ALTA DEMANDA

Santa Catarina: exportação de carnes sobe 12% no primeiro trimestre

De acordo com a Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca, de janeiro a março, o estado vendeu ao exterior 325,9 mil toneladas

aves e suínos da ABPA
Fotos: Pixabay/montagem Canal Rural

O Estado de Santa Catarina exportou 12% mais carne suína e de frango no primeiro trimestre de 2019, segundo informou em nota a Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca. De janeiro a março, Santa Catarina vendeu ao exterior 325,9 mil toneladas de carnes, faturando mais de US$ 588,9 milhões.

Frango

Em relação ao frango, os catarinenses exportaram 242,8 mil toneladas no primeiro trimestre, ou 10,6% mais em relação a igual período de 2018. O faturamento com a proteína da ave alcançou US$ 431,5 milhões, ou 13,5% mais. Os principais países compradores foram Japão, China, Arábia Saudita, Holanda e Emirados Árabes.

Suíno 

Quanto à carne suína, o estado embarcou ao exterior, no primeiro trimestre, 83,2 mil toneladas do produto, 18% mais, com receita de US$ 157,4 milhões ou acréscimo de 9%. Os principais destinos para carne suína produzida no estado foram: China, Hong Kong, Chile, Argentina e Rússia.

Só para a China, que compra 36% das exportações catarinenses de carne suína e 11% da carne de frango, foram vendidas 29,8 mil toneladas de carne de frango e 26,9 mil toneladas de carne suína, com faturamento total de US$ 109,5 milhões no primeiro trimestre.

Nova call to action

“A suinocultura chinesa vem atravessando uma séria crise, com a ocorrência de mais de uma centena de focos de peste suína africana”, justifica o analista do Centro de Socioeconomia e Planejamento Agrícola (Epagri/Cepa), Alexandre Giehl. “O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) estima uma queda de 5% na produção chinesa de carne suína em 2019. Com isso, alguns analistas acreditam que o país pode dobrar o volume de carne suína importada.”

Os problemas enfrentados pela China podem também ter efeito positivo sobre as exportações de outras carnes, como é o caso do frango, que é um substituto tradicional da carne suína, avalia a nota da secretaria.

Diesel: Petrobras volta atrás e adia reajuste no preço do combustível

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


css.php
Assine grátis a melhor newsletter sobre agronegócios do Brasil