ACOMPANHAMENTO

Ritmo de colheita do café diminui

Segundo o Cepea, o clima desfavorável em algumas regiões e a greve dos caminhoneiros dificultaram as atividades de campo

Fonte: Cléverso Beje/Faep

Apesar da intensificação da colheita de café arábica e robusta da temporada 2018/2019 ser esperada apenas para junho, muitos produtores, que já haviam iniciado a colheita dos cafés precoces e em lavouras mais novas tiveram que reduzir o ritmo das atividades nos últimos dias.

Segundo o Centro de Estudos Avançados em Economia Agropecuária (Cepea), o clima desfavorável em algumas regiões e a greve dos caminhoneiros dificultam as atividades de campo.

A situação mais complicada tem sido verificada no Cerrado e no sul mineiro, onde o percentual colhido está muito baixo, em 2% e 5%, respectivamente. Para o conilon do Espírito Santo, as chuvas em abril e maio prolongaram a maturação e atrasaram a colheita da variedade, que se iniciou apenas em meados deste mês.

Já nesta semana, os trabalhos foram dificultados pela greve dos caminhoneiros, sendo que o volume colhido está entre 5% e 10% do total de robusta produzido no estado. Em Rondônia, por outro lado, a colheita segue em bom ritmo.

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *