ESTÍMULO

Carrefour lança programa sustentável para criação de bezerros em MT

Direcionado aos pequenos produtores, o programa pode investir até 3 milhões de euros em suporte à produção e assistência técnica para melhoramento genético dos animais

bezerros
Foto: Fabiano Bastos/Embrapa Cerrados

O Grupo Carrefour e o Instituto para o Comércio Sustentável (IDH),  lançaram nesta terça-feira, dia 10, em Cuiabá, Mato Grosso, um programa de estímulo à produção e criação de bezerros de maneira sustentável. Intitulado como “Produção Sustentável de Bezerros”, o projeto é direcionado aos pequenos produtores de 450 propriedades das regiões leste e noroeste do estado, conhecidas como Vale de Juruena e Vale do Araguaia. Áreas essas que respondem por cerca de 40% da produção do estado.

Na região dos Vales do Juruena e Araguaia aproximadamente 90% dos fornecedores não dispõem de tecnologia, com baixos índices de evolução da produção e da rentabilidade, o que pode causar um ciclo de perdas, novos desmatamentos e até abandono da atividade. A iniciativa visa apoiar esses criadores, mantendo os produtores no campo, como um participante apto para atuar na cadeia pecuária. Durante o lançamento, a diretora executiva do IDH no Brasil, Daniela Mariuzzo, afirmou que a abordagem é “inovadora para o desenvolvimento sustentável, uma vez que conecta os mercados nacionais e internacionais para gestão das áreas de produção de forma sustentada”.

O plano tem como objetivo também  a entrega de resultados à estratégia produzir, conservar e incluir (PCI), lançada pelo Estado de Mato Grosso na Convenção do Clima realizada em Paris, em dezembro de 2015, e que até 2020 serão investidos cerca de 3 milhões de euros, que deverão ser aplicados no suporte à produção, como linhas de financiamento adequadas, assistência técnica para melhoramento genético e do pasto e apoio à legalização fundiária e ambiental.

Para o grupo, a expectativa inicial é aumentar a renda dos agricultores por meio de assistência técnica e acesso ao crédito, e garantir a conformidade ambiental em uma abordagem gradual, apoiando o Código Florestal Brasileiro.

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *