GOVERNO BOLSONARO

Pesca: empresário do setor pesqueiro será novo secretário

Dono de barcos industriais em Santa Catarina, Jorge Seif Júnior foi confirmado no cargo pela futura ministra da Agricultura

Jorge Seif Júnior, secretário de Pesca
Foto: divulgação

O empresário Jorge Seif Júnior foi confirmado pela futura ministra da Agricultura, Tereza Cristina, para comandar a Secretaria Nacional de Pesca e Aquicultura. Com 41 anos, nascido no Rio de Janeiro, ele é formado em administração e é armador de pesca – proprietário de barcos industriais – em Santa Catarina. Atuou no setor pesqueiro do Uruguai recentemente, com exportações para a Europa. É filiado ao PSL, partido do presidente eleito, e foi convidado por Jair Bolsonaro para o cargo.

“Orgulho muito grande de ter sido convidado pelo capitão Jair Bolsonaro e chancelado pela ministra Tereza Cristina para cuidar dessa pasta que é um setor tão grande e maravilhoso no nosso Brasil. Entendemos que tem muito a melhorar”, disse.

Uma das metas declaradas de Seif Júnior é reorganizar o setor e desburocratizar a atividade. Ele afirma que terá diálogo com a comunidade científica, piscicultores, aquicultores e usará estatísticas para a tomada de decisões. O objetivo, diz, é acabar com a insegurança jurídica que atinge todos os segmentos da pesca brasileira atualmente, e cogita até fazer um Censo Pesqueiro no Brasil.

“Hoje estamos abandonados quanto a estatísticas, e o distanciamento delas acaba dando brecha para insegurança jurídica muito grande, para decisões unilaterais, como proibições. Tem que ter discussões profundas. Hoje, você pode trabalhar, está lá pescando, com contas para pagar, você tem funcionários, despesas materiais, e no dia seguinte sai uma portaria, com força de lei, que te proíbe. Isso não existe. Precisamos combater esse tipo de ação, que nós questionamos e acreditamos que sejam unilaterais, impositivos e arbitrários. Temos que fazer um Censo pesqueiro, saber quantas embarcações existem no Brasil, quantos pescadores, quantas indústrias, qual o tamanho da cadeia de verdade, regulamentar e desburocratizar. Mas os desafios são gigantescos”, disse.

O empresário contou que o presidente eleito lhe deu a missão de aumentar a produção de pescados no país e gerar emprego e renda com isso. Seif Júnior relatou ainda que a intenção de Bolsonaro era recriar o Ministério da Pesca, mas entendeu que o momento não era adequado.

O novo secretário também afirma que o Ministério da Agricultura é o melhor lugar para a pasta. “Estamos no nosso lar. Toda produção rural passa por aqui e nós somos produtores rurais. Estamos na nossa casa, que tem tradição, e todos os subsídios para fortalecer nosso setor que até agora tem sido jogado de um lado pro outro. O presidente Bolsonaro gostaria de ressuscitar o Ministério da Pesca, mas não é o momento, (a pasta) precisa ser reordenada, pois foi desmantelada nos últimos anos. Estamos juntando os cacos para nos reerguermos”.

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


4 comentário em “Pesca: empresário do setor pesqueiro será novo secretário

  1. O secretário da pesca deveria era criar uma rede de laboratórios de criação de alevinos para a soltura nos principais rios e represas hidrelétricas do Brasil. E apostar no turismo pesqueiro

  2. O secretário da pesca deveria era criar uma rede de laboratórios de criação de alevinos para a soltura nos principais rios e represas hidrelétricas do Brasil e apostar no turismo pesqueiro.

  3. Veja!pesca Brasil estamos muito mal.
    Primeiro ele é explorador dos mares. O mundo evoluiu muito nos controles e cotas preservação. Nos mares na terra precisa conhecer o qtem te bom no mundo
    E fazendas marinhas etc.
    Mais pesquisas esquisas estações. E recursos investimestos .chinês vem aquie levam tudo.

css.php
Assine grátis a melhor newsletter sobre agronegócios do Brasil