Início » Notícias da Agropecuária » Notícias » Pecuária » Leite » Governo vai aumentar taxa de importação de leite em pó nesta quinta

TAXA ANTIDUMPING

Governo vai aumentar taxa de importação de leite em pó nesta quinta

Medida vale para a União Europeia, que terá uma tarifa de 42,8%; Nova Zelândia não terá taxação adicional, segundo parlamentares da FPA

12 de fevereiro de 2019 às 14h35
Por Rafael Walendorff, de Brasília
leite em pó

Foto: Governo de Santa Catarina

O governo vai anunciar medidas compensatórias para a retirada da tarifa antidumping da importação de leite em pó até quinta-feira, dia 14. Segundo deputados da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), a taxa para a União Europeia será de 42,8%. O novo valor é a soma da Tarifa Externa Comum (TEC), de 28%, mais os 14,8%, do extinto instrumento contra o dumping aplicado até a semana passada. Para a Nova Zelândia, será mantido o teto atual de 28%, mas as compras de produtos do país serão monitoradas, podendo o governo intervir caso algo excepcional aconteça. 

Apesar da confirmação, o conteúdo do documento com as medidas não foi revelado. O presidente da FPA, Alceu Moreira (MDB-RS), não soube dizer qual dispositivo vai ser utilizado para isso, por exemplo, se será por decreto.

Moreira explicou ainda os motivos da retirada da taxa antidumping. Segundo ele, foi realizado um estudo desde fevereiro do ano passado e não foi detectada a ocorrência de dumping da UE e Nova Zelândia. Com isso, legalmente, o governo não poderia prorrogar a taxação.

O presidente da Associação Brasileira dos Produtores de Leite (Abraleite), Geraldo Borges, afirmou que a questão de não sobretaxar a Nova Zelândia ainda preocupa o setor, já que o país é um forte produtor e exportador do lácteo. Ele citou ainda a necessidade de se criar uma agenda de competitividade para o leite brasileiro.

Apesar da preocupação com o país, o Borges disse que a decisão em relação à União Europeia deixa os produtores mais tranquilos. “A Abraleite entende e agradece interferência positiva do presidente e a participação ativa da ministra da Agricultura (Tereza Cristina). O importante é que governo já resolveu”, disse. 

Decisão

O presidente da FPA informou ainda que a decisão não partiu do presidente Jair Bolsonaro, mas sim de uma conversa interna no governo para socorrer a cadeia nacional. Na noite desta segunda-feira, dia 11, a ministra Tereza Cristina havia se reunido com a equipe econômica do governo e o próprio ministro da Economia, Paulo Guedes para falar sobre o assunto. A reunião se estendeu até depois das 23h.

Na manhã desta terça, técnicos do Ministério da Economia conversaram com parlamentares da FPA. Eles relataram que não houve importação de leite em pó da União Europeia e da Nova Zelândia nos últimos anos e que, por causa disso, o governo não poderia renovar a vigência das taxas antidumping.

Presidente comemora

O presidente da República, Jair Bolsonaro, usou o Twitter para comemorar a decisão do governo de aumentar o imposto de importação de leite em pó da União Europeia, compensando o fim da taxa antidumping que era adotada pelo Brasil até o último dia 6.

“Comunico aos produtores de leite que o governo, tendo à frente a ministra da Agricultura Tereza Cristina, manteve o nível de competitividade do produto com outros países. Todos ganharam, em especial, os consumidores do Brasil”, escreveu, na rede social.

5 comentários

  1. Lucas Cabral em 12 de fevereiro de 2019 às 20:32

    Bolsonaro é somente mais outro comunista.

  2. Eli Vieira em 12 de fevereiro de 2019 às 20:40

    Como os consumidores ganharam, sendo obrigados a pagar mais caro pelo leite num mercado menos competitivo? A cara de pau dos buscadores de privilégios e favores chega a surpreender.

  3. […] Fonte: https://canalrural.uol.com.br/noticias/pecuaria/leite/governo-vai-aumentar-taxa-de-importacao-de-lei… […]

  4. emerson medeiro gonçalves em 15 de fevereiro de 2019 às 10:54

    parabens bolsonaro estava na hora de entrar um presidente que olhe pelo pequeno produtor de leite e facil levantar cedo e tomar o leite o duro e levantar de madrugada e tirar o leite da vaca comprar raçao de 50.00 reais o saco 40kg e vender leite de 1
    00 real o litro

  5. emerson medeiro gonçalves em 15 de fevereiro de 2019 às 10:59

    leite de 1.00 real ao produtor e uma vergonha nao paga nem a racao que as vacas comem parabens bolsonaro

Deixe um Comentário





Início » Notícias da Agropecuária » Notícias » Pecuária » Leite » Governo vai aumentar taxa de importação de leite em pó nesta quinta

TAXA ANTIDUMPING

Governo vai aumentar taxa de importação de leite em pó nesta quinta

Medida vale para a União Europeia, que terá uma tarifa de 42,8%; Nova Zelândia não terá taxação adicional, segundo parlamentares da FPA

12 de fevereiro de 2019 às 14h35
Por Rafael Walendorff, de Brasília
leite em pó

Foto: Governo de Santa Catarina

O governo vai anunciar medidas compensatórias para a retirada da tarifa antidumping da importação de leite em pó até quinta-feira, dia 14. Segundo deputados da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), a taxa para a União Europeia será de 42,8%. O novo valor é a soma da Tarifa Externa Comum (TEC), de 28%, mais os 14,8%, do extinto instrumento contra o dumping aplicado até a semana passada. Para a Nova Zelândia, será mantido o teto atual de 28%, mas as compras de produtos do país serão monitoradas, podendo o governo intervir caso algo excepcional aconteça. 

Apesar da confirmação, o conteúdo do documento com as medidas não foi revelado. O presidente da FPA, Alceu Moreira (MDB-RS), não soube dizer qual dispositivo vai ser utilizado para isso, por exemplo, se será por decreto.

Moreira explicou ainda os motivos da retirada da taxa antidumping. Segundo ele, foi realizado um estudo desde fevereiro do ano passado e não foi detectada a ocorrência de dumping da UE e Nova Zelândia. Com isso, legalmente, o governo não poderia prorrogar a taxação.

O presidente da Associação Brasileira dos Produtores de Leite (Abraleite), Geraldo Borges, afirmou que a questão de não sobretaxar a Nova Zelândia ainda preocupa o setor, já que o país é um forte produtor e exportador do lácteo. Ele citou ainda a necessidade de se criar uma agenda de competitividade para o leite brasileiro.

Apesar da preocupação com o país, o Borges disse que a decisão em relação à União Europeia deixa os produtores mais tranquilos. “A Abraleite entende e agradece interferência positiva do presidente e a participação ativa da ministra da Agricultura (Tereza Cristina). O importante é que governo já resolveu”, disse. 

Decisão

O presidente da FPA informou ainda que a decisão não partiu do presidente Jair Bolsonaro, mas sim de uma conversa interna no governo para socorrer a cadeia nacional. Na noite desta segunda-feira, dia 11, a ministra Tereza Cristina havia se reunido com a equipe econômica do governo e o próprio ministro da Economia, Paulo Guedes para falar sobre o assunto. A reunião se estendeu até depois das 23h.

Na manhã desta terça, técnicos do Ministério da Economia conversaram com parlamentares da FPA. Eles relataram que não houve importação de leite em pó da União Europeia e da Nova Zelândia nos últimos anos e que, por causa disso, o governo não poderia renovar a vigência das taxas antidumping.

Presidente comemora

O presidente da República, Jair Bolsonaro, usou o Twitter para comemorar a decisão do governo de aumentar o imposto de importação de leite em pó da União Europeia, compensando o fim da taxa antidumping que era adotada pelo Brasil até o último dia 6.

“Comunico aos produtores de leite que o governo, tendo à frente a ministra da Agricultura Tereza Cristina, manteve o nível de competitividade do produto com outros países. Todos ganharam, em especial, os consumidores do Brasil”, escreveu, na rede social.

5 comentários

  1. Lucas Cabral em 12 de fevereiro de 2019 às 20:32

    Bolsonaro é somente mais outro comunista.

  2. Eli Vieira em 12 de fevereiro de 2019 às 20:40

    Como os consumidores ganharam, sendo obrigados a pagar mais caro pelo leite num mercado menos competitivo? A cara de pau dos buscadores de privilégios e favores chega a surpreender.

  3. […] Fonte: https://canalrural.uol.com.br/noticias/pecuaria/leite/governo-vai-aumentar-taxa-de-importacao-de-lei… […]

  4. emerson medeiro gonçalves em 15 de fevereiro de 2019 às 10:54

    parabens bolsonaro estava na hora de entrar um presidente que olhe pelo pequeno produtor de leite e facil levantar cedo e tomar o leite o duro e levantar de madrugada e tirar o leite da vaca comprar raçao de 50.00 reais o saco 40kg e vender leite de 1
    00 real o litro

  5. emerson medeiro gonçalves em 15 de fevereiro de 2019 às 10:59

    leite de 1.00 real ao produtor e uma vergonha nao paga nem a racao que as vacas comem parabens bolsonaro

Deixe um Comentário





Mais Notícias