Início » Notícias da Agropecuária » Programas » Informação » Mercado e Cia » ‘Mesmo com possível de trégua entre China e EUA, mercado está desconfiado’

EMBATE DE GIGANTES 

‘Mesmo com possível de trégua entre China e EUA, mercado está desconfiado’

Autoridades chinesas estão oferecendo aumentar as compras anuais de produtos agrícolas dos Estados Unidos em busca de resolver a disputa comercial

09 de outubro de 2019 às 14h42
Por Canal Rural

A China vai propor comprar anualmente mais 10 milhões de toneladas de soja dos Estados Unidos em tentativa de fechar parcialmente um acordo comercial. Atualmente o país asiático compra anualmente 20 milhões de toneladas do grão norte-americano.

A medida seria para evitar mais um novo aumento das tarifas impostas pelo presidente norte-americano, Donald trump, sobre os bens chineses. A comercialização de produtos agrícolas dos Estados Unidos para a China tem aumentado nas últimas semanas, como sinal de redução das tensões antes das negociações que serão retomadas nesta quinta-feira, 10, entre os dois países.

Com o anúncio, nesta quarta-feira, 9, a bolsa de Chicago reagiu positivamente.O analista de mercado e chefe do setor de grãos da Datagro Consultoria, Flávio França, analisou o possível impacto entre o acordo de China e EUA.

“Além da alta de Chicago e a  proposta da China, o mercado precisa de certezas. O  mercado dá uma trégua mas a desconfiança ainda é muito grande”, avalia o analista.

Deixe um Comentário





Início » Notícias da Agropecuária » Programas » Informação » Mercado e Cia » ‘Mesmo com possível de trégua entre China e EUA, mercado está desconfiado’

EMBATE DE GIGANTES 

‘Mesmo com possível de trégua entre China e EUA, mercado está desconfiado’

Autoridades chinesas estão oferecendo aumentar as compras anuais de produtos agrícolas dos Estados Unidos em busca de resolver a disputa comercial

09 de outubro de 2019 às 14h42
Por Canal Rural

A China vai propor comprar anualmente mais 10 milhões de toneladas de soja dos Estados Unidos em tentativa de fechar parcialmente um acordo comercial. Atualmente o país asiático compra anualmente 20 milhões de toneladas do grão norte-americano.

A medida seria para evitar mais um novo aumento das tarifas impostas pelo presidente norte-americano, Donald trump, sobre os bens chineses. A comercialização de produtos agrícolas dos Estados Unidos para a China tem aumentado nas últimas semanas, como sinal de redução das tensões antes das negociações que serão retomadas nesta quinta-feira, 10, entre os dois países.

Com o anúncio, nesta quarta-feira, 9, a bolsa de Chicago reagiu positivamente.O analista de mercado e chefe do setor de grãos da Datagro Consultoria, Flávio França, analisou o possível impacto entre o acordo de China e EUA.

“Além da alta de Chicago e a  proposta da China, o mercado precisa de certezas. O  mercado dá uma trégua mas a desconfiança ainda é muito grande”, avalia o analista.

Deixe um Comentário





Mais Notícias

Sorry, we couldn't find any posts. Please try a different search.