Início » Notícias da Agropecuária » Programas » Informação » Mercado e Cia » Caminhoneiros: deputados tentam invalidar tabela do frete

POLÍTICA

Caminhoneiros: deputados tentam invalidar tabela do frete

Sugestão é que os preços sirvam apenas como referência e não sejam obrigatórios

14 de maio de 2019 às 13h45
Por Canal Rural

O deputado federal Pedro Lupion (DEM-PR), coordenador de Política Agrícola da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), apresentou uma emenda à medida provisória 881, a “MP da Liberdade Econômica”, para invalidar a tabela de fretes. A sugestão é que os preços sirvam apenas como referência e não sejam obrigatórios.

A proposta também revoga a possibilidade de aplicação de multas aos caminhoneiros que ofertarem transporte de cargas abaixo do preço estipulado. “A tabela de frente já completou um ano e todos sabem que ela não funciona”, afirma Pedro Lupion.

19 comentários

  1. Marcelino moraes em 14 de maio de 2019 às 14:12

    Este deputado e um bosta ele e por que ganha bem compre um caminhao e va trabalhar dignamente pois deputado nunca foi profissao e sim um .meio de folcatrua tinha que acabar com vcs

  2. […] 14 de maio de 201914 de maio de 2019 às 13:45 […]

  3. […] 14 de maio de 201914 de maio de 2019 às 13:45 […]

  4. Dorival sena de Lima em 14 de maio de 2019 às 15:19

    O governo tem q entender q as empresas paga o frete além da tabela mais não chega na mão do caminhoneiro autônomo fica na mão das transportadoras

  5. José Carlos da cruz boa em 14 de maio de 2019 às 17:51

    Boa noite na minha opinião nos temos que colocar em pauta nas reunião com os MINISTRO sobre as concessionária .Que tem levado 50% do frete dos caminhoneiros .

  6. Antonio Ramos em 14 de maio de 2019 às 18:35

    Anula o teu cargo e teu salário e passe a ganhar o salário mínimo pra ver o que é ganhar quase nada e não esqueça que vai ter eleições e teu nome vai pra lista dos eles não.

  7. José Carlos da cruz em 14 de maio de 2019 às 19:24

    Todos estão tendo prejuízo esse problema tem solução . Tem que levar um projeto pros ministros redução de custos pros caminhoneiros e para os agritures ninguém apresentou um projeto de redução de custos. INSTITUTO NACIONAL DOS NEGÓCIOS DE TRASPORTE INNT PORTO DE SANTOS. Contato 13 33223562 .13 974021360 zap

  8. Henrique em 14 de maio de 2019 às 22:17

    Pois eles querem tanto a tabela de frete q as transportadoras se obriguem a pagar o valor estipulado, mais se esqyecem que quem paga o frete e a indústria. Se a indústria nao repassar o valor do frete pra transportadora a mesma fica impossibilitada de pagar o valor da tabela. Sendo q os motoristas não esta vendo o outro lado da moeda, digo isso pq as transportadoras vai se ver obrigadas a comprar caminhões aumentando sua frota e acabando com o motorista autonomo. Depois quando isso acontecer nao adianta chorar.

    • ARLINDO NUNES FILHO em 19 de maio de 2019 às 22:26

      Verdade

  9. Altevir da luz Munhoz em 14 de maio de 2019 às 22:48

    Boa noite.isso fãs um ano .mas ninguém cumpre eu não carrego. Mas tem outros k carrega.nem k tirem dinheiro do bolso pra fazer a viagem.isso não vai dá em nada .fica tudo a mesma coisa. E pra acaba . Não tem união . sindicato fraco

  10. Rogério Monteiro em 15 de maio de 2019 às 00:22

    E ele esta certo.
    Nunca funcionou e nao vai funcionar.
    corrija os pedágios e o óleo que todos ganha.

  11. JOEL JOSE GONCALVES JUNIOR em 15 de maio de 2019 às 02:38

    É verdade não funciona mesmo essa tabela infelizmente, pelo menos para o autônomo.

  12. Rogério Espíndola de Oliveira Cruz em 15 de maio de 2019 às 06:35

    Gostaria de saber porquê todos estão preocupados?
    Os empresários não estão comprando seus caminhões?
    Que continue assim,compre mais caminhões…
    O que não pode é forçar o autônomo trabalhar de graça.

  13. Celso em 15 de maio de 2019 às 07:49

    Nao sei q tabela esse deputado ta falando pq é bem simples de ver é só olhar no fretebras os valores oferecidos por frete mal da p oleo e pedagio..campo grande p paranagua 120 a ton na cabeça desses deputados q nao dirigem nem o propio carro eles pensam q caminhao é igual carro..mto triste nao ter um representante nosso la no senado q entenda oq é uma mola quebrada troca de oleo despesas de vdd…nao um cara desse q nao entende nada d caminhao dizer oq é certo e oq é errado p nois…

  14. Moisés em 15 de maio de 2019 às 10:09

    Estes políticos so olha o lado dos grandes produtores e as grandes transportadora nos caminhoneiro autônomo que se foda ,meus amigos autônomo por fervor nao me tente parar porque nao vou parar porque estes desgraçados usa os autônomo pra ajudar os grandes então vamos nos unir e passar por cima deles.

  15. Airton em 15 de maio de 2019 às 11:16

    Cara de pau esse deputado quantas fazendas vc deve ter

  16. André soares em 15 de maio de 2019 às 11:47

    A tabela só não funciona por causa desses falsos caminhoneiros que se dizem profissionais trabalham a troco de miséria por isso os caminhões deles estão como sucata temos q excluir esses q se dizem caminhoneiros

  17. Luiz Antônio da Silva em 15 de maio de 2019 às 12:55

    Deputados a maioria são corruptos e ligados a facção criminosos só querem ganhar muito e não fazer nada deveria reduzir o salário deles

  18. ARLINDO NUNES FILHO em 19 de maio de 2019 às 22:25

    Tabelar frete , sem ter o resto tabelado é uma imbecilidade sem tamanho , como pode tabelar preço, em uma economia de livre comércio???? Lei da oferta e da procura, quando plantei o arroz , a saca estava a 65,00 , quando colhi estava a 40,00 , entendeu porque isso é uma imbecilidade , se o frete é tabelado por exemplo a 100,00 por t , então quando eu plantei pagava menos de 10% de frete , é quando colhi , paguei 15% de frete , ou seja isso é irreal . Se tabelar alguma coisa tem que tabelar tudo , combustível, pneus , arroz milho , feijão, soja , carne, etc , isso é burrice.

Deixe um Comentário





Início » Notícias da Agropecuária » Programas » Informação » Mercado e Cia » Caminhoneiros: deputados tentam invalidar tabela do frete

POLÍTICA

Caminhoneiros: deputados tentam invalidar tabela do frete

Sugestão é que os preços sirvam apenas como referência e não sejam obrigatórios

14 de maio de 2019 às 13h45
Por Canal Rural

O deputado federal Pedro Lupion (DEM-PR), coordenador de Política Agrícola da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), apresentou uma emenda à medida provisória 881, a “MP da Liberdade Econômica”, para invalidar a tabela de fretes. A sugestão é que os preços sirvam apenas como referência e não sejam obrigatórios.

A proposta também revoga a possibilidade de aplicação de multas aos caminhoneiros que ofertarem transporte de cargas abaixo do preço estipulado. “A tabela de frente já completou um ano e todos sabem que ela não funciona”, afirma Pedro Lupion.

19 comentários

  1. Marcelino moraes em 14 de maio de 2019 às 14:12

    Este deputado e um bosta ele e por que ganha bem compre um caminhao e va trabalhar dignamente pois deputado nunca foi profissao e sim um .meio de folcatrua tinha que acabar com vcs

  2. […] 14 de maio de 201914 de maio de 2019 às 13:45 […]

  3. […] 14 de maio de 201914 de maio de 2019 às 13:45 […]

  4. Dorival sena de Lima em 14 de maio de 2019 às 15:19

    O governo tem q entender q as empresas paga o frete além da tabela mais não chega na mão do caminhoneiro autônomo fica na mão das transportadoras

  5. José Carlos da cruz boa em 14 de maio de 2019 às 17:51

    Boa noite na minha opinião nos temos que colocar em pauta nas reunião com os MINISTRO sobre as concessionária .Que tem levado 50% do frete dos caminhoneiros .

  6. Antonio Ramos em 14 de maio de 2019 às 18:35

    Anula o teu cargo e teu salário e passe a ganhar o salário mínimo pra ver o que é ganhar quase nada e não esqueça que vai ter eleições e teu nome vai pra lista dos eles não.

  7. José Carlos da cruz em 14 de maio de 2019 às 19:24

    Todos estão tendo prejuízo esse problema tem solução . Tem que levar um projeto pros ministros redução de custos pros caminhoneiros e para os agritures ninguém apresentou um projeto de redução de custos. INSTITUTO NACIONAL DOS NEGÓCIOS DE TRASPORTE INNT PORTO DE SANTOS. Contato 13 33223562 .13 974021360 zap

  8. Henrique em 14 de maio de 2019 às 22:17

    Pois eles querem tanto a tabela de frete q as transportadoras se obriguem a pagar o valor estipulado, mais se esqyecem que quem paga o frete e a indústria. Se a indústria nao repassar o valor do frete pra transportadora a mesma fica impossibilitada de pagar o valor da tabela. Sendo q os motoristas não esta vendo o outro lado da moeda, digo isso pq as transportadoras vai se ver obrigadas a comprar caminhões aumentando sua frota e acabando com o motorista autonomo. Depois quando isso acontecer nao adianta chorar.

    • ARLINDO NUNES FILHO em 19 de maio de 2019 às 22:26

      Verdade

  9. Altevir da luz Munhoz em 14 de maio de 2019 às 22:48

    Boa noite.isso fãs um ano .mas ninguém cumpre eu não carrego. Mas tem outros k carrega.nem k tirem dinheiro do bolso pra fazer a viagem.isso não vai dá em nada .fica tudo a mesma coisa. E pra acaba . Não tem união . sindicato fraco

  10. Rogério Monteiro em 15 de maio de 2019 às 00:22

    E ele esta certo.
    Nunca funcionou e nao vai funcionar.
    corrija os pedágios e o óleo que todos ganha.

  11. JOEL JOSE GONCALVES JUNIOR em 15 de maio de 2019 às 02:38

    É verdade não funciona mesmo essa tabela infelizmente, pelo menos para o autônomo.

  12. Rogério Espíndola de Oliveira Cruz em 15 de maio de 2019 às 06:35

    Gostaria de saber porquê todos estão preocupados?
    Os empresários não estão comprando seus caminhões?
    Que continue assim,compre mais caminhões…
    O que não pode é forçar o autônomo trabalhar de graça.

  13. Celso em 15 de maio de 2019 às 07:49

    Nao sei q tabela esse deputado ta falando pq é bem simples de ver é só olhar no fretebras os valores oferecidos por frete mal da p oleo e pedagio..campo grande p paranagua 120 a ton na cabeça desses deputados q nao dirigem nem o propio carro eles pensam q caminhao é igual carro..mto triste nao ter um representante nosso la no senado q entenda oq é uma mola quebrada troca de oleo despesas de vdd…nao um cara desse q nao entende nada d caminhao dizer oq é certo e oq é errado p nois…

  14. Moisés em 15 de maio de 2019 às 10:09

    Estes políticos so olha o lado dos grandes produtores e as grandes transportadora nos caminhoneiro autônomo que se foda ,meus amigos autônomo por fervor nao me tente parar porque nao vou parar porque estes desgraçados usa os autônomo pra ajudar os grandes então vamos nos unir e passar por cima deles.

  15. Airton em 15 de maio de 2019 às 11:16

    Cara de pau esse deputado quantas fazendas vc deve ter

  16. André soares em 15 de maio de 2019 às 11:47

    A tabela só não funciona por causa desses falsos caminhoneiros que se dizem profissionais trabalham a troco de miséria por isso os caminhões deles estão como sucata temos q excluir esses q se dizem caminhoneiros

  17. Luiz Antônio da Silva em 15 de maio de 2019 às 12:55

    Deputados a maioria são corruptos e ligados a facção criminosos só querem ganhar muito e não fazer nada deveria reduzir o salário deles

  18. ARLINDO NUNES FILHO em 19 de maio de 2019 às 22:25

    Tabelar frete , sem ter o resto tabelado é uma imbecilidade sem tamanho , como pode tabelar preço, em uma economia de livre comércio???? Lei da oferta e da procura, quando plantei o arroz , a saca estava a 65,00 , quando colhi estava a 40,00 , entendeu porque isso é uma imbecilidade , se o frete é tabelado por exemplo a 100,00 por t , então quando eu plantei pagava menos de 10% de frete , é quando colhi , paguei 15% de frete , ou seja isso é irreal . Se tabelar alguma coisa tem que tabelar tudo , combustível, pneus , arroz milho , feijão, soja , carne, etc , isso é burrice.

Deixe um Comentário





Mais Notícias