CARNES

Ainda não há definição sobre fim do embargo à BRF, diz Maggi

As exportações de três plantas da empresa estão suspensas enquanto são investigadas pela Polícia Federal

Fonte: José Cruz/Agência Brasil

O ministro da Agricultura, Blairo Maggi, disse, nesta quinta-feira, dia 5, que não há qualquer definição sobre o fim do embargo imposto pelo governo às unidades da BRF para exportar para União Europeia e outros destinos com regras mais rigorosas sobre a presença de salmonela na carne de frango. 

O Ministério da Agricultura anunciou, no início de março, a suspensão das exportações das três unidades da BRF – Mineiros e Rio Verde, ambas em Goiás, e Carambeí (PR) – investigadas pela Polícia Federal, na Operação Trapaça (terceira fase da Carne Fraca) para 12 países. A investigação apura se a BRF teria adulterado laudos sobre os índices de salmonela em seus produtos para garantir o acesso a determinados mercados.

“Devo ir a Bruxelas neste fim de semana e vamos discutir com autoridades sanitárias (da União Europeia). Não tenho como adiantar nada ainda. Nosso serviço de inspeção esteve lá e mostrou que nosso serviço é forte e robusto”, disse Maggi a jornalistas, depois da cerimônia de Erradicação Plena da Aftosa no Brasil e de Lançamento do Selo Brasil Livre de Aftosa.

Na quarta-feira, dia 4, a BRF anunciou férias coletivas de 30 dias para funcionários em Rio Verde e Carambeí a partir de 14 e 21 de maio, respectivamente. As férias valem para os funcionários da linha de abate de aves da planta de Rio Verde e para todos os funcionários da linha de produção da unidade paranaense. A BRF informa que, em ambos os casos, a decisão considera a necessidade de adaptações no planejamento de produção, “em decorrência de ajustes para atender à demanda”.

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *