Início » Notícias da Agropecuária » Notícias » Pecuária » Boi » Boi fecha semana com preços firmes e carne sobe no atacado

MERCADO

Boi fecha semana com preços firmes e carne sobe no atacado

Segundo analista, frigoríficos menores ainda atuam de maneira mais agressiva na compra de gado

11 de outubro de 2019 às 20h31
Por Agência Safras
frigorífico

Foto: Governo de Rondônia

O mercado físico do boi gordo segue com preços firmes nas principais praças de produção e comercialização do país. “A tendência de curto prazo ainda remete a reajustes, em linha com o quadro de restrição de oferta que vem sendo marcante neste segundo semestre. Os frigoríficos de menor porte ainda atuam de maneira agressiva na compra de gado, avaliando as dificuldades em compor suas escalas de abate de maneira satisfatória”, comenta o analista de Safras & Mercado, Fernando Henrique Iglesias. 

Em São Paulo, preços permaneceram em R$ 165,00 a arroba. Em Minas Gerais, preços de R$ 158,00 a arroba, estáveis. No Mato Grosso do Sul, os preços permaneceram em R$ 155,00 a arroba. Em Goiás, o preço permaneceu em R$ 153,00 a arroba em Goiânia. No Mato Grosso, o preço seguiu em R$ 147,00 a arroba. 

Atacado

O atacado volta a se deparar com alta em seus preços.  “Atacado apresentou consistente movimento de alta ao longo da semana, mas a tendência de curto prazo aponta para menor espaço para reajustes durante a segunda quinzena do mês, período que conta com menor apelo ao consumo. O otimismo segue grande em relação às exportações de carne bovina, avaliando a latente necessidade de compra por parte da China, ainda às voltas com o surto de peste suína africana”, disse Iglesias.

O corte traseiro teve preço de R$ 13,40 por quilo, alta de R$ 0,40. A ponta de agulha passou de R$ 8,60 por quilo para R$ 8,70 por quilo, enquanto o corte dianteiro aumentou dez centavos, ficando em R$ 8,75, por quilo. 

Câmbio 

O dólar comercial encerrou a sessão de hoje com queda de 0,70%, sendo negociado a R$ 4,0960 para venda e a R$ 4,0940 para compra. Durante o dia, a moeda norte-americana oscilou entre a mínima de R$ 4,0810 e a máxima de R$ 4,1270.

Deixe um Comentário





Início » Notícias da Agropecuária » Notícias » Pecuária » Boi » Boi fecha semana com preços firmes e carne sobe no atacado

MERCADO

Boi fecha semana com preços firmes e carne sobe no atacado

Segundo analista, frigoríficos menores ainda atuam de maneira mais agressiva na compra de gado

11 de outubro de 2019 às 20h31
Por Agência Safras
frigorífico

Foto: Governo de Rondônia

O mercado físico do boi gordo segue com preços firmes nas principais praças de produção e comercialização do país. “A tendência de curto prazo ainda remete a reajustes, em linha com o quadro de restrição de oferta que vem sendo marcante neste segundo semestre. Os frigoríficos de menor porte ainda atuam de maneira agressiva na compra de gado, avaliando as dificuldades em compor suas escalas de abate de maneira satisfatória”, comenta o analista de Safras & Mercado, Fernando Henrique Iglesias. 

Em São Paulo, preços permaneceram em R$ 165,00 a arroba. Em Minas Gerais, preços de R$ 158,00 a arroba, estáveis. No Mato Grosso do Sul, os preços permaneceram em R$ 155,00 a arroba. Em Goiás, o preço permaneceu em R$ 153,00 a arroba em Goiânia. No Mato Grosso, o preço seguiu em R$ 147,00 a arroba. 

Atacado

O atacado volta a se deparar com alta em seus preços.  “Atacado apresentou consistente movimento de alta ao longo da semana, mas a tendência de curto prazo aponta para menor espaço para reajustes durante a segunda quinzena do mês, período que conta com menor apelo ao consumo. O otimismo segue grande em relação às exportações de carne bovina, avaliando a latente necessidade de compra por parte da China, ainda às voltas com o surto de peste suína africana”, disse Iglesias.

O corte traseiro teve preço de R$ 13,40 por quilo, alta de R$ 0,40. A ponta de agulha passou de R$ 8,60 por quilo para R$ 8,70 por quilo, enquanto o corte dianteiro aumentou dez centavos, ficando em R$ 8,75, por quilo. 

Câmbio 

O dólar comercial encerrou a sessão de hoje com queda de 0,70%, sendo negociado a R$ 4,0960 para venda e a R$ 4,0940 para compra. Durante o dia, a moeda norte-americana oscilou entre a mínima de R$ 4,0810 e a máxima de R$ 4,1270.

Deixe um Comentário





Mais Notícias