo com o anúncio do governo federal, a linha de investimento contará com 8% a mais em recursos, mas também terá taxas de juros um pouco maiores, o que incomodou o setor.

Representantes da agricultura familiar, por outro lado, não ficaram satisfeitos com as condições do Plano Safra deste ano, apesar de contarem com mais recursos. O comentarista Benedito Rosa analisa os possíveis motivos do descontentamento.

5 comentários

  1. […] 20 de junho de 201920 de junho de 2019 às 15:47 […]

  2. […] 20 de junho de 201920 de junho de 2019 às 15:47 […]

  3. Paulo dos Santos Amaral em 20 de junho de 2019 às 18:46

    O governo juntamente c os grandes produtores têm que investir pesado na modernização de vários setores agroindustriais, mas não esquecendo que, o grande um dia foi pequeno, e o pequeno um dia foi micro,não esquecendo que, a agricultura familiar por menor que ela seja tem o seu papel de sustentabilidade agroindustriais no campo.

  4. ademir tavares lopes em 20 de junho de 2019 às 20:10

    plamim se o governo mi der um trator de graça para plantar não quero cansei de ser trocha deste bando sobe adubo sobe óleo diesel sobe pneu sobe pedágio rodovia e uma vergonha só tem buraco . a mandioca chegou 1 real a a grama agora ta menos de .50 centavo ou seja o preço da tonelada foi a 600 reais agora ta 280 real o trigo tem dia que não tem nem preço como honrar os compromisso a juventude esta abandonando os campo só ta ficando os velhos ja fui um produtor mas hoje so obi servo o tamanho da safadeza com os que produzem para o ais sem falar do leite

  5. ademir tavares lopes em 20 de junho de 2019 às 20:17

    plamim se o governo mi der um trator de graça para plantar não quero cansei de ser trocha deste bando sobe adubo sobe óleo diesel sobe pneu sobe pedágio rodovia e uma vergonha só tem buraco . a mandioca chegou 1 real a a grama agora ta menos de .50 centavo ou seja o preço da tonelada foi a 600 reais agora ta 280 real o trigo tem dia que não tem nem preço como honrar os compromisso a juventude esta abandonando os campo só ta ficando os velhos ja fui um produtor mas hoje so obi servo o tamanho da safadeza com os que produzem para o pais sem falar do leite quanto mais leite tira mais aumenta a divida. estes dp aposto que paga 500 reais num litro de uísque mas nao paga 2 reais num litro de leite me desculpe mas e o que eu penço

Deixe um Comentário