TECNOLOGIA

RS: produtores usam WhatsApp para agilizar diagnóstico de doenças no rebanho

Mensagens enviadas à Secretaria de Agricultura do Rio Grande do Sul são repassadas para inspetores sanitários, otimizando o atendimento

Foto: Pixabay

Para agilizar o diagnóstico de doenças em animais, a Secretaria de Agricultura do Rio Grande do Sul disponibilizou um número de WhatsApp. Através do aplicativo, produtores podem enviar fotos, vídeos e relatos de áudio. As mensagens são encaminhadas aos profissionais da entidade. “Dependendo do que a gente receber, vamos até o local fazer a investigação”, explica a fiscal agropecuária Grazziane Rigon.

O presidente do Fundo de Desenvolvimento e Defesa Animal do RS (Fundesa), Rogério Kerber, destaca que qualquer produtor precisa ter uma forma rápida para contato. “O proprietário do rebanho, seja de qualquer espécie, verificando situação de anormalidade relacionada à saúde, pode entrar em contato com as autoridades sanitárias”, destaca.

Esta não é a única iniciativa do Fundesa, cujo principal objetivo no momento é avançar o status sanitário estadual para retirar a vacinação contra febre aftosa. O órgão investiu cerca de R$ 100 mil na elaboração de materiais gráficos com informações importantes sobre sanidade animal.

Além dos testes clínicos comuns, a equipe de veterinários da entidade passou a visitar propriedades para orientar produtores e entregar o material. “Vamos informar a respeito de brucelose, tuberculose, raiva, febre aftosa etc”, exemplifica a fiscal, no caso de bovinos. Grazziane destaca, inclusive, que algumas dessas enfermidades criam barreiras sanitárias para mercados exportadores.

Dorival Muck, criador de gado e cavalos, destaca a versatilidade do aplicativo para comunicação de problemas. “Você pode estar em qualquer lugar, no campo ou cidade”.

Serviço

Secretaria de Agricultura do Rio Grande do Sul

Contato de WhatsApp: (51) 9 8445-2033

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *