MERCADO

Preço do suíno vivo cai mais de 5% em SC

Neste ano, a liquidez permanece baixa, devido, principalmente, ao menor poder de compra dos consumidores

Fonte: Arquivo/Agroceres

O fraco ritmo de vendas no mercado atacadista da grande São Paulo segue pressionando os valores da carne suína, segundo o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea). No último mês do ano passado, os negócios estiveram abaixo do esperado para o período, o que elevou a disponibilidade da carne no início de 2018.

Neste ano, a liquidez permanece baixa, devido, principalmente ao menor poder de compra dos consumidores. As quedas no atacado, por sua vez, vêm se refletindo no mercado de animal vivo, que registra desvalorizações em quase todas as praças acompanhadas pelo Cepea.

Nos outros estados, o cenário não é diferente. Em Minas Gerais, por exemplo, o preço do suíno vivo está em R$ 3,63 à vista, sendo que no mês a baixa acumulada é de 1,89%. No Paraná a cotação está em R$ 3,23 com queda de 5,56% no mês. Já o Rio Grande do Sul tem baixa de 4,29% em fevereiro, com cotação a R$ 3,12 e Santa Catarina baixa de 5,42% no acumulado e preço de R$ 3,14 à vista.

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *