PESQUISA

Pecuária quer Brasil livre da aftosa sem vacinação até 2020

Representantes do setor consideram que doença já está praticamente erradicada na maior parte do país

Fonte: Fernando Dias/Secom-SC

Uma pesquisa realizada pelo Conselho Nacional da Pecuária de Corte (CNPC), com representantes do setor pecuário, aponta que a maioria dos pesquisados deseja o fim da vacinação contra aftosa no Brasil até 2020, pois consideram que a doença já está praticamente erradicada na maior parte do país. 

Ainda de acordo com o CNPC, sem a vacinação pecuaristas poderão expandir as receitas com seus rebanhos e fazer com que se tornem mais competitivos no mercado global, no chamado “segmento ou circuito  não-aftósico”, avaliado em US$ 12 bilhões.

Sebastião Guedes, que é vice-presidente do CNPC e presidente do Grupo Interamericano para Erradicação da Febre Aftosa, vai apresentar esta pesquisa no encontro da Comissão Sul-Americana de Luta contra a Febre Aftosa, no Uruguai, entre os dias 7 e 8 deste mês. 

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Assine grátis a melhor newsletter sobre agronegócios do Brasil