CUSTO DE PRODUÇAO

Tabelamento do frete pode comprometer exportações de milho do Brasil

Em maio, os embarques do cereal caíram 50% na comparação com o mês anterior

Fonte: Ivan Bueno/APPA

O tabelamento do frete, que tem afetado os negócios e o escoamento de grãos, poderá ter impacto negativo nas exportações brasileiras em junho, segundo a Scot Consultoria.

Em maio, os embarques de milho já tiveram redução relevante e atingiram 56,89 mil toneladas. De acordo com o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), a média diária enviada foi de 2,71 mil toneladas, volume 50,5% menor que o embarcado por dia em abril e 80,8% menor que a média diária exportada em maio de 2017.

No acumulado de janeiro a maio do ano o país exportou 5,05 milhões de toneladas do cereal, 91% a mais que no mesmo período do ano passado.

Um dos motivos da redução foi a greve dos caminhoneiros no final de maio. A paralisação prejudicou os embarques, que ficaram restritos aos estoques do grão nos portos.

Apesar desse cenário de alerta, a Scot pondera que conforme avança a colheita da segunda safra 2017/2018 no país, aumenta a disponibilidade interna do produto e a necessidade de escoamento e exportação do cereal. O dólar valorizado frente ao real é outro fator que deverá favorecer os embarques.

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *