Início » Notícias da Agropecuária » Notícias » Pecuária » Dr. Pecuária aborda coriza infecciosa, doença comum entre aves

SANIDADE

Dr. Pecuária aborda coriza infecciosa, doença comum entre aves

Saiba como prevenir, identificar e tratar a enfermidadeA coriza infecciosa das aves, também conhecida como gôgo, é uma enfermidade respiratória, bastante comum no Brasil, que atinge aves de qualquer idade e linhagens. O assunto foi abordado no quadro Dr. Pecuária do Jornal da Pecuária desta quarta, dia 19.

20 de fevereiro de 2014 às 11h45
Por RURALBR

>> Confira mais notícias sobre aves

Os sinais clínicos são: corrimento fluído nas vias nasais, catarro, conjuntivite, edema da cabeça e ao redor dos olhos. Em alguns casos ocorre o fechamento das pálpebras e até a destruição do globo ocular. As aves quando infectadas diminuem a postura e ficam com as asas caídas. A ocorrência da doença é mais comum no outono e o seu diagnóstico é difícil.

O médico veterinário da ABC Aves (Associação Brasileira dos Criadores de Aves de Raças Puras), Luiz Roberto da Silva Júnior, falou sobre as diferenças entre a coriza infecciosa e a gripe aviária.

De acordo com ele, a gripe infecciosa é transmitida por um vírus que vem dos seres humanos e mamíferos em geral e é muito confundida pela coriza infecciosa.

Para ele, a principal diferença entre as doenças está na gravidade. A influenza é uma doença muito severa, de mortes rápidas que ocorrem em dois, três dias. Já a coriza é uma doença crônica, que vai definhando o animal com o tempo.

– No Brasil, a coriza é mais comum, já que aqui não há casos de influenza – declara.

Segundo o especialista, a coriza é fácil de ser evitada, desde que sejam tomadas algumas regras de biossegurança.

– É necessário evitar a friagem, a umidade, o vento direto nas aves e conservar as instalações bem limpas. Desta forma, se consegue evitar a coriza. Também é possível evitar através de vacinas contra a enfermidade – afirma.

O médico veterinário explicou que a coriza é uma doença bacteriana, que atinge as aves quando elas são submetidas a essas condições de estresse.

Para prevenir também é recomendado adquirir aves isentas de problemas respiratórios. Quando detectada a doença, Silva Júnior ressalta que é indicada a separação das aves doentes das sadias.

– Também pode ser feito um tratamento com antibiótico. Além disso, é preciso ter cuidado para ver se as aves estão se alimentando e se for necessário, deve-se forçar a alimentação pelo bico mesmo – relata.

Clique aqui para ver o vídeo

10 comentários

  1. maria fernanda rodrigues em 15 de julho de 2018 às 11:57

    qual o remédio para o tratamento da coriza aviária?

  2. Sandra Maria amaecing em 4 de novembro de 2018 às 19:13

    Gostei das orientações, minhas aves sempre estão espirrando.

  3. Alexandra em 6 de novembro de 2018 às 15:32

    Qual remédio mais indicado pra coriza infecciosa??

  4. ALCIONE em 9 de dezembro de 2018 às 09:17

    Posso comer a galinha com coriza

    • Canal Rural em 10 de dezembro de 2018 às 17:45

      Oii. Sua dúvida foi enviada para a equipe de jornalismo. Se obtivermos resposta, te encaminho aqui.

  5. Hugo Carlos em 11 de dezembro de 2018 às 17:07

    Boa tarde. A carne de um frango com coriza pode ser consumida normalmente?

    • Canal Rural em 12 de dezembro de 2018 às 17:08

      Olá, Hugo. Sua mensagem foi enviada para a produção. Se obtiver resposta, te encaminho aqui mesmo.

  6. Rosinete Alexandre de souza em 2 de abril de 2019 às 07:39

    Comprei uns pintinho na casa de ração e outro chegou e começou ficar de nico aberto e depois roco outro começou sair lágrimas nos olhos e uma coisa esverdeado no nariz mas só de um lado e data por nada

  7. Marcio em 7 de maio de 2019 às 10:11

    Bom dia! em caso de coriza nas galinhas poedeiras posso administrar a terramicina injetável pois tenho algumas delas
    que estão com tosse e parece que estão com o peito atacado.

Deixe um Comentário





Início » Notícias da Agropecuária » Notícias » Pecuária » Dr. Pecuária aborda coriza infecciosa, doença comum entre aves

SANIDADE

Dr. Pecuária aborda coriza infecciosa, doença comum entre aves

Saiba como prevenir, identificar e tratar a enfermidadeA coriza infecciosa das aves, também conhecida como gôgo, é uma enfermidade respiratória, bastante comum no Brasil, que atinge aves de qualquer idade e linhagens. O assunto foi abordado no quadro Dr. Pecuária do Jornal da Pecuária desta quarta, dia 19.

20 de fevereiro de 2014 às 11h45
Por RURALBR

>> Confira mais notícias sobre aves

Os sinais clínicos são: corrimento fluído nas vias nasais, catarro, conjuntivite, edema da cabeça e ao redor dos olhos. Em alguns casos ocorre o fechamento das pálpebras e até a destruição do globo ocular. As aves quando infectadas diminuem a postura e ficam com as asas caídas. A ocorrência da doença é mais comum no outono e o seu diagnóstico é difícil.

O médico veterinário da ABC Aves (Associação Brasileira dos Criadores de Aves de Raças Puras), Luiz Roberto da Silva Júnior, falou sobre as diferenças entre a coriza infecciosa e a gripe aviária.

De acordo com ele, a gripe infecciosa é transmitida por um vírus que vem dos seres humanos e mamíferos em geral e é muito confundida pela coriza infecciosa.

Para ele, a principal diferença entre as doenças está na gravidade. A influenza é uma doença muito severa, de mortes rápidas que ocorrem em dois, três dias. Já a coriza é uma doença crônica, que vai definhando o animal com o tempo.

– No Brasil, a coriza é mais comum, já que aqui não há casos de influenza – declara.

Segundo o especialista, a coriza é fácil de ser evitada, desde que sejam tomadas algumas regras de biossegurança.

– É necessário evitar a friagem, a umidade, o vento direto nas aves e conservar as instalações bem limpas. Desta forma, se consegue evitar a coriza. Também é possível evitar através de vacinas contra a enfermidade – afirma.

O médico veterinário explicou que a coriza é uma doença bacteriana, que atinge as aves quando elas são submetidas a essas condições de estresse.

Para prevenir também é recomendado adquirir aves isentas de problemas respiratórios. Quando detectada a doença, Silva Júnior ressalta que é indicada a separação das aves doentes das sadias.

– Também pode ser feito um tratamento com antibiótico. Além disso, é preciso ter cuidado para ver se as aves estão se alimentando e se for necessário, deve-se forçar a alimentação pelo bico mesmo – relata.

Clique aqui para ver o vídeo

10 comentários

  1. maria fernanda rodrigues em 15 de julho de 2018 às 11:57

    qual o remédio para o tratamento da coriza aviária?

  2. Sandra Maria amaecing em 4 de novembro de 2018 às 19:13

    Gostei das orientações, minhas aves sempre estão espirrando.

  3. Alexandra em 6 de novembro de 2018 às 15:32

    Qual remédio mais indicado pra coriza infecciosa??

  4. ALCIONE em 9 de dezembro de 2018 às 09:17

    Posso comer a galinha com coriza

    • Canal Rural em 10 de dezembro de 2018 às 17:45

      Oii. Sua dúvida foi enviada para a equipe de jornalismo. Se obtivermos resposta, te encaminho aqui.

  5. Hugo Carlos em 11 de dezembro de 2018 às 17:07

    Boa tarde. A carne de um frango com coriza pode ser consumida normalmente?

    • Canal Rural em 12 de dezembro de 2018 às 17:08

      Olá, Hugo. Sua mensagem foi enviada para a produção. Se obtiver resposta, te encaminho aqui mesmo.

  6. Rosinete Alexandre de souza em 2 de abril de 2019 às 07:39

    Comprei uns pintinho na casa de ração e outro chegou e começou ficar de nico aberto e depois roco outro começou sair lágrimas nos olhos e uma coisa esverdeado no nariz mas só de um lado e data por nada

  7. Marcio em 7 de maio de 2019 às 10:11

    Bom dia! em caso de coriza nas galinhas poedeiras posso administrar a terramicina injetável pois tenho algumas delas
    que estão com tosse e parece que estão com o peito atacado.

Deixe um Comentário





Mais Notícias