Início » Notícias da Agropecuária » Notícias » Recibo de inscrição no CAR será suficiente para acessar crédito rural

ALÍVIO

Recibo de inscrição no CAR será suficiente para acessar crédito rural

De acordo com o Serviço Florestal Brasileiro, documento que confirma a efetivação do cadastramento é suficiente para atender à exigência dos bancos de comprovação de adesão

02 de agosto de 2019 às 16h11
Por Rafael Walendorff, de Brasília
área ambiental preservada

Resolução publicada nesta sexta, 2, facilita acesso ao Cadastro Ambiental Rural (CAR). Foto: Evaristo de Miranda/Embrapa

O Serviço Florestal Brasileiro (SFB) publicou uma resolução nesta sexta-feira, 2, para facilitar o acesso ao crédito rural a quem fez o Cadastro Ambiental Rural (CAR). O texto afirma que o recibo de inscrição é instrumento suficiente para atender à exigência dos bancos de comprovação de adesão ao CAR para concessão de empréstimos.

Segundo a lei em vigor, as instituições financeiras só podem financiar, desde 2018, proprietários de imóveis rurais inscritos no cadastro. Porém, houve relatos de cobrança de itens a mais, como a regularização das áreas degradadas nas propriedades, o que extrapola a legislação e dificulta os financiamentos.

“Os bancos estavam pedindo outras coisas que não são exigências do cadastro. A lei diz que quem não tiver cadastro não pode receber crédito a partir de cinco anos da lei aprovada. Mas alguns bancos estavam analisando o cadastro, cobrando a resolução de pendências que vão ser acertadas depois, estavam cobrando agora o que vai acertar depois com os Programas de Regularização Ambiental (PRA). A exigência é a adesão e nada mais que isso, outras exigências vêm depois. Isso estava bloqueando os financiamentos. Agora fica claro que precisa apenas do recibo. Quando o produtor faz o cadastro, recebe o código nacional, o recibo, e também pode retirar esse documento quando quiser. É só entrar no dispositivo do Sicar [Sistema de Cadastro Ambiental Rural] e consegue. Os bancos também conseguem retirar”, afirmou o diretor do SFB, Valdir Colatto.

O recibo de inscrição do imóvel rural no CAR é um documento que confirma a efetivação do cadastramento e o envio da documentação exigida para a análise da localização da área de reserva legal, inclusive perante as instituições financeiras para concessão de crédito agrícola. O produtor consegue baixar a segunda via do recibo por meio do site www.car.gov.br.

23 comentários

  1. LÚCIO FLÁVIO ANDRADE LOPES em 2 de agosto de 2019 às 20:09

    Se possível

    Tem como o Canal citar os veículos ou máquinas agrícolas que integram a redução, zero, de impostos de importação.

    Att

    Lúcio Lopes
    Fazendeiro
    Amargosa / Bahia

  2. Maria da Silvia em 2 de agosto de 2019 às 23:07

    Ainda, precisa desburocratizar o proprio CAR, por exemplo se ao fazer o documento, constata que a area é menor do que consta na matricula, os bancos não aceitam. Acho que se fosse o contrário, teria alguma razão plausível.

  3. Alexandre Waldvogel em 3 de agosto de 2019 às 02:16

    É necessário para acesso ao crédito rural a averbação da reserva legal na matrícula do imóvel junto ao cartório de registro de imóveis da comarca onde está localizada a propriedade.

  4. Nelci Ângelo Recalcati em 3 de agosto de 2019 às 06:10

    A desburocratização de todas as atividades é sinônimo de eficiência.

  5. A santos lima em 3 de agosto de 2019 às 06:29

    Uma informação muito importante para tem terras produtivas, eu não sabia e muita gente que não sabe e também não tem acesso a internet .
    Quanto mais divulgação sobre o assunto e muito válido
    Obrigada
    Lima..

  6. Evandro em 3 de agosto de 2019 às 07:58

    Não encontrei informação do site mencionado na reportagem sobre tal resolução, poderia dar mais detalhes da mesma por favor.

  7. Volnei em 3 de agosto de 2019 às 08:37

    Sempre afirmei que os produtores tendo seu documentos de contrato ou escrituras públicas , essa exigência nos bancos sempre foi pra dificultar muito mais para os produtores em geral.
    Meu caso estou com 54 anos smpre tive financiamento e Pronaf. Com isso vejo uma luz no final do tunio

  8. Hortennciana Anacleta de souza em 3 de agosto de 2019 às 10:05

    Sou moradora do assentamento Roseli Nunes na cidade de pequi ,MG
    Gostaria muito de fazer o meu cadastro
    Tenho um pequeno cultivo de hortaliças
    Mandioca ,mas tenho muita dificuldade
    Por que presiso de dinheiro para almentar a minha produção estou devendo e gostaria muito de poder quitar a minha dívida.

  9. Laercio de Almeida Ferreira em 3 de agosto de 2019 às 11:39

    Bom dia ,tenho propriedade pequena cultivo para estufa ,como consigo o C.A.R
    Para empréstimo rural,Pois tenho talão de nota ,e tenho a intenção de investir no meu negócio,me oriente como ter crédito.. Obrigado

  10. Thiago Barroso em 3 de agosto de 2019 às 12:41

    O que a Resolução apresenta de novo é que o Recibo de Inscrição no CAR serve como Inscrição no CAR conforme demanda o Art. 78A da Lei 12.651/12. A Resolução não trata de Licenciamento Ambiental e este continua a ser exigido pelas instituições financeiras.

  11. André Martins em 3 de agosto de 2019 às 12:44

    Aqui no Amazonas além do car os bancos estão perdindo licença ambiental, por sinal essa demora de 7 meses a 1 ano pro produtor conseguir,quando conseguir.

  12. VANDERLUCIO LUIZ DA COSTA em 3 de agosto de 2019 às 15:05

    Eu tenho meu car da minha Terra agora eu quero saber se eu vou conseguir um empréstimo para pagar uma dívida e fazer reforma de pasto piquetes para vacas leiteiras já estou com restrição no meu nome mas eu quero saber se eu vou conseguir um empréstimo

  13. Rení A Andreola em 3 de agosto de 2019 às 15:24

    Que bom, começou a desburocratização, com certeza facilitará acesso ao crédito.Sou pequeno agricultor,neto e Filho de produtor que muitas vezes não tive acesso ao empréstimo justamente por falta de ciência.

  14. Maria Aparecida S.S em 3 de agosto de 2019 às 21:52

    QDO fui procurar disseram que gasta muitome é compliczdo,perguntei o q faco p descomplicarmn obtive resposta satisfatória, é interessante dizer quem podem fornecer,sem tantas dificuldades p nos do campo!grata!Boa noite!

  15. Givanilda Lucena Teixeira Dos Santos em 4 de agosto de 2019 às 08:02

    Gostaria de saber como faz a inscrição do CA qual é o órgão responsável? E também as terras que não são cadastradas no Incra podem fazer o car

  16. PAULO ROBERTO DA SILVA SANTANA em 4 de agosto de 2019 às 08:32

    Bom dia arrendei recentemente uma área como faço pra ver a situação legal da área

  17. Pedro Augusto Graça de Carvalho em 5 de agosto de 2019 às 07:38

    Bom dia.
    Mesmo para quem tem até a licença ambiental, não consegue um financiamento para irrigação, pois o órgão responsável o pela outorga d’água aqui na Bahia, o Inema, não a fornece a muito tempo sem dar alguma explicação, e os agentes financeiros não aceitam mais só o protocolo!
    Por esse motivo muitos produtores rurais, estão sendo sendo multados pelo mesmo órgão, por estarem infringindo a leis ambientais !!!

  18. Adib em 5 de agosto de 2019 às 13:52

    No Mato Grosso, alem do CAR, pedem APF (autorizaçao provisoria de funcionamento), onde esta par estar ativa, considera alguns passivos ambientais, inclusive reservas indigenas em discussao.

  19. João Edemir Biazotto em 5 de agosto de 2019 às 15:11

    noticia muito boa para nossos produtores, gostaria de saber como é que vai ficar aqui em nosso estado MT pois exeste um decreto governamental que criou APF autorização provisória de funcionamento a qual e exigida pelas instituições financeiras para poder liberar creditos aos produtores

  20. Elem Rocha de Oliveira em 5 de agosto de 2019 às 16:46

    So que em alguns estados como o estado de Mato Grosso por uma Lei Estadual os bancos estão cobrando um documento chamado de APF-Autorização Provisoria de Funcionamento, e ai como fica

  21. Julio Cesar Bomfim em 5 de agosto de 2019 às 20:49

    Fantástico. Já era hora de desburocratizar.

  22. Alessandro Gonçalves da Silva em 6 de agosto de 2019 às 14:03

    Boa tarde sou do Mato Grosso sou produtor rural aqui estão exigindo APF
    Mesmo pra quem já tem o Sim Car.
    O q devemos fazer a respeito?

  23. JOÃO MARCOS ASSUNÇÃO CALLAI em 6 de agosto de 2019 às 18:27

    GOSTARIA DE SABER A FONTE DESTA RESOLUÇÃO

Deixe um Comentário





Início » Notícias da Agropecuária » Notícias » Recibo de inscrição no CAR será suficiente para acessar crédito rural

ALÍVIO

Recibo de inscrição no CAR será suficiente para acessar crédito rural

De acordo com o Serviço Florestal Brasileiro, documento que confirma a efetivação do cadastramento é suficiente para atender à exigência dos bancos de comprovação de adesão

02 de agosto de 2019 às 16h11
Por Rafael Walendorff, de Brasília
área ambiental preservada

Resolução publicada nesta sexta, 2, facilita acesso ao Cadastro Ambiental Rural (CAR). Foto: Evaristo de Miranda/Embrapa

O Serviço Florestal Brasileiro (SFB) publicou uma resolução nesta sexta-feira, 2, para facilitar o acesso ao crédito rural a quem fez o Cadastro Ambiental Rural (CAR). O texto afirma que o recibo de inscrição é instrumento suficiente para atender à exigência dos bancos de comprovação de adesão ao CAR para concessão de empréstimos.

Segundo a lei em vigor, as instituições financeiras só podem financiar, desde 2018, proprietários de imóveis rurais inscritos no cadastro. Porém, houve relatos de cobrança de itens a mais, como a regularização das áreas degradadas nas propriedades, o que extrapola a legislação e dificulta os financiamentos.

“Os bancos estavam pedindo outras coisas que não são exigências do cadastro. A lei diz que quem não tiver cadastro não pode receber crédito a partir de cinco anos da lei aprovada. Mas alguns bancos estavam analisando o cadastro, cobrando a resolução de pendências que vão ser acertadas depois, estavam cobrando agora o que vai acertar depois com os Programas de Regularização Ambiental (PRA). A exigência é a adesão e nada mais que isso, outras exigências vêm depois. Isso estava bloqueando os financiamentos. Agora fica claro que precisa apenas do recibo. Quando o produtor faz o cadastro, recebe o código nacional, o recibo, e também pode retirar esse documento quando quiser. É só entrar no dispositivo do Sicar [Sistema de Cadastro Ambiental Rural] e consegue. Os bancos também conseguem retirar”, afirmou o diretor do SFB, Valdir Colatto.

O recibo de inscrição do imóvel rural no CAR é um documento que confirma a efetivação do cadastramento e o envio da documentação exigida para a análise da localização da área de reserva legal, inclusive perante as instituições financeiras para concessão de crédito agrícola. O produtor consegue baixar a segunda via do recibo por meio do site www.car.gov.br.

23 comentários

  1. LÚCIO FLÁVIO ANDRADE LOPES em 2 de agosto de 2019 às 20:09

    Se possível

    Tem como o Canal citar os veículos ou máquinas agrícolas que integram a redução, zero, de impostos de importação.

    Att

    Lúcio Lopes
    Fazendeiro
    Amargosa / Bahia

  2. Maria da Silvia em 2 de agosto de 2019 às 23:07

    Ainda, precisa desburocratizar o proprio CAR, por exemplo se ao fazer o documento, constata que a area é menor do que consta na matricula, os bancos não aceitam. Acho que se fosse o contrário, teria alguma razão plausível.

  3. Alexandre Waldvogel em 3 de agosto de 2019 às 02:16

    É necessário para acesso ao crédito rural a averbação da reserva legal na matrícula do imóvel junto ao cartório de registro de imóveis da comarca onde está localizada a propriedade.

  4. Nelci Ângelo Recalcati em 3 de agosto de 2019 às 06:10

    A desburocratização de todas as atividades é sinônimo de eficiência.

  5. A santos lima em 3 de agosto de 2019 às 06:29

    Uma informação muito importante para tem terras produtivas, eu não sabia e muita gente que não sabe e também não tem acesso a internet .
    Quanto mais divulgação sobre o assunto e muito válido
    Obrigada
    Lima..

  6. Evandro em 3 de agosto de 2019 às 07:58

    Não encontrei informação do site mencionado na reportagem sobre tal resolução, poderia dar mais detalhes da mesma por favor.

  7. Volnei em 3 de agosto de 2019 às 08:37

    Sempre afirmei que os produtores tendo seu documentos de contrato ou escrituras públicas , essa exigência nos bancos sempre foi pra dificultar muito mais para os produtores em geral.
    Meu caso estou com 54 anos smpre tive financiamento e Pronaf. Com isso vejo uma luz no final do tunio

  8. Hortennciana Anacleta de souza em 3 de agosto de 2019 às 10:05

    Sou moradora do assentamento Roseli Nunes na cidade de pequi ,MG
    Gostaria muito de fazer o meu cadastro
    Tenho um pequeno cultivo de hortaliças
    Mandioca ,mas tenho muita dificuldade
    Por que presiso de dinheiro para almentar a minha produção estou devendo e gostaria muito de poder quitar a minha dívida.

  9. Laercio de Almeida Ferreira em 3 de agosto de 2019 às 11:39

    Bom dia ,tenho propriedade pequena cultivo para estufa ,como consigo o C.A.R
    Para empréstimo rural,Pois tenho talão de nota ,e tenho a intenção de investir no meu negócio,me oriente como ter crédito.. Obrigado

  10. Thiago Barroso em 3 de agosto de 2019 às 12:41

    O que a Resolução apresenta de novo é que o Recibo de Inscrição no CAR serve como Inscrição no CAR conforme demanda o Art. 78A da Lei 12.651/12. A Resolução não trata de Licenciamento Ambiental e este continua a ser exigido pelas instituições financeiras.

  11. André Martins em 3 de agosto de 2019 às 12:44

    Aqui no Amazonas além do car os bancos estão perdindo licença ambiental, por sinal essa demora de 7 meses a 1 ano pro produtor conseguir,quando conseguir.

  12. VANDERLUCIO LUIZ DA COSTA em 3 de agosto de 2019 às 15:05

    Eu tenho meu car da minha Terra agora eu quero saber se eu vou conseguir um empréstimo para pagar uma dívida e fazer reforma de pasto piquetes para vacas leiteiras já estou com restrição no meu nome mas eu quero saber se eu vou conseguir um empréstimo

  13. Rení A Andreola em 3 de agosto de 2019 às 15:24

    Que bom, começou a desburocratização, com certeza facilitará acesso ao crédito.Sou pequeno agricultor,neto e Filho de produtor que muitas vezes não tive acesso ao empréstimo justamente por falta de ciência.

  14. Maria Aparecida S.S em 3 de agosto de 2019 às 21:52

    QDO fui procurar disseram que gasta muitome é compliczdo,perguntei o q faco p descomplicarmn obtive resposta satisfatória, é interessante dizer quem podem fornecer,sem tantas dificuldades p nos do campo!grata!Boa noite!

  15. Givanilda Lucena Teixeira Dos Santos em 4 de agosto de 2019 às 08:02

    Gostaria de saber como faz a inscrição do CA qual é o órgão responsável? E também as terras que não são cadastradas no Incra podem fazer o car

  16. PAULO ROBERTO DA SILVA SANTANA em 4 de agosto de 2019 às 08:32

    Bom dia arrendei recentemente uma área como faço pra ver a situação legal da área

  17. Pedro Augusto Graça de Carvalho em 5 de agosto de 2019 às 07:38

    Bom dia.
    Mesmo para quem tem até a licença ambiental, não consegue um financiamento para irrigação, pois o órgão responsável o pela outorga d’água aqui na Bahia, o Inema, não a fornece a muito tempo sem dar alguma explicação, e os agentes financeiros não aceitam mais só o protocolo!
    Por esse motivo muitos produtores rurais, estão sendo sendo multados pelo mesmo órgão, por estarem infringindo a leis ambientais !!!

  18. Adib em 5 de agosto de 2019 às 13:52

    No Mato Grosso, alem do CAR, pedem APF (autorizaçao provisoria de funcionamento), onde esta par estar ativa, considera alguns passivos ambientais, inclusive reservas indigenas em discussao.

  19. João Edemir Biazotto em 5 de agosto de 2019 às 15:11

    noticia muito boa para nossos produtores, gostaria de saber como é que vai ficar aqui em nosso estado MT pois exeste um decreto governamental que criou APF autorização provisória de funcionamento a qual e exigida pelas instituições financeiras para poder liberar creditos aos produtores

  20. Elem Rocha de Oliveira em 5 de agosto de 2019 às 16:46

    So que em alguns estados como o estado de Mato Grosso por uma Lei Estadual os bancos estão cobrando um documento chamado de APF-Autorização Provisoria de Funcionamento, e ai como fica

  21. Julio Cesar Bomfim em 5 de agosto de 2019 às 20:49

    Fantástico. Já era hora de desburocratizar.

  22. Alessandro Gonçalves da Silva em 6 de agosto de 2019 às 14:03

    Boa tarde sou do Mato Grosso sou produtor rural aqui estão exigindo APF
    Mesmo pra quem já tem o Sim Car.
    O q devemos fazer a respeito?

  23. JOÃO MARCOS ASSUNÇÃO CALLAI em 6 de agosto de 2019 às 18:27

    GOSTARIA DE SABER A FONTE DESTA RESOLUÇÃO

Deixe um Comentário





Mais Notícias