Início » Notícias da Agropecuária » Notícias » Tabela de frete é ‘aberração’ e tem de ‘morrer naturalmente’, diz ministro

LOGÍSTICA

Tabela de frete é ‘aberração’ e tem de ‘morrer naturalmente’, diz ministro

Para Tarcísio de Freitas, da Infraestrutura, com a retomada do crescimento, será possível reequilibrar a oferta de caminhões e a demanda por transporte de carga

07 de agosto de 2019 às 17h34
Por Estadão Conteúdo
rodovia, estrada, logística, caminhão, caminhoneiro, frete

STF marcou para 4 de setembro julgamento de processos contra tabela do frete. Foto: Governo Federal

Envolvido diretamente nas negociações entre o governo e os caminhoneiros, o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, afirma que a tabela de frete, instituída no Brasil após a greve de caminhoneiros de 2018, é uma “aberração” e é preciso que ela deixe de existir. Segundo ele, para resolver o problema, é preciso “desmamar” o setor e deixar que a tabela “morra naturalmente”.

“Também não adianta chegar um governo novo e falar que amanhã não tem mais tabela. Não pode ser assim”, disse o ministro em Brasília.

Freitas afirmou não ver risco de nova greve. Para reagir à paralisação em maio de 2018, que se arrastou por dez dias, o governo do ex-presidente Michel Temer sancionou uma lei instituindo uma tabela com preços mínimos para o frete.

O governo Jair Bolsonaro, que no início deste ano teve de lidar com ameaças de novas paralisações por parte dos caminhoneiros, “herdou” a situação, disse Freitas. Ele ponderou ainda que se trata de um problema econômico e não de infraestrutura, foco de sua pasta.

“A causa do problema é a política industrial errada. O Produto Interno Bruto (PIB) e a frota sempre caminham juntos. O que aconteceu no Brasil? O PIB caiu e a frota subiu. O caminhoneiro está lá morrendo e não consegue perceber que é por causa do excesso de oferta. Aí, me manda mensagem: ‘Ministro, nós estamos morrendo. Estão mesmo”, disse.

Segundo Freitas, com a retomada do crescimento, será possível reequilibrar novamente oferta e demanda. Até lá, a solução passa por fazer um trabalho de “formiguinha”, facilitando acordos entre os agentes de cada setor.

“Se fizermos vários acordos, a gente torna a vida do próprio Supremo Tribunal Federal mais fácil. A carga de responsabilidade diminui. Imagino que o Supremo deve estar com medo: se eu decido pela inconstitucionalidade, será que o Brasil para amanhã?”, afirmou o ministro. “Mas se dissermos que não vai ser surpresa e todo mundo já sabe mais ou menos o preço que será praticado? E aí fazemos renascer a cultura da livre-negociação, que é um coisa que existia e perdemos”, disse.

O presidente do STF, ministro Dias Toffoli, marcou para o dia 4 de setembro o julgamento no plenário da corte de processos contra a política de preços mínimos no frete.

Ingressaram com as ações diretas de inconstitucionalidade (ADI) no Supremo a Associação do Transporte Rodoviário de Cargas do Brasil (ATR Brasil), a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e a Confederação Nacional da Indústria (CNI).

As entidades apontaram desrespeito aos princípios da livre iniciativa e da livre concorrência com a adoção do tabelamento do frete. A Procuradoria-Geral da República defendeu a medida.

23 comentários

  1. Christian em 7 de agosto de 2019 às 18:09

    Não é por aí, os autônomos ficam na mão de grandes transportadoras, e por vezes se obrigam a pegar qualquer carga para não ficar parado!
    Eu apoio a tabela, pois só assim o transporte no Brasil pode voltar a crescer

  2. Autônomo em 7 de agosto de 2019 às 18:47

    Vocês do alto escalão são vendidos, vocês não são e nunca seriam a favor do povo brasileiro. Caminhoneiros que lutam para pagar prestações altas e muitas vezes para não perdeu o seu patrimônio ficam sem uma alimentação saudável, e agora depois que foi criada a tabela mínima de frete, eles ( os autônomos) criaram expectativas que iriam agora respirar um pouco melhor e poder pagar suas contas em dia e também levar o alimento pra casa. Mais agora o ministro diz que a tabela deve morrer aos poucos. Isso porque ele deve ser empresário ou quem sabe sócio de alguma empresa e aí não quer ver o autônomo vencer e trabalhar tranquilo.

  3. Marcos Sérgio Moreira César em 7 de agosto de 2019 às 18:55

    Se a tabela morrer os autônomos morre também vocês não entendero nada no frete que eles querem pagar fora do mínimo da tabela só dá pra despesas da viagem naot sobra nada deixa eles comprarem caminhões isto e breve mas se não for eles tem mas que comprar mesmo

  4. Adriano em 7 de agosto de 2019 às 20:39

    Não precisa de tabela.de.fretes, precisa sim urgente o preço do diesel BAIXAR nas bombas para o transporte… É um absurdo vender para nossos países vizinhos quase um terço do preço que pagamos , mais uma vez, é um absurdo…

  5. José Carlos da Conceição em 7 de agosto de 2019 às 20:54

    Quando ser organizada outra greve paralisação dos caminhoneiros que travar tudo novamente que começar a faltar alimentos combustível e etc a tabela envivece novamente seus incompetentes

  6. José Roberto Lira em 7 de agosto de 2019 às 21:08

    Se o STF JULGAR A AÇÃO DECLARATÓRIA DE INCONSTITUCIONAL A PARALISAÇÃO É MAIS DO QUE CERTA. Tem que ter muito cuidado porque hoje o preço que está na tabela são poucos que paga pela a tabela porque não tem fiscalização.

  7. yung em 7 de agosto de 2019 às 21:11

    garanto que se os autônomos mostrar pra esse ministro que para o país de novo mais uns 10 dias a cabeça dele rola ai ele vai ver que com a força não se brinca tô achando que o.bolssonaro errou feio de nomear esse.ministro pra cuidar do transporte mas senhor ministro experimente brincar com nos pra vc ter uma grande dor de cabeça vai fundo e.termine com a tabela e pague pra ver

  8. Moisés em 7 de agosto de 2019 às 21:49

    Tabela até pode deixar de existir mas pra isso tem que baixar óleo diesel e distribuir os freres corretamente por que um caminhao que roda 2 km por litro estar pasndo 3.30 de um litro de diesel nao tem como sobreviver

  9. Walmir Silva de Santana em 7 de agosto de 2019 às 23:02

    Boa noite,nada mais é novidade no país do faz de conta… é o verdadeiro circo ao céu aberto esse país onde prevalece a corrupção .

  10. Rodrigo martins pinto em 8 de agosto de 2019 às 00:24

    Nao ta tudo errado se nós autonomos aseitar iso vamos morrer na praia é iso que os grandes querem tenque ter tabela sim.

  11. Gilvan Rodrigues de Sousa em 8 de agosto de 2019 às 05:12

    Bom dia, vamos lá falar referente essa inconstitucionalidade da tabela mínima, chego num escritório de advocacia para pedir uma orientação… Vou pagar o preço determinado pela tabela da OAB, chego num consultório médico fazer uma consulta vou pagar na tabela determinada pela tabela do CRM.
    Vou comprar um saco de milho é pela tabela mínima, arroba do boi gordo tem seu preço mínimo… porque é só o tabelamento do frete mínimo que é inconstitucional? Quando entro num Táxi já tô pagando um preço determinado! alguém pode me explicar o porque?

  12. Nabor em 8 de agosto de 2019 às 07:31

    Esse ministro que matar mais ainda os camioneiros mas pd te certeza que vamos parar o brasil de novo

  13. Rafael em 8 de agosto de 2019 às 09:08

    Aberração, é o valor que os ministros ganham isso que deve ser considerado !!!

  14. WAGNER ANTONIO BRAGA em 8 de agosto de 2019 às 09:17

    Tem e que fazer outra greve igual ou pior que aquela e tornar definitiva, mais com algumas melhoras que nao prejudique o autônomo. O governo tinha que tomar vergonha, pois ele so fortalece os grandes empresários.

  15. Márcio Jesus de Lima em 8 de agosto de 2019 às 11:54

    Aberração e nossos politicos, se roubarem menos o nosso Brasil não faria nesta crise

  16. DONIZETTI MIGUEL DE PAULA em 8 de agosto de 2019 às 13:24

    Esse ministro e sem noção
    Com a tabela eles já empurram frete ruim guela abaixo.
    Sem o parâmetro da tabela. Fica muito pior.
    O ministro não sabe o que é livre negociação entre embarcador e festeiros.
    Vou dar um simples exemplo
    Eles te falam o valor e vc tem que avatar. Ou não vai levar.
    Que negociação teve aí.
    Nenhuma
    Eles ditam e agente acata
    Com a tabela pelo menos não tem como eles te oferecerem somente o valor do óleo.
    Se liga aí ministro
    Essa bancada ruralista está te manipulando
    Não deixe isso acontecer
    Se informe dos fatos reais

  17. Marcionei Heidmann fuchter em 8 de agosto de 2019 às 15:31

    Estão acabando com o AUTÔNOMO facilitou p as empresas comprarem caminhão fiado a perder de vista sem entrada e nada p o AUTÔNOMO. Tudo está na mão das empresas e fazem o que querem do autônomo. Não sobra mais carga p o terceiro, as empresas levam tudo porque elas têm caminhão sobrando.

  18. Claudir blank em 8 de agosto de 2019 às 16:06

    Boa tarde não e tabela que vai resolver os problemas dos fretes essa situação e fácil de resolver estipulado como o doral faz o valor do frete por km um litro de diesel por km entre vazio e carregado termina todos esses problemas e mais pedágios porque minha opinião o autônomo tem família sustenta oficina postos borracheiro etc

  19. Joaquim de Almeida Costa Neto em 8 de agosto de 2019 às 17:20

    Sou caminhoneiro e isso não vai funcionar hoje não tem 10% das empresas pagando a tabela. e não tem fiscalização. se deixar por conta dos transportadores nunca vai melhorar eles sungam o caminhoneiro.

  20. Rogério de mello em 9 de agosto de 2019 às 09:45

    Tabela frete uma piada nunca existiu tem camioneiro que sonha com iso frete tá tudo mão dos grandes

  21. Ademar em 13 de agosto de 2019 às 16:57

    Eu acho que no dia 4 de setembro não for constituicional o piso tem que haver nova paralisação. Porque tem que respeitar o caminhoneiro. Estão emrrolando e ja passaram 16 meses e o resultado só vai aparecer com uma nova paralisação. E o exército assumindo. Acabando com stf e outros ladroes que tem ai no congresso. Cambada de gente sem moral.

  22. Antonio Carlos Ramos em 15 de agosto de 2019 às 00:22

    Ministro Tarcísio, o Sr tem palavra se tiver é não querer acabar com a tabela ou seja preço mínimo de frete, além da lei existente o Sr se comprometeu como o presidente também a auxiliar os caminhoneiros que lutaram sem pedir nada para votar no 17 e cumprimos Brasil a fora. Na se negue a isso, fora os caminhoneiros o seu trabalho está ótimo, nos ajude que serão recompensados com nosso trabalho.

  23. Hugo Cia em 15 de agosto de 2019 às 06:50

    Finalmente lucidez no fim do túnel

Deixe um Comentário





Início » Notícias da Agropecuária » Notícias » Tabela de frete é ‘aberração’ e tem de ‘morrer naturalmente’, diz ministro

LOGÍSTICA

Tabela de frete é ‘aberração’ e tem de ‘morrer naturalmente’, diz ministro

Para Tarcísio de Freitas, da Infraestrutura, com a retomada do crescimento, será possível reequilibrar a oferta de caminhões e a demanda por transporte de carga

07 de agosto de 2019 às 17h34
Por Estadão Conteúdo
rodovia, estrada, logística, caminhão, caminhoneiro, frete

STF marcou para 4 de setembro julgamento de processos contra tabela do frete. Foto: Governo Federal

Envolvido diretamente nas negociações entre o governo e os caminhoneiros, o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, afirma que a tabela de frete, instituída no Brasil após a greve de caminhoneiros de 2018, é uma “aberração” e é preciso que ela deixe de existir. Segundo ele, para resolver o problema, é preciso “desmamar” o setor e deixar que a tabela “morra naturalmente”.

“Também não adianta chegar um governo novo e falar que amanhã não tem mais tabela. Não pode ser assim”, disse o ministro em Brasília.

Freitas afirmou não ver risco de nova greve. Para reagir à paralisação em maio de 2018, que se arrastou por dez dias, o governo do ex-presidente Michel Temer sancionou uma lei instituindo uma tabela com preços mínimos para o frete.

O governo Jair Bolsonaro, que no início deste ano teve de lidar com ameaças de novas paralisações por parte dos caminhoneiros, “herdou” a situação, disse Freitas. Ele ponderou ainda que se trata de um problema econômico e não de infraestrutura, foco de sua pasta.

“A causa do problema é a política industrial errada. O Produto Interno Bruto (PIB) e a frota sempre caminham juntos. O que aconteceu no Brasil? O PIB caiu e a frota subiu. O caminhoneiro está lá morrendo e não consegue perceber que é por causa do excesso de oferta. Aí, me manda mensagem: ‘Ministro, nós estamos morrendo. Estão mesmo”, disse.

Segundo Freitas, com a retomada do crescimento, será possível reequilibrar novamente oferta e demanda. Até lá, a solução passa por fazer um trabalho de “formiguinha”, facilitando acordos entre os agentes de cada setor.

“Se fizermos vários acordos, a gente torna a vida do próprio Supremo Tribunal Federal mais fácil. A carga de responsabilidade diminui. Imagino que o Supremo deve estar com medo: se eu decido pela inconstitucionalidade, será que o Brasil para amanhã?”, afirmou o ministro. “Mas se dissermos que não vai ser surpresa e todo mundo já sabe mais ou menos o preço que será praticado? E aí fazemos renascer a cultura da livre-negociação, que é um coisa que existia e perdemos”, disse.

O presidente do STF, ministro Dias Toffoli, marcou para o dia 4 de setembro o julgamento no plenário da corte de processos contra a política de preços mínimos no frete.

Ingressaram com as ações diretas de inconstitucionalidade (ADI) no Supremo a Associação do Transporte Rodoviário de Cargas do Brasil (ATR Brasil), a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e a Confederação Nacional da Indústria (CNI).

As entidades apontaram desrespeito aos princípios da livre iniciativa e da livre concorrência com a adoção do tabelamento do frete. A Procuradoria-Geral da República defendeu a medida.

23 comentários

  1. Christian em 7 de agosto de 2019 às 18:09

    Não é por aí, os autônomos ficam na mão de grandes transportadoras, e por vezes se obrigam a pegar qualquer carga para não ficar parado!
    Eu apoio a tabela, pois só assim o transporte no Brasil pode voltar a crescer

  2. Autônomo em 7 de agosto de 2019 às 18:47

    Vocês do alto escalão são vendidos, vocês não são e nunca seriam a favor do povo brasileiro. Caminhoneiros que lutam para pagar prestações altas e muitas vezes para não perdeu o seu patrimônio ficam sem uma alimentação saudável, e agora depois que foi criada a tabela mínima de frete, eles ( os autônomos) criaram expectativas que iriam agora respirar um pouco melhor e poder pagar suas contas em dia e também levar o alimento pra casa. Mais agora o ministro diz que a tabela deve morrer aos poucos. Isso porque ele deve ser empresário ou quem sabe sócio de alguma empresa e aí não quer ver o autônomo vencer e trabalhar tranquilo.

  3. Marcos Sérgio Moreira César em 7 de agosto de 2019 às 18:55

    Se a tabela morrer os autônomos morre também vocês não entendero nada no frete que eles querem pagar fora do mínimo da tabela só dá pra despesas da viagem naot sobra nada deixa eles comprarem caminhões isto e breve mas se não for eles tem mas que comprar mesmo

  4. Adriano em 7 de agosto de 2019 às 20:39

    Não precisa de tabela.de.fretes, precisa sim urgente o preço do diesel BAIXAR nas bombas para o transporte… É um absurdo vender para nossos países vizinhos quase um terço do preço que pagamos , mais uma vez, é um absurdo…

  5. José Carlos da Conceição em 7 de agosto de 2019 às 20:54

    Quando ser organizada outra greve paralisação dos caminhoneiros que travar tudo novamente que começar a faltar alimentos combustível e etc a tabela envivece novamente seus incompetentes

  6. José Roberto Lira em 7 de agosto de 2019 às 21:08

    Se o STF JULGAR A AÇÃO DECLARATÓRIA DE INCONSTITUCIONAL A PARALISAÇÃO É MAIS DO QUE CERTA. Tem que ter muito cuidado porque hoje o preço que está na tabela são poucos que paga pela a tabela porque não tem fiscalização.

  7. yung em 7 de agosto de 2019 às 21:11

    garanto que se os autônomos mostrar pra esse ministro que para o país de novo mais uns 10 dias a cabeça dele rola ai ele vai ver que com a força não se brinca tô achando que o.bolssonaro errou feio de nomear esse.ministro pra cuidar do transporte mas senhor ministro experimente brincar com nos pra vc ter uma grande dor de cabeça vai fundo e.termine com a tabela e pague pra ver

  8. Moisés em 7 de agosto de 2019 às 21:49

    Tabela até pode deixar de existir mas pra isso tem que baixar óleo diesel e distribuir os freres corretamente por que um caminhao que roda 2 km por litro estar pasndo 3.30 de um litro de diesel nao tem como sobreviver

  9. Walmir Silva de Santana em 7 de agosto de 2019 às 23:02

    Boa noite,nada mais é novidade no país do faz de conta… é o verdadeiro circo ao céu aberto esse país onde prevalece a corrupção .

  10. Rodrigo martins pinto em 8 de agosto de 2019 às 00:24

    Nao ta tudo errado se nós autonomos aseitar iso vamos morrer na praia é iso que os grandes querem tenque ter tabela sim.

  11. Gilvan Rodrigues de Sousa em 8 de agosto de 2019 às 05:12

    Bom dia, vamos lá falar referente essa inconstitucionalidade da tabela mínima, chego num escritório de advocacia para pedir uma orientação… Vou pagar o preço determinado pela tabela da OAB, chego num consultório médico fazer uma consulta vou pagar na tabela determinada pela tabela do CRM.
    Vou comprar um saco de milho é pela tabela mínima, arroba do boi gordo tem seu preço mínimo… porque é só o tabelamento do frete mínimo que é inconstitucional? Quando entro num Táxi já tô pagando um preço determinado! alguém pode me explicar o porque?

  12. Nabor em 8 de agosto de 2019 às 07:31

    Esse ministro que matar mais ainda os camioneiros mas pd te certeza que vamos parar o brasil de novo

  13. Rafael em 8 de agosto de 2019 às 09:08

    Aberração, é o valor que os ministros ganham isso que deve ser considerado !!!

  14. WAGNER ANTONIO BRAGA em 8 de agosto de 2019 às 09:17

    Tem e que fazer outra greve igual ou pior que aquela e tornar definitiva, mais com algumas melhoras que nao prejudique o autônomo. O governo tinha que tomar vergonha, pois ele so fortalece os grandes empresários.

  15. Márcio Jesus de Lima em 8 de agosto de 2019 às 11:54

    Aberração e nossos politicos, se roubarem menos o nosso Brasil não faria nesta crise

  16. DONIZETTI MIGUEL DE PAULA em 8 de agosto de 2019 às 13:24

    Esse ministro e sem noção
    Com a tabela eles já empurram frete ruim guela abaixo.
    Sem o parâmetro da tabela. Fica muito pior.
    O ministro não sabe o que é livre negociação entre embarcador e festeiros.
    Vou dar um simples exemplo
    Eles te falam o valor e vc tem que avatar. Ou não vai levar.
    Que negociação teve aí.
    Nenhuma
    Eles ditam e agente acata
    Com a tabela pelo menos não tem como eles te oferecerem somente o valor do óleo.
    Se liga aí ministro
    Essa bancada ruralista está te manipulando
    Não deixe isso acontecer
    Se informe dos fatos reais

  17. Marcionei Heidmann fuchter em 8 de agosto de 2019 às 15:31

    Estão acabando com o AUTÔNOMO facilitou p as empresas comprarem caminhão fiado a perder de vista sem entrada e nada p o AUTÔNOMO. Tudo está na mão das empresas e fazem o que querem do autônomo. Não sobra mais carga p o terceiro, as empresas levam tudo porque elas têm caminhão sobrando.

  18. Claudir blank em 8 de agosto de 2019 às 16:06

    Boa tarde não e tabela que vai resolver os problemas dos fretes essa situação e fácil de resolver estipulado como o doral faz o valor do frete por km um litro de diesel por km entre vazio e carregado termina todos esses problemas e mais pedágios porque minha opinião o autônomo tem família sustenta oficina postos borracheiro etc

  19. Joaquim de Almeida Costa Neto em 8 de agosto de 2019 às 17:20

    Sou caminhoneiro e isso não vai funcionar hoje não tem 10% das empresas pagando a tabela. e não tem fiscalização. se deixar por conta dos transportadores nunca vai melhorar eles sungam o caminhoneiro.

  20. Rogério de mello em 9 de agosto de 2019 às 09:45

    Tabela frete uma piada nunca existiu tem camioneiro que sonha com iso frete tá tudo mão dos grandes

  21. Ademar em 13 de agosto de 2019 às 16:57

    Eu acho que no dia 4 de setembro não for constituicional o piso tem que haver nova paralisação. Porque tem que respeitar o caminhoneiro. Estão emrrolando e ja passaram 16 meses e o resultado só vai aparecer com uma nova paralisação. E o exército assumindo. Acabando com stf e outros ladroes que tem ai no congresso. Cambada de gente sem moral.

  22. Antonio Carlos Ramos em 15 de agosto de 2019 às 00:22

    Ministro Tarcísio, o Sr tem palavra se tiver é não querer acabar com a tabela ou seja preço mínimo de frete, além da lei existente o Sr se comprometeu como o presidente também a auxiliar os caminhoneiros que lutaram sem pedir nada para votar no 17 e cumprimos Brasil a fora. Na se negue a isso, fora os caminhoneiros o seu trabalho está ótimo, nos ajude que serão recompensados com nosso trabalho.

  23. Hugo Cia em 15 de agosto de 2019 às 06:50

    Finalmente lucidez no fim do túnel

Deixe um Comentário





Mais Notícias