EM ALTA

Preço da soja sobe quase 2% e supera os US$ 10 por bushel

Todos os contratos da oleaginosa, negociados na Bolsa de Chicago, acumularam altas nesta segunda, dia 12 de fevereiro

Fonte: Pixabay

Os preços da soja nos contratos listados na Bolsa de Chicago subiram quase 2% nesta segunda-feira de carnaval. O vencimento março 18, que serve como referência para os valores negociados no mercado físico brasileiro, fechou o dia valendo US$ 10,01 por bushel. Todos os demais fecharam acima dos US$ 10,10 por bushel.

O contrato de março foi o mais negociado no dia e as cotações chegaram a ultrapassar a casa dos US$ 10,04 por bushel, depois de ter aberto o dia a US$ 9,95 por bushel. No final fechou a US$ 10,01, alta de 1,9%.

Todos os contratos posteriores operaram, durante o dia, acima dos US$ 10 por bushel. O vencimento maio 18, por exemplo, fechou a US$ 10,12 por bushel, alta de 1,91. O contrato de julho 18 finalizou o dia cotado a US$ 10,22 por bushel.

Relatório do USDA

Esta forte elevação aconteceu no segundo dia útil após a divulgação do tão esperado relatório do Departamento de Agricultura do Estados Unidos. Segundo analistas de mercado, as novas estimativas da entidade americana não chegaram a surpreender o mercado, mas alguns números chamaram a atenção e acenderam um sinal de alerta.

O destaque ficou com a forte elevação dos estoques finais dos EUA em 2017/2018. Apesar disso, os estoques mundiais foram cortados, fato que impediu o relatório de ser
considerado baixista.

Segundo a consultoria Safras & Mercado, as atenções do mercado se voltaram todas para o clima na América do Sul, mais especificamente na Argentina. Por lá,  o clima ainda é uma incógnita, mas já se cogita  que a safra será consideravelmente menor do que a projetada.

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *