Início » Notícias da Agropecuária » Notícias » “Quero que matem esses vagabundos do MST”, diz Bolsonaro

POLÊMICA

“Quero que matem esses vagabundos do MST”, diz Bolsonaro

Deputado Jair Bolsonaro afirmou em Vitória (ES) que a “propriedade privada é sagrada”

16 de novembro de 2017 às 18h02
Por Canal Rural

Fonte: Reprodução

Viralizou na internet um vídeo em que o deputado federal e provável candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSC-RJ) defende o uso de armas contra invasões do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). “No que depender de mim, o agricultor, o homem do campo, vai apresentar como cartão de visita para o MST um cartucho (de) 762”, disse ele, em uma referência ao fuzil de 7,62 mm. 

“Àqueles que me questionam se eu quero que mate esses vagabundos, quero, sim. A propriedade privada numa democracia é sagrada. Invadiu, pau nele”, afirmou Bolsonaro. De acordo com a assessoria do deputado, a declaração foi feita durante um discurso em Vitória (ES), nesta quarta-feira, dia 15.

 

Para o comentarista do Canal Rural Benedito Rosa, a reação proposta por Bolsonaro não é o caminho para a solução da questão agrária no Brasil. Ele afirma que as invasões de terra ocorrem com muita frequência e o Judiciário tem sido lento para julgar ações de reintegração de posse, o que cria um clima propício para radicalizações. 

“O Executivo deve oferecer áreas adequadas a essa população (os sem-terra), e, além disso o Judiciário precisa ser mais ágil. Quem tem que interferir nessa hora (de invasões de propriedades), discordo do candidato Bolsonaro, não é o próprio agricultor ou empresa de segurança, mas a Polícia Militar, com respeito e firmeza, cumprindo os mandados judiciais. Esse é o caminho civilizado”, diz Rosa.

Para João Batista Olivi, comentarista do programa Mercado & Companhia, os produtores rurais defendem a paz e a prosperidade. “Nós não queremos dar tiros, nem ser invadidos, nem violentados. Tem que ter a força pública. Precisamos ter polícia que respeita a Constituição”, disse.

1 comentário

  1. Edna Toffanetto em 22 de junho de 2019 às 23:33

    Esse insano não nasceu mesmo prá ser presidente,como ele mesmo já disse.Nao tem postura de presidente,não tem respeito por nada,nem por ninguém,não tem educação,é um sádico,homofóbico,gay enrustidão.O Brasil está vivendo um retrocesso sem tamanho,com esse desequilibrado que faz arminha com as mãos,vestindo a camiseta com a imagem de Jesus,na Marcha para Jesus.Ele nos envergonha,mundo afora.Fora Bolsonaro.

Deixe um Comentário





Início » Notícias da Agropecuária » Notícias » “Quero que matem esses vagabundos do MST”, diz Bolsonaro

POLÊMICA

“Quero que matem esses vagabundos do MST”, diz Bolsonaro

Deputado Jair Bolsonaro afirmou em Vitória (ES) que a “propriedade privada é sagrada”

16 de novembro de 2017 às 18h02
Por Canal Rural

Fonte: Reprodução

Viralizou na internet um vídeo em que o deputado federal e provável candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSC-RJ) defende o uso de armas contra invasões do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). “No que depender de mim, o agricultor, o homem do campo, vai apresentar como cartão de visita para o MST um cartucho (de) 762”, disse ele, em uma referência ao fuzil de 7,62 mm. 

“Àqueles que me questionam se eu quero que mate esses vagabundos, quero, sim. A propriedade privada numa democracia é sagrada. Invadiu, pau nele”, afirmou Bolsonaro. De acordo com a assessoria do deputado, a declaração foi feita durante um discurso em Vitória (ES), nesta quarta-feira, dia 15.

 

Para o comentarista do Canal Rural Benedito Rosa, a reação proposta por Bolsonaro não é o caminho para a solução da questão agrária no Brasil. Ele afirma que as invasões de terra ocorrem com muita frequência e o Judiciário tem sido lento para julgar ações de reintegração de posse, o que cria um clima propício para radicalizações. 

“O Executivo deve oferecer áreas adequadas a essa população (os sem-terra), e, além disso o Judiciário precisa ser mais ágil. Quem tem que interferir nessa hora (de invasões de propriedades), discordo do candidato Bolsonaro, não é o próprio agricultor ou empresa de segurança, mas a Polícia Militar, com respeito e firmeza, cumprindo os mandados judiciais. Esse é o caminho civilizado”, diz Rosa.

Para João Batista Olivi, comentarista do programa Mercado & Companhia, os produtores rurais defendem a paz e a prosperidade. “Nós não queremos dar tiros, nem ser invadidos, nem violentados. Tem que ter a força pública. Precisamos ter polícia que respeita a Constituição”, disse.

1 comentário

  1. Edna Toffanetto em 22 de junho de 2019 às 23:33

    Esse insano não nasceu mesmo prá ser presidente,como ele mesmo já disse.Nao tem postura de presidente,não tem respeito por nada,nem por ninguém,não tem educação,é um sádico,homofóbico,gay enrustidão.O Brasil está vivendo um retrocesso sem tamanho,com esse desequilibrado que faz arminha com as mãos,vestindo a camiseta com a imagem de Jesus,na Marcha para Jesus.Ele nos envergonha,mundo afora.Fora Bolsonaro.

Deixe um Comentário





Mais Notícias