PROJEÇÃO

Safra nacional de soja deve ser de 113,2 mi de t em 2018, diz IBGE

Volume representa aumento de 0,6% em relação à estimativa do mês anterior; colheita de milho deve totalizar 86,1 milhões de toneladas neste ano

Fonte: Banco de Imagens/GAM

A produção nacional de soja deve totalizar 113,2 milhões de toneladas em 2018, segundo o Levantamento Sistemático da Produção Agrícola de fevereiro, informou nesta quinta-feira, dia 8, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O volume representa um aumento de 0,6% em relação à estimativa do mês anterior, de 112,4 milhões de toneladas. A estimativa de área plantada cresceu 0,5%, alcançado 34,7 milhões de hectares. No rendimento médio, o aumento foi de 0,2%.
 
A colheita avançou nos principais estados produtores, embora esteja atrasada em relação a 2017. Segundo o IBGE, o excesso de chuvas tem dificultado os trabalhos no campo e elevado os custos de produção, como controle de pragas e doenças e aumento no consumo dos combustíveis. Em contrapartida, o preço da soja atingiu em fevereiro o maior nível em um ano na Bolsa de Chicago (CBOT). 
 
“Houve aumento no valor da soja, que atingiu nível superior, o mais alto desde janeiro de 2017”, ressaltou Carlos Alfredo Guedes, analista da Coordenação de Agropecuária do IBGE.
 
A estiagem que resultou em quebra da safra de soja na Argentina tem impulsionado as cotações da oleaginosa no mercado internacional, assim como o atraso na colheita no Brasil.
 
Na passagem de janeiro para fevereiro, a maior revisão ocorreu em Goiás, com crescimento de 6,8%, graças ao avanço de 6,5% no rendimento médio. A estimativa de produção de soja no estado é de 11,2 milhões de toneladas, próxima ao recorde de 11,4 milhões de toneladas alcançado em 2017.
 
A Bahia também atualizou suas estimativas, com crescimento de 11,4% na área plantada e redução de 10,7% no rendimento médio. A produção esperada na região é de 4,7 milhões de toneladas, 0,5% menor que a estimativa divulgada no mês anterior.

Milho
 
De acordo com o levantamento do IBGE divulgado nesta quinta, a produção nacional de milho deve totalizar 86,1 milhões de toneladas em 2018. O resultado equivale a um aumento de 0,4% em relação à estimativa do mês anterior.

Para a primeira safra, a produção estimada é de 26,5 milhões de toneladas, uma queda de 0,1% em relação ao mês anterior, por causa de reduções no Paraná, Goiás, Bahia e Pará.

Para a segunda safra, a produção deve alcançar 59,7 milhões de toneladas, um aumento de 0,7% em relação ao mês anterior. 

O crescimento se deve, principalmente, a Goiás, que elevou em 4,7% sua estimativa de produção, totalizando 7,9 milhões de toneladas, por conta das expectativas positivas para o clima. Outro estado que aumentou a estimativa foi o Paraná, prevendo crescimento de 0,6% e 12,4 milhões de toneladas de milho no período.

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *