POLÊMICA

Entenda caso que une Temer, PF e o porto de Santos

 

Este Carnaval foi marcado por polêmica. O motivo foi uma entrevista do diretor da Polícia Federal, Fernando Segovia, que indicou não existir indícios de que o presidente Michel Temer recebeu propina para editar um decreto que prorrogou os contratos de concessão e arrendamentos portuários. O documento foi publicado em maio, e é alvo de investigações. Segundo a denúncia, a medida teria beneficiado a empresa Rodrimar, que opera no porto de Santos e teria ligações com o presidente. Mauro Zanatta comenta o assunto.

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *