ANÁLISE

Aprosoja-GO estima quebra de até 15% na safra de soja

A expectativa inicial de produção era entre 11,8 milhões de toneladas e 12 milhões de toneladas. No entanto, com as perdas, a projeção agora é de uma safra de 10 milhões de toneladas

Foto: Adriano Barzotto/ Arquivo pessoal

Em Goiás, a Aprosoja do estado já estima perdas entre 10% e 15% na safra de soja por conta da estiagem. Por lá, algumas cidades ficaram cerca de 20 dias sem receber chuva. O presidente da entidade, Adriano Barzotto, comenta o assunto.

“Em Goiás a situação é um pouco diferente dos outros estados, onde ainda não conseguimos ver as perdas, como no Paraná e em Mato Grosso, onde a lavoura ja praticamente morreu”, comenta.

Segundo ele, a safra do estado já apresenta abortamento de flores e vagens. E, a partir de agora, se as chuvas voltarem, o receio é quanto ao aparecimento de doenças, o que pode aumentar ainda mais o índice de perdas.

A expectativa inicial de produção era entre 11,8 milhões de toneladas e 12 milhões de toneladas. No entanto, com as perdas, a projeção agora é de uma safra de 10 milhões de toneladas. A área plantada neste ciclo chegou a 3,46 milhões de hectares.

É preciso ter cautela

Apesar das notícias de quebra da safra de soja elevarem a expectativa de preços mais altos para a oleaginosa no mercado interno, o produtor rural deve ficar atento. Segundo o comentarista do Canal Rural João Batista Olivi, o possível acordo comercial entre China e Estados Unidos e a entrada da safra brasileira devem ser pontos de atenção. “Quem está prevendo uma alta nos preços é bom ter cautela”, comenta.

Com uma possibilidade de queda nas cotações, Olivi explica algumas opções que o produtor tem para se proteger da variação de preços, como o hedge e o mercado de opções a futuro.

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


css.php
Assine grátis a melhor newsletter sobre agronegócios do Brasil