Home » Notícias » Revisão nos preços mínimos do café é urgente para o setor, diz deputado

ENTREVISTA

Revisão nos preços mínimos do café é urgente para o setor, diz deputado

Confira o Conexão Brasília, programa que conecta a população com as decisões tomadas pelo Congresso Nacional

13 de agosto de 2019 às 16h55
Por Bruno Amorim, de Brasília

Preocupado com a situação na cafeicultura brasileira, o deputado Evair de Melo (PP-ES) afirmou nesta terça-feira, 13, durante o programa Conexão Brasília, que a pauta é uma das prioridades dos integrantes da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) para o segundo semestre. Para ele, é preciso que haja uma revisão urgente dos preços mínimos do café definidos pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

“Não é uma equação simples de ser resolvida. A nossa frente parlamentar do café tem feito um esforço para que haja uma agenda na economia, para que o governo tenha um respiro e possa nos ajudar junto aos produtores rurais”, disse Melo.

Segundo o parlamentar, é fundamental que o governo federal anuncie o quanto antes o Conselho Deliberativo da Política do Café (CDPC). “Nós precisamos do Conselho Deliberativo, aumentando a participação dos agricultores, e a partir daí, vamos poder autorizar a imediata renegociação das dívidas do Funrural”, disse.

Durante o programa, Evair de Melo ainda falou sobre o preço do café para o consumidor. “O preço ao consumidor continua muito alto, e não está sendo repassado aos cafeicultores, ou seja, mais uma vez eles estão pagando a conta”, concluiu.

O deputado finalizou sua participação falando sobre o Prêmio Equalizador Pago ao Produtor (Pepro), que tem como objetivo cobrir os custos de produção cafeeira. “Temos que ter um Pepro onde possamos remunerar, e a nossa solicitação já se encontra na mesa da ministra da agricultura, Tereza Cristina, para podermos contemplar e socorrer cafeicultura nesse momento”.

Geração de energia elétrica

Outro assunto abordado no programa desta terça foi o fornecimento de energia elétrica para grande parte dos municípios brasileiros. O deputado Neri Geller falou que alguns municípios do estado de Mato Grosso utilizam óleo diesel para geração de eletricidade.

“Essa energia provoca a degradação ambiental. O governo acaba gastando muito com o diesel, é preciso fazer com que a agroindústria se instale nesses municípios, uma região de fronteira agrícola”.

Geller destacou que, com o apoio dos parlamentares do agro, a Aneel autorizou cerca de R$ 58 milhões para a construção da rede de transmissão entre os municípios de Aripuanã e Colniza, seguindo para outras cidades.

O deputado também chamou a atenção para a reforma tributária, que vai ser discutida pelo Congresso Nacional. “Para nós, parlamentares, é importante que seja feita a compensação através da Lei Kandir e não pelo fim dela, já que pode inviabilizar a produção em várias regiões brasileiras”.

Transporte de bovinos

O projeto de lei 3473/2019, que permite que a altura máxima das carrocerias dos caminhões para transporte de bovinos seja de 4,80 metros, foi outro assunto debatido no programa. O senador Zequinha Marinho (PSC-PA) autor do texto, falou sobre a burocracia que existe no setor, tanto para a transportadora quanto para os animais. “O projeto de lei tem o objetivo de alterar essa medida, para proporcionar economia e mais conforto aos animais”. De acordo com o senador, a medida vai beneficiar o agronegócio em todo o Brasil.

O Conexão Brasília vai ao ar pelo Canal Rural todas as terças-feiras, às 12h05. Você também pode acompanhar ao vivo pelo Facebook.

Deixe um Comentário





Home » Notícias » Revisão nos preços mínimos do café é urgente para o setor, diz deputado

ENTREVISTA

Revisão nos preços mínimos do café é urgente para o setor, diz deputado

Confira o Conexão Brasília, programa que conecta a população com as decisões tomadas pelo Congresso Nacional

13 de agosto de 2019 às 16h55
Por Bruno Amorim, de Brasília

Preocupado com a situação na cafeicultura brasileira, o deputado Evair de Melo (PP-ES) afirmou nesta terça-feira, 13, durante o programa Conexão Brasília, que a pauta é uma das prioridades dos integrantes da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) para o segundo semestre. Para ele, é preciso que haja uma revisão urgente dos preços mínimos do café definidos pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

“Não é uma equação simples de ser resolvida. A nossa frente parlamentar do café tem feito um esforço para que haja uma agenda na economia, para que o governo tenha um respiro e possa nos ajudar junto aos produtores rurais”, disse Melo.

Segundo o parlamentar, é fundamental que o governo federal anuncie o quanto antes o Conselho Deliberativo da Política do Café (CDPC). “Nós precisamos do Conselho Deliberativo, aumentando a participação dos agricultores, e a partir daí, vamos poder autorizar a imediata renegociação das dívidas do Funrural”, disse.

Durante o programa, Evair de Melo ainda falou sobre o preço do café para o consumidor. “O preço ao consumidor continua muito alto, e não está sendo repassado aos cafeicultores, ou seja, mais uma vez eles estão pagando a conta”, concluiu.

O deputado finalizou sua participação falando sobre o Prêmio Equalizador Pago ao Produtor (Pepro), que tem como objetivo cobrir os custos de produção cafeeira. “Temos que ter um Pepro onde possamos remunerar, e a nossa solicitação já se encontra na mesa da ministra da agricultura, Tereza Cristina, para podermos contemplar e socorrer cafeicultura nesse momento”.

Geração de energia elétrica

Outro assunto abordado no programa desta terça foi o fornecimento de energia elétrica para grande parte dos municípios brasileiros. O deputado Neri Geller falou que alguns municípios do estado de Mato Grosso utilizam óleo diesel para geração de eletricidade.

“Essa energia provoca a degradação ambiental. O governo acaba gastando muito com o diesel, é preciso fazer com que a agroindústria se instale nesses municípios, uma região de fronteira agrícola”.

Geller destacou que, com o apoio dos parlamentares do agro, a Aneel autorizou cerca de R$ 58 milhões para a construção da rede de transmissão entre os municípios de Aripuanã e Colniza, seguindo para outras cidades.

O deputado também chamou a atenção para a reforma tributária, que vai ser discutida pelo Congresso Nacional. “Para nós, parlamentares, é importante que seja feita a compensação através da Lei Kandir e não pelo fim dela, já que pode inviabilizar a produção em várias regiões brasileiras”.

Transporte de bovinos

O projeto de lei 3473/2019, que permite que a altura máxima das carrocerias dos caminhões para transporte de bovinos seja de 4,80 metros, foi outro assunto debatido no programa. O senador Zequinha Marinho (PSC-PA) autor do texto, falou sobre a burocracia que existe no setor, tanto para a transportadora quanto para os animais. “O projeto de lei tem o objetivo de alterar essa medida, para proporcionar economia e mais conforto aos animais”. De acordo com o senador, a medida vai beneficiar o agronegócio em todo o Brasil.

O Conexão Brasília vai ao ar pelo Canal Rural todas as terças-feiras, às 12h05. Você também pode acompanhar ao vivo pelo Facebook.

Deixe um Comentário





Mais Notícias