Início » Notícias da Agropecuária » Notícias » Reforma da Previdência: 59% concordam com mudanças na aposentadoria

ESTUDO

Reforma da Previdência: 59% concordam com mudanças na aposentadoria

Outros 36% discordam sobre a necessidade da reforma. Os dados fazem parte de uma pesquisa realizada pelo Ibope encomendada pela CNI

08 de maio de 2019 às 11h25
Por Estadão Conteúdo
Carteira de trabalho, reforma da Previdência

59% dos entrevistados dizem ser a favor da reforma no setor / Foto: Governo Federal

A reforma da Previdência é considerada necessária por seis em cada dez brasileiros, ou 59% deles. Isso é o que revela a pesquisa Retratos da Sociedade Brasileira – Reforma da Previdência, divulgada nesta quarta-feira, da 8, pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

Outros 36% discordam sobre a necessidade da reforma. A percepção de que as mudanças são imprescindíveis é maior entre os homens, os que têm ensino superior e renda familiar superior a cinco salários mínimos, revela o levantamento feito pela CNI em conjunto com o Ibope.

Fonte: Confederação Nacional da Indústria

Entre os homens, 63% dizem que é preciso fazer a reforma da previdência, entre as mulheres, o percentual cai para 54%. As mudanças são necessárias para 68% dos entrevistados com ensino superior e para 73% dos que têm renda familiar acima de cinco salários mínimos. 

A pesquisa revela ainda que a reforma tem também o apoio da maioria dos que ganham menos e com menor grau de escolaridade. Do total, 52% dos que concluíram até a quarta série do ensino fundamental e 51% dos que recebem até um salário mínimo acreditam que é preciso mudar o sistema previdenciário do país.

“A maioria da população já reconhece que a reforma da Previdência é indispensável para o país”, afirma o presidente da CNI em exercício, Paulo Afonso Ferreira. “As mudanças no sistema atual de aposentadorias são essenciais para incentivar o retorno dos investimentos, do crescimento sustentado e da necessária modernização do país”, acrescenta.

Para o executivo, se o país não resolver o problema do déficit da Previdência, a sociedade terá de arcar com os custos de alta carga tributária e falta de recursos para áreas em que a atuação do setor público é fundamental.

Conhecimento sobre as mudanças

Apesar de a maioria ver necessidade da reforma, o nível de conhecimento da atual proposta apresentada pelo governo ao Congresso é baixo. Apenas 36% da população conhecem a proposta do governo em tramitação no Congresso. Entre essas, só 6% dizem ter amplo conhecimento do texto e 30% conhecem os principais pontos.

Entre os que dizem conhecer o texto, 51% são contra e 39% são a favor da proposta do governo.  Essa edição da pesquisa foi feita entre os dias 12 e 15 de abril e entrevistou 2.000 eleitores com 16 anos ou mais, em 126 municípios. A margem de erro da pesquisa é de 2 pontos percentuais, para cima e para baixo, com 95% de confiança.

Nova call to action

11 comentários

  1. MAURO Sérgio em 8 de maio de 2019 às 12:33

    Fica claro na pesquisa que quem ganha mais é a favor e que qto mais se conhece da proposta o índice de aprovação cai. Ou seja a reforma é necessária? Sim, mas não desta forma onde afeta principalmente o trabalhador e privilegia os políticos, militares e judiciário. Bastava eles cortarem os gastos com todas as benesses e a roubalheira que as contas ficavam positivas. Mas já tem gente arrependida com suas escolhas no passado e no presente. Estão sentindo que mais uma vez o povão vai pagar a conta.

  2. Vinicius em 8 de maio de 2019 às 12:36

    Onde foi feita esta pesquisa? Das pessoas que eu convivo, e olhe que meu trabalho é diretamente com o público, 90 % discordam totalmente ou em parte com essa reforma.

  3. Ernani em 8 de maio de 2019 às 12:46

    Essa reforma tira direitos do cidadão Brasileiro o país já tem sacrificado demais a população isso é uma reforma vergonhosa

  4. Tania Maria Madureira campos em 8 de maio de 2019 às 13:04

    Não concordo com alguns itens, como por exemplo a aposentadoria por idade ser de 65 para mulheres e nem com o aumento de contribuição para 25 anos. Isto é inaceitável, já que no meu caso estou com 57 e tenho 20 de contribuição.

  5. Rui passarinho em 8 de maio de 2019 às 13:08

    Texto muito tendencioso e pró reforma e mal interpretação da pesquisa.

  6. Mário em 8 de maio de 2019 às 14:18

    Tendencioso , por que a pesquisa mostra que:Das pessoas que conhecem a reforma 51% é contra , estão se aproveitando do índice de quem não conhece ou conhece parcialmente. Antes da previdência precisamos de REFORMA POLÍTICA,ACORDA BRASIL…POVO NEM DIREITA NEM ESQUERDA , É O POVO BRASILEIRO, CHEGA DE MITOS …

  7. […] Outros 36% discordam sobre a necessidade da reforma. Os dados fazem parte de uma pesquisa realizada pelo Ibope encomendada pela CNI. Saiba mais […]

  8. […] Outros 36% discordam sobre a necessidade da reforma. Os dados fazem parte de uma pesquisa realizada pelo Ibope encomendada pela CNI. Saiba mais […]

  9. Gisele em 17 de maio de 2019 às 12:51

    Onde voces fizeram essa pesquisa? nas classes mais altas? é, eu pertenço a classe q tem maior contingente de cidadaos e sei q na minha classe, a mais prejudicada por essa reforma, nos somos radiclamente contra essa reforma da previdencia apresentada por esse governo, que tal os senhores fazerem uma pesquisa mais ampla a respeito? Entrevistando todas as classes e suas representatividade, nós, os mais pobres somos a maioria, entreviste nossa classe e terao um percentual mais de acordo com a realidade

Deixe um Comentário





Início » Notícias da Agropecuária » Notícias » Reforma da Previdência: 59% concordam com mudanças na aposentadoria

ESTUDO

Reforma da Previdência: 59% concordam com mudanças na aposentadoria

Outros 36% discordam sobre a necessidade da reforma. Os dados fazem parte de uma pesquisa realizada pelo Ibope encomendada pela CNI

08 de maio de 2019 às 11h25
Por Estadão Conteúdo
Carteira de trabalho, reforma da Previdência

59% dos entrevistados dizem ser a favor da reforma no setor / Foto: Governo Federal

A reforma da Previdência é considerada necessária por seis em cada dez brasileiros, ou 59% deles. Isso é o que revela a pesquisa Retratos da Sociedade Brasileira – Reforma da Previdência, divulgada nesta quarta-feira, da 8, pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

Outros 36% discordam sobre a necessidade da reforma. A percepção de que as mudanças são imprescindíveis é maior entre os homens, os que têm ensino superior e renda familiar superior a cinco salários mínimos, revela o levantamento feito pela CNI em conjunto com o Ibope.

Fonte: Confederação Nacional da Indústria

Entre os homens, 63% dizem que é preciso fazer a reforma da previdência, entre as mulheres, o percentual cai para 54%. As mudanças são necessárias para 68% dos entrevistados com ensino superior e para 73% dos que têm renda familiar acima de cinco salários mínimos. 

A pesquisa revela ainda que a reforma tem também o apoio da maioria dos que ganham menos e com menor grau de escolaridade. Do total, 52% dos que concluíram até a quarta série do ensino fundamental e 51% dos que recebem até um salário mínimo acreditam que é preciso mudar o sistema previdenciário do país.

“A maioria da população já reconhece que a reforma da Previdência é indispensável para o país”, afirma o presidente da CNI em exercício, Paulo Afonso Ferreira. “As mudanças no sistema atual de aposentadorias são essenciais para incentivar o retorno dos investimentos, do crescimento sustentado e da necessária modernização do país”, acrescenta.

Para o executivo, se o país não resolver o problema do déficit da Previdência, a sociedade terá de arcar com os custos de alta carga tributária e falta de recursos para áreas em que a atuação do setor público é fundamental.

Conhecimento sobre as mudanças

Apesar de a maioria ver necessidade da reforma, o nível de conhecimento da atual proposta apresentada pelo governo ao Congresso é baixo. Apenas 36% da população conhecem a proposta do governo em tramitação no Congresso. Entre essas, só 6% dizem ter amplo conhecimento do texto e 30% conhecem os principais pontos.

Entre os que dizem conhecer o texto, 51% são contra e 39% são a favor da proposta do governo.  Essa edição da pesquisa foi feita entre os dias 12 e 15 de abril e entrevistou 2.000 eleitores com 16 anos ou mais, em 126 municípios. A margem de erro da pesquisa é de 2 pontos percentuais, para cima e para baixo, com 95% de confiança.

Nova call to action

11 comentários

  1. MAURO Sérgio em 8 de maio de 2019 às 12:33

    Fica claro na pesquisa que quem ganha mais é a favor e que qto mais se conhece da proposta o índice de aprovação cai. Ou seja a reforma é necessária? Sim, mas não desta forma onde afeta principalmente o trabalhador e privilegia os políticos, militares e judiciário. Bastava eles cortarem os gastos com todas as benesses e a roubalheira que as contas ficavam positivas. Mas já tem gente arrependida com suas escolhas no passado e no presente. Estão sentindo que mais uma vez o povão vai pagar a conta.

  2. Vinicius em 8 de maio de 2019 às 12:36

    Onde foi feita esta pesquisa? Das pessoas que eu convivo, e olhe que meu trabalho é diretamente com o público, 90 % discordam totalmente ou em parte com essa reforma.

  3. Ernani em 8 de maio de 2019 às 12:46

    Essa reforma tira direitos do cidadão Brasileiro o país já tem sacrificado demais a população isso é uma reforma vergonhosa

  4. Tania Maria Madureira campos em 8 de maio de 2019 às 13:04

    Não concordo com alguns itens, como por exemplo a aposentadoria por idade ser de 65 para mulheres e nem com o aumento de contribuição para 25 anos. Isto é inaceitável, já que no meu caso estou com 57 e tenho 20 de contribuição.

  5. Rui passarinho em 8 de maio de 2019 às 13:08

    Texto muito tendencioso e pró reforma e mal interpretação da pesquisa.

  6. Mário em 8 de maio de 2019 às 14:18

    Tendencioso , por que a pesquisa mostra que:Das pessoas que conhecem a reforma 51% é contra , estão se aproveitando do índice de quem não conhece ou conhece parcialmente. Antes da previdência precisamos de REFORMA POLÍTICA,ACORDA BRASIL…POVO NEM DIREITA NEM ESQUERDA , É O POVO BRASILEIRO, CHEGA DE MITOS …

  7. […] Outros 36% discordam sobre a necessidade da reforma. Os dados fazem parte de uma pesquisa realizada pelo Ibope encomendada pela CNI. Saiba mais […]

  8. […] Outros 36% discordam sobre a necessidade da reforma. Os dados fazem parte de uma pesquisa realizada pelo Ibope encomendada pela CNI. Saiba mais […]

  9. Gisele em 17 de maio de 2019 às 12:51

    Onde voces fizeram essa pesquisa? nas classes mais altas? é, eu pertenço a classe q tem maior contingente de cidadaos e sei q na minha classe, a mais prejudicada por essa reforma, nos somos radiclamente contra essa reforma da previdencia apresentada por esse governo, que tal os senhores fazerem uma pesquisa mais ampla a respeito? Entrevistando todas as classes e suas representatividade, nós, os mais pobres somos a maioria, entreviste nossa classe e terao um percentual mais de acordo com a realidade

Deixe um Comentário





Mais Notícias